sábado, 14 de março de 2015

Confrontos das quartas da Superliga Feminina estão definidos

Na rodada final, líder perde a invencibilidade e Praia rouba quarto lugar do Minas, conquistando a vantagem para duelo das quartas


De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

14/03/2015 - Com a maioria dos times já "em ritmo de playoffs", a última rodada (24ª) da fase classificatória da Superliga Feminina de Vôlei 2014/2015 foi realizada nesta sexta-feira (13). Havia poucas definições a fazer e tivemos uma única mudança no grupo dos oito primeiros. Mesmo com a derrota por 3 sets a 2 fora de casa contra o Maranhão/Cemar, o Dentil/Praia Clube assumiu o quarto lugar que pertencia ao Camponesa/Minas Tênis Clube, derrotado em casa em quatro sets pelo São Cristóvão Saúde/São Caetano. Assim, o time de Uberlândia terá a vantagem de jogar dois dos três jogos das quartas de final no Triângulo Mineiro.

Os adversários na fase de mata-mata se enfrentam no chamado "cruzamento olímpico". Além de Praia Clube (4º) vs. Minas (5º), as quartas de final também terão Rexona-Ades (1º) x São Caetano (8º), Sesi-SP (2º) x Brasília (7º) e Molico/Nestlé (3º) x Pinheiros (6º). Os quatro mais bem colocados jogam dois dos três jogos em seus ginásios. Na semi, o vencedor de Rio x São Caetano encara o melhor de Praia x Minas, enquanto Sesi ou Brasília jogarão contra Osasco ou Pinheiros.

Com a derrota para o São Caetano de Dani Suco e Joyce, o Minas de Jaqueline caiu para quinto.
(Foto: Thomás Santos/Estúdio Treze/Boleiros da Arquibancada)

A rodada final 

Já garantido na fase de playoffs, o São Cristóvão Saúde/São Caetano (8º, com 32 pontos) foi a Belo Horizonte encarar o Camponesa/Minas, que ainda precisava do resultado para manter o quarto lugar e ter a vantagem no confronto com o também mineiro Dentil/Praia Clube nas quartas. Porém, o Minas foi derrotado pela equipe do ABC Paulista e caiu para o quinto lugar. A vitória do São Caetano foi por 3 sets a 1, com parciais de 18/25, 26/24, 25/23 e 27/25, em 2h10 de partida. A ponteira Thaís, da equipe paulista, saiu de quadra com o Troféu VivaVôlei, enquanto a minas-tenista Jaqueline foi a principal pontuadora, com 21 acertos.

O Dentil/Praia Clube também não venceu, mas conquistou o ponto que precisava para avançar às quartas com a quarta melhor campanha. Jogando em São Luís (MA) contra o Maranhão/Cemar (11º, zona de rebaixamento, com 19 pontos), o time de Uberlândia perdeu por 3 sets a 2 (25/19, 25/22, 19/25, 19/25 e 15/10) e somou um ponto, igualando-se ao Minas com 49 e levando vantagem na média de sets. Talita, do time da casa, saiu como a melhor em quadra, enquanto Tandara, do Praia, foi a maior pontuadora, com 23.

O Sesi de Suelle e Fabiana tirou a invencibilidade do Rexona de Gabi e Natália.
(Foto: Alexandre Arruda/CBV)

A última rodada também teve a perda da invencibilidade do líder Rexona-Ades, derrotado pelo vice-líder Sesi-SP na capital carioca. A vitória foi por 3 sets a 2, com parciais de 26/24, 29/27, 20/25, 20/25 e 15/9. A levantadora Carol Albuquerque saiu como a melhor em quadra, enquanto a ponteira Suelle foi a principal atacante, saindo com 18 acertos. O Rio de Janeiro, de Bernardinho, já estava garantido na liderança e terminou a fase classificatória com 67 pontos e 23 vitórias em 24 jogos. Já o Sesi terminou na segunda posição, com 60 pontos e 21 vitórias em 24 partidas.

A terceira colocação da primeira fase ficou com o Molico/Nestlé, que foi até São José dos Campos enfrentar o time da casa, lanterna e rebaixado à Superliga B. A vitória do time de Osasco foi por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/19 e 25/21. A central Thaísa foi a melhor em quadra e a maior pontuadora, com 12 acertos.

Nos outros jogos da rodada, que não mudaram a situação das equipes na tabela, o Rio do Sul/Equibrasil derrotou o Pinheiros por 3 sets a 1 (18/25, 25/23, 25/22 e 25/23) e terminou em nono (25 pontos), enquanto o Pinheiros já estava garantido em sexto (42); já o Brasília confirmou a sétima colocação (33 pontos) ao fazer 3 a 0 no eliminado Uniara/Afav (25/21, 25/23 e 16/25). 

NA SÉRIE B - Maranhão/Cemar (19 pontos), Uniara/Afav (11) e São José dos Campos (5) já estavam matematicamente garantidos como três últimos colocados, na zona de rebaixamento. O primeiro da Superliga B estará na primeira divisão no ano que vem, ao lado do vencedor de uma seletiva realizada entre os eliminados desta Superliga e da Superliga B. 

26ª rodada (13ª do 2º turno) - ÚLTIMA DA 1ª FASE:
Sexta (13/3), às 21h30: 
Uniara 0x3 Brasília, no Gigantão, em Araraquara (SP) - 21/25, 23/25 e 16/25
Minas 1x3 São Caetano, na Arena Minas TC, em Belo Horizonte (MG) - 25/18, 24/26, 23/25 e 25/27
Rio do Sul 3x1 Pinheiros, no Artenir Werner, em Rio do Sul (SC) - 18/25, 25/23, 25/22 e 25/23
Maranhão 3x2 Praia Clube, no Castelinho, em São Luís (MA) - 25/19, 25/22, 19/25, 19/25 e 15/10
São José dos Campos 0x3 Molico/Nestlé, no Emp. Petrobrás, em São José dos Campos (SP) - 20/25, 19/25 e 21/25
Rexona-Ades 2x3 Sesi-SP, no Tijuca TC, no Rio de Janeiro (RJ) - 24/26, 27/29, 25/20, 25/20 e 9/15

PRÓXIMOS JOGOS - QUARTAS DE FINAL (melhor de 3 jogos):
Tabela a ser divulgada pela CBV
(1º) Rexona-Ades x São Cristóvão Saúde/São Caetano (8º)
(2º) Sesi-SP x Brasília Vôlei (7º)
(3º) Molico/Nestlé x E.C. Pinheiros (6º)
(4º) Dentil/Praia Clube x Camponesa/Minas (5º)

Na página da Superliga Feminina, a classificação final e tabela de jogos

0 comentários :

Postar um comentário