sábado, 6 de dezembro de 2014

Nos acréscimos, Inter vira sobre o Figueirense e garante vaga direta na fase de grupos da Libertadores

Após segundo tempo movimentado e com quatro expulsões, Wellington Silva marca aos 49’ e deixa Colorado no grupo 4 da competição continental


De Belo Horizonte.
Por João Vítor Marques.

06/12/2014 – Há duas semanas, Fabrício marcava aos 49 do segundo tempo contra o Atlético-MG e dava a vitória que mantinha o Inter na briga pela Libertadores. Neste domingo (6), pela última rodada do Brasileirão, a história se repetiu, mas com novos protagonistas. Após um primeiro tempo baseado na força física e sem grandes emoções, os 45 minutos finais de Figueirense e Internacional guardaram um jogo pegado e com muitas oportunidades de gol no Orlando Scarpelli. Logo aos quatro minutos, Pablo abriu o marcador para os donos da casa. Com um a mais, o Colorado empatou com Rafael Moura, já aos 41. Muita confusão e três expulsões depois, Wellington Silva apareceu dentro da área para virar o jogo, com o relógio já próximo dos 50.

O 2 a 1 deixa o Inter com 69 pontos, em terceiro lugar, e classifica a equipe para a fase de grupos da Libertadores do ano que vem. Apesar de ter a mesma pontuação do Corinthians, quarto colocado, o Colorado tem duas vitórias a mais que o rival, que também venceu na rodada (2 a 1 contra o Criciúma). Na competição internacional, a equipe entra no grupo 4, mas ainda não conhece oficialmente nenhum de seus adversários. O Figueira estaciona nos 47 pontos, em 12º, e pode ir à Sul-Americana caso seja eliminado antes das oitavas de final da Copa do Brasil em 2015.

Foto: Alexandre Lops/Site oficial do Internacional/Divulgação

O jogo

Desfalcado de D'Alessandro, no meio, e Fabrício, na lateral esquerda, o técnico Abel Braga escalou o Internacional com três zagueiros para dar liberdade aos laterais. A estratégia deu certo e a equipe visitante começou melhor, explorando especialmente o lado direito da zaga catarinense. Logo aos quatro minutos, o ala Wellington Silva cortou para o meio e fez lançamento para o esquerda Alan Ruschel, que saiu na cara de Tiago Volpi e tentou encobri-lo, mas mandou para fora. A maior posse de bola dava ao Inter o controle da partida, mas a intensidade colorada esbarrava na falta de capricho para finalizar.

Aos poucos, o Figueirense se organizou e conseguiu equilibrar as ações ofensivas, na base da força física. A primeira finalização, no entanto, veio só aos 30 minutos, com Felipe. O meia recebeu pela direita já dentro da área, fez belo drible em cima de Alan Costa, mas chutou em cima do goleiro Alisson. A chance animou os donos da casa, que tomaram conta da partida e criaram mais duas boas oportunidades antes do fim do primeiro tempo: Felipe, novamente, e Marcão, numa bela finalização de costas para o gol, levaram perigo, mas não tiraram o zero do placar.

A essa altura, o Corinthians já derrotava o Criciúma por 1 a 0 em São Paulo e obrigava o Inter a vencer para garantir a vaga direta na fase de grupos da Libertadores do ano que vem. No entanto, foi o Figueirense quem voltou melhor para a segunda etapa. Logo a um minuto, Alisson consertou um tiro de meta mal cobrado e fez grande defesa em chute de Pablo, já dentro da área. Três minutos mais tarde, o goleiro colorado não conseguiu impedir o gol do atacante. Após boa jogada, Pablo aproveitou toque de Marcão, que desviou de cabeça para trás, e finalizou no alto para abrir o placar.

O Inter tentava partir para cima, mas não conseguia furar o bloqueio do Figueirense, que ainda criava as melhores oportunidades. Aos 30 minutos, França fez falta dura, que gerou confusão e rendeu cartão vermelho ao volante. A expulsão deu nova cara à partida, que foi paralisada por dois minutos devido a sinalizadores acesos pela torcida colorada. Com um jogador a mais, a equipe seguia insistindo e conseguiu marcar com Rafael Moura, aos 41. O atacante aproveitou escanteio pela esquerda e subiu para cabecear no ângulo de Tiago Volpi. Ainda faltava um gol para o Inter. Logo em seguida, Alan Ruschel cometeu falta na lateral e levou o segundo cartão amarelo.

O clima era nervoso, com os donos da casa tentando cozinhar o jogo até o fim. Já nos acréscimos, Yago demorou para sair de campo durante substituição e os jogadores começam nova confusão. Nirley, do Figueirense, e Wellington Paulista, do Inter, foram expulsos. Por conta das paralisações, o árbitro acrescentou um minuto aos quatro de acréscimos. Minuto fundamental para a equipe colorada. Em sua última investida, Paulão fez lançamento para a área. Wellington Silva aproveitou falha da zaga, dominou e bateu de direita, embaixo de Tiago Volpi. A bola passou pelo goleiro e morreu lentamente nas redes quando o relógio já chegava aos 50, para a explosão colorada.

Corinthians vence Criciúma na Arena, mas não evita a “pré-Libertadores”

Jogando na Arena Corinthians e diante de 38 mil torcedores, os comandados de Mano Menezes dominaram a primeira etapa e, após duas bolas na trave, saíram na frente com Elias. O meia estava em posição irregular quando recebeu passe de Petros, na área. Com o time recheado de jovens, o Criciúma chegou a empatar com Gustavo, após assistência de Ricardinho. O gol foi mal anulado pela arbitragem, que viu impedimento na jogada. Na segunda etapa, o gol da equipe visitante veio com Roger Guedes, que aproveitou escanteio pela direita e, de costas, desviou para as redes. Sem muitas dificuldades, o Corinthians foi para cima e marcou um belo gol com Fábio Santos, para desempatar e decretar o 2 a 1 no marcador.

Apesar da vitória, a equipe paulista terminou o Campeonato Brasileiro em quarto e enfrentará a fase eliminatória anterior à fase de grupos da Libertadores do ano que vem, jogando contra um colombiano ainda a ser definido. Se vencer, o Timão entrará no Grupo 2, que tem o campeão San Lorenzo, o rival São Paulo e o uruguaio Danubio. Já o rebaixado Criciúma encerrou sua participação na Série A com 32 pontos, na última colocação.

Ficha do jogo:

Figueirense 1x2 Internacional

FIGUEIRENSE:
Tiago Volpi; Yago (Bruno Santos), Thiago Heleno, Nirley e Marquinhos; Dener, França, Marco Antônio e Felipe (Léo Lisboa); Pablo e Marcão (Nem).
Técnico: Argel Fucks

INTERNACIONAL:
Alisson; Paulão, Alan Costa (Taiberson) e Ernando; Wellington Silva, Aránguiz, Willians, Valdívia (Wellington Paulista), Alex (Gustavo Ferrareis) e Alan Ruschel; Rafael Moura.
Técnico: Abel Braga

38ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014
Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 06/12/2014
Horário: 16h30 (de Brasília)

Gols: Pablo, aos 4 minutos do segundo tempo (FIG); Rafael Moura, aos 41 e Wellington Silva, aos 49 minutos do segundo tempo (INT)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Alessandro A. Rocha de Matos (BA) e Luiz Carlos Silva Teixeira (BA)

Cartões amarelos: Yago e Thiago Heleno (FIG); Willians, Alan Ruschel e Rafael Moura (INT)
Cartões vermelhos: Nirley e França (FIG); Wellington Paulista e Alan Ruschel (INT)

***

38ª rodada (última): 
Sábado (6/12), às 16h30:
Figueirense 1x2 Internacional 
Corinthians 2x1 Criciúma 
Domingo (7/12), às 17h: 
Palmeiras x Atlético-PR 
Vitória x Santos 
Coritiba x Bahia 
Cruzeiro x Fluminense 
Sport x São Paulo 
Botafogo x Atlético-MG 
Goiás x Chapecoense 
Grêmio x Flamengo

CLASSIFICAÇÃO:
1º - Cruzeiro - 77 pontos (37 jogos) 
2º - São Paulo - 70 pontos (37 jogos) 
3º - Internacional - 69 pontos e 21 vitórias (38 jogos)
4º - Corinthians - 69 pontos e 19 vitórias (38 jogos)  
5º - Fluminense - 61 pontos, 17 vitórias e 20 gols de saldo (37 jogos) 
6º - Atlético-MG - 61 pontos, 17 vitórias e 13 gols de saldo (37 jogos
7º - Grêmio - 60 pontos (37 jogos) 
8º - Atlético-PR - 53 pontos (37 jogos)
9º - Flamengo - 51 pontos (37 jogos)
10º - Santos - 50 pontos (37 jogos)
11º - Sport - 49 pontos (37 jogos)
12º - Figueirense - 47 pontos (38 jogos)
13º - Goiás - 44 pontos e 12 vitórias (37 jogos) 
14º - Coritiba - 44 pontos e 11 vitórias (37 jogos)
15º - Chapecoense - 43 pontos (37 jogos)
16º - Palmeiras - 39 pontos (37 jogos)
17º - Vitória - 38 pontos (37 jogos)
18º - Bahia - 37 pontos (37 jogos)
19º - Botafogo - 33 pontos (37 jogos) 
20º - Criciúma - 32 pontos (38 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário