domingo, 19 de abril de 2015

Teliana Pereira faz história e interrompe jejum brasileiro de 27 anos no tênis feminino

Tenista pernambucana conquista WTA de Bogotá, o primeiro título de uma brasileira no circuito desde 1988


De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

19/04/2015 - O tênis feminino brasileiro voltou a comemorar um título 27 anos depois da conquista de Niege Dias, em Barcelona, 1988. E a história foi escrita pela pernambucana Teliana Pereira, número 1 do Brasil e atual 130 do mundo, no WTA de Bogotá, na Colômbia. O simples fato de alcançar a decisão – a primeira de WTA de Teliana – já era histórico, porque o feito de Niege Dias também foi a última final com uma atleta do Brasil. Porém, o feito foi finalizado com chave de ouro com a vitória na decisão sobre a cazaque Yaroslava Shvedova, atual número 75 do ranking mundial.

A vitória de Teliana foi por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (2) e 6/1, em 1h21min de partida. O duelo foi realizado neste domingo (19). Com a vitória, Teliana Pereira vai pular para o 81º lugar do ranking da WTA nesta segunda-feira (20), quando a lista será atualizada. Será o recorde pessoal da carreira da brasileira.

Teliana fez história neste domingo. 
(Foto: Divulgação/Claro Open Colsanitas)

O caminho da conquista de Teliana não foi nada fácil. Para chegar à decisão e fazer o grande jogo que fez, a pernambucana eliminou a ucraniana Elina Svitolina, cabeça de chave número 1 em Bogotá e atual 27ª colocada no ranking da WTA. A vitória na semifinal também foi por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7) e 6/3.

Antes, Teliana eliminou a espanhola Lourdes Domínguez Lino (120ª do mundo) nas quartas, a luxemburguesa Mandy Minella (195ª) na segunda rodada e a italiana Francesca Schiavone (70ª) na estreia.

Brasil também vence nas duplas

A festa foi completa para o Brasil neste domingo. Logo após a vitória de Teliana Pereira na chave de simples, Bia Haddad Maia e Paula Gonçalves derrotaram as americanas Irina Falconi e Shelby Rogers por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 3/6 e 10/6 e também ficaram com o título, igualmente inédito na carreira das duas. Nesse caso, foi quebrado um tabu de 29 anos sem títulos de brasileiras nas duplas. O último havia sido também entre Niege Dias e a parceira Patricia Medrado no WTA do Guarujá, em 1986.

Djokovic também faz história

Campeão do Masters 1000 de Monte Carlo, o número 1 do mundo, Novak Djokovic, fez história ao se tornar o primeiro tenista a conquistar os três primeiros Masters 1000 da temporada. Além de Monte Carlo – onde conseguiu o bicampeonato –, Djoko também foi campeão em Indian Wells e Miami. A vitória na decisão em Mônaco foi sobre o tcheco Tomas Berdych, número 8 do mundo, por 2 sets a 1, parciais de 6/5, 4/6 e 6/3, em 2h42min de confronto. É o 52º título da carreira de Djokovic.

0 comentários :

Postar um comentário