segunda-feira, 16 de março de 2015

Bauru vence Pioneros e é campeão da Liga das Américas

Hettsheimeir brilha, Bauru tem grande desempenho no último período, vence Pioneros (MEX) na decisão e se sagra campeão invicto da Liga das Américas 2015

Do site oficial da Liga Nacional de Basquete.

16/03/2015 - O Paschoalotto/Bauru é o grande campeão da Liga das Américas 2015. Na noite deste domingo (15/03), no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, o time do interior paulista venceu o Pioneros de Quintana Roo, do México, na grande decisão, pelo placar de 86 a 72, e conquistou o título do principal torneio do continente de maneira invicta.

Campeão de todas as competições que disputou até o momento – Campeonato Paulista, Liga Sul-Americana e Jogos Abertos do Interior -, o esquadrão bauruense venceu todos os oito jogos que realizou na competição e chegou a seu quarto título na temporada. De quebra, ainda garantiu vaga na Copa Intercontinental de Clubes 2015, que novamente colocará frente a frente os campeões da Liga das Américas e da Euroliga.

“Foi um time montado para isso. Tivemos tranquilidade e paciência para derrotar o duro time do Pioneros e agora é só comemorar. O título da Liga das Américas é um grande momento para nós, mas ainda queremos mais e vamos em busca do título do NBB”, disse o armador Ricardo Fischer.

Comemoração do Bauru. 
(Foto: Gaspar Nóbrega/FIBA Américas)

Para vencer a decisão, Bauru teve grande atuação nos dez minutos finais. Com apenas três pontos de vantagem ao final do terceiro quarto, a equipe ampliou a diferença no placar para dez pontos logo no início da parcial decisiva e depois, sem diminuir o ritmo, não deu chances nenhuma para os mexicanos reagirem.
O grande destaque individual ficou por conta do pivô Rafael Hetthseimeir. Com direito a cinco bolas de três pontos certeiras em oito tentativas (63% de aproveitamento), o jogador marcou expressivos 30 pontos, ainda garantiu oito rebotes e somou expressivos 35 pontos de eficiência.
“Nossa equipe é muito talentosa. Hoje sabíamos que teríamos uma equipe muito qualificada pela frente, mas soubemos levar o jogo. Final é decidida no detalhe e hoje soubemos aproveitar os erros do Pioneros. Esse título mostra o que nossa equipe pode fazer”, exaltou Hettsheimeir.
Junto do camisa 30, outros nomes importantes para o triunfo bauruense na finalíssima foram o pivô Murilo Becker, autor de um duplo-duplo de 17 pontos e 11 rebotes, e o ala Alex Garcia, que deixou a quadra com 16 pontos, oito assistências e cinco rebotes. Responsável por nove pontos e oito assistências, o armador Ricardo Fischer também teve boa contribuição.
O jogo
Com um ritmo intenso dos dois lados da quadra, o Pioneros começou a partida com tudo e abriu 9 a 2 de frente logo de cara. Para rapidamente reagir e assumir a ponta do marcador (13 a 11), Bauru contou com uma sequência de bolas de três pontos, uma de Alex e duas de Hettsheimeir. A partir de então, a partida ficou “lá e cá”. Com destaque para Clemente e Keenan, os mexicanos não deixaram os brasileiros deslancharem. Do outro lado da quadra, Alex e Hettsheimeir seguiram como os grandes protagonistas. Desta maneira, a parcial inicial se encerrou com o placar em igualdade (24 a 24).
Logo no início do segundo período, Bauru conseguiu abrir uma larga vantagem no marcador. Mais uma vez com uma sequência de tiros certeiros de longa distância, novamente com dois de Hettsheimeir, além de outro de Fischer, a equipe paulista marcou 16 pontos contra apenas quatro dos rivais e colocou 12 pontos de frente (40 a 28). Quando parecia que os brasileiros ficariam tranquilos em vantagem, o Pioneros tratou de se manter vivo no jogo. Com destaque para o pivô Keenan, dominante no garrafão, os mexicanos emplacaram uma boa sequência de cestas e a diferença no placar caiu para cinco pontos (46 a 41) antes da chegada do intervalo.
O equilíbrio imperou durante todo o terceiro quarto. No começo da parcial, o Pioneros contou com bons lances de Clemente e Keenan e virou o jogo (47 a 46). No lance seguinte, Alex recolocou Bauru na frente (48 a 47) e a partir de então as equipes passaram a se alternar algumas vezes na ponta do marcador. Com dois pontos de Fischer praticamente no último lance da parcial, os brasileiros colocaram três pontos de frente antes da chegada dos dez minutos finais da decisão (62 a 59).
Contando com o protagonismo de Alex, Bauru conseguiu abrir sete pontos de frente (69 a 62) em dois minutos e obrigou o técnico rival a parar o jogo. Logo na volta do tempo técnico, Fischer converteu uma bola de três e levou a vantagem bauruense para dez pontos (72 a 62). Depois disso foi questão de tempo para a equipe brasileira soltar o grito de campeão. Sem dar a mínima chance de reação aos rivais, os bauruenses ainda conseguiram ampliar a diferença no marcador para comemorar e muito a expressiva conquista.

0 comentários :

Postar um comentário