domingo, 23 de novembro de 2014

É campeão! Cruzeiro supera gramado encharcado, vence Goiás e fatura quarto título brasileiro

Em dia de chuva em BH, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart decidem o segundo Brasileirão seguido do Cruzeiro, mantendo vivo o sonho da tríplice coroa


De Belo Horizonte.
Por João Vítor Marques.

23/11/2014 – Inquestionável. Soberano. Os donos do melhor ataque do Brasileirão (impressionantes 64 gols) agora são também os donos do título – com duas rodadas de antecedência, e pelo segundo ano seguido. Os números impressionam: 22 vitórias, sete empates e só seis derrotas marcavam a campanha num dos mais disputados e equilibrados campeonatos do mundo. Neste domingo (23), pela 36ª rodada, a tarefa aparentava ser mais simples: vencer o Goiás num Mineirão lotado com quase 60 mil torcedores para garantir o título. Jogando num gramado castigado pela chuva que caiu durante a tarde em Belo Horizonte, o Cruzeiro foi cirúrgico. Apostando nas jogadas aéreas, os meias Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro marcaram de cabeça e deram os três pontos aos donos da casa, numa partida equilibrada. Samuel ainda marcou para o Goiás, mas não foi o suficiente para impedir o quarto título azul.

Marcelo Oliveira, um dos principais responsáveis pelas campanhas dos últimos dois anos, é levantado pelos seus atletas.
(Foto: Washington Alves/Light Press/Site oficial do Cruzeiro)

A vitória deixa o Cruzeiro com 76 pontos, marca que matematicamente já não pode ser alcançada pelo vice-líder São Paulo (venceu o Santos por 1 a 0 e foi a 69) nas duas rodadas que faltam para o fim do campeonato. Mas a equipe tem pouco tempo para comemorar. Já na próxima quarta-feira (26), o campeão brasileiro enfrenta o Atlético-MG, em duelo que define o título da Copa do Brasil. 

Depois de perder por 2 a 0 fora de casa na partida de ida da final, os comandados de Marcelo Oliveira recebem o maior rival no Mineirão, às 22h (de Brasília), e precisam vencer por três gols de diferença para conquistar a taça e a sonhada tríplice coroa, após os títulos nacional e estadual. Pelo Brasileiro, o Cruzeiro visita a Chapecoense no domingo (30), às 17h.

Já o Goiás cai para 13º, com 44 pontos, a seis de distância do Z-4. Praticamente garantida na Série A de 2015, a equipe esmeraldina volta a campo no próximo domingo (30), contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, às 19h30.

O jogo

A drenagem do novo Mineirão não suportou a chuva que caia desde o início da tarde em Belo Horizonte e o gramado encharcado impedia a troca de passes das equipes. Inteligente, o Cruzeiro apostou em bolas aéreas: Marcelo Moreno, duas vezes, de cabeça e de perna direita – após rebote de escanteio –, levou perigo à meta defendida por Renan. E não demorou muito para a arma dos donos da casa dar certo. Após rara troca de passes não impedida pelas poças d’água, Mayke avançou pela direita e cruzou na cabeça de Ricardo Goulart, que desviou de cabeça e marcou pela 15ª vez no Brasileirão, aos 12. Com o gol, o meio-campista se junta ao palmeirense Henrique na artilharia da competição.

Os comandados de Marcelo Oliveira seguiram melhor após abrirem o placar, aproveitando os espaços deixados pela defesa adversária. Mas foi o Goiás quem marcou, também em cruzamento na área. David cobrou falta pela intermediária direita e encontrou Samuel, livre após falha da zaga celeste. O atacante dominou bem e chutou colocado no ângulo esquerdo de Fábio, aos 22. A chuva diminuiu e, apesar das finalizações cruzeirenses, o Goiás conseguiu equilibrar a partida e segurou o empate no primeiro tempo.

O torcedor já sabia.
(Foto: Washington Alves/Light Press/Site oficial do Cruzeiro)

Com a melhora do gramado, o nível técnico da partida subiu na segunda etapa. O esboço de pressão dos donos da casa esbarrava na boa marcação adversária. O bloqueio só foi ultrapassado em novo cruzamento. Willian avançou pela esquerda e encontrou o baixinho Éverton Ribeiro na área. O meia se antecipou a Felipe Saturnino e completou de cabeça para as redes, aos 17. Com a desvantagem, o Goiás buscou o ataque em chutes de fora da área, mas parou na trave e em defesas seguras de Fábio.

Depois do susto, o Cruzeiro parecia tranquilo na partida. Os gritos de “é campeão!” vindos das arquibancadas do Mineirão a partir dos 30 minutos só diminuíram em alguns lances de perigo do Goiás. Após desvio de cabeça em cobrança de falta de Lima, Fábio defendeu em dois tempos, aos 40. O goleiro cruzeirense ainda fez excelente defesa à queima roupa nos acréscimos. Depois disso, os donos da casa cozinharam o jogo, seguraram o placar até o fim e marcaram seus nomes na história do Cruzeiro Esporte Clube. 

Misto do São Paulo vence clássico na Arena Pantanal, mas vê sonho de título ir embora

A sete pontos do líder Cruzeiro no início da rodada, o São Paulo já parecia incrédulo quanto às possibilidades de título brasileiro. Priorizando a semifinal da Copa Sul-Americana, Muricy Ramalho escalou um time praticamente reserva para o clássico deste domingo (23) contra o Santos, na Arena Pantanal. Num confronto morno e com poucas oportunidades, o meia Boschilia saiu do banco para marcar o único gol da partida, no começo do segundo tempo. Sem grandes ambições no campeonato, o Peixe até tentou, mas não conseguiu reverter o placar.

Com a vitória, o São Paulo chega aos 69 pontos, a sete do Cruzeiro, faltando apenas mais duas rodadas para o fim do campeonato. Sem chances de título, o Tricolor volta a jogar às 22h de quarta-feira (23), em partida de volta da competição continental, contra o Atlético Nacional (COL). Já o Santos estaciona nos 47 pontos, em 11º. Na próxima rodada, a equipe vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo, domingo (30), às 17h.

Botafogo quase na B; Palmeiras se complica

Botafogo e Palmeiras vivem momento delicado no Brasileirão, com o time carioca já à beira do precipício. Fora de casa, o Fogão foi derrotado pela Chapecoense por 2 a 0 e só se salvará da Série B por um milagre. A seis pontos do Palmeiras e com apenas seis pontos em disputa, o Botafogo precisa vencer e torcer para que Palmeiras, Vitória e Bahia percam seus últimos jogos. 

Falando no Verdão, o Palmeiras também perdeu por 2 a 0 para o Coritiba, fora de casa, e tem dura missão para se salvar. Com 39 pontos, o time paulista está a um ponto do Vitória, atual 17º, e encara o Internacional fora de casa na próxima semana.

Ficha do jogo:

Cruzeiro 2x1 Goiás

CRUZEIRO:
Fábio; Mayke (Eurico), Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique, Lucas Silva (Nilton), Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian e Marcelo Moreno (Júlio Baptista).
Técnico: Marcelo Oliveira

GOIÁS:
Renan; Tiago Real, Jackson, Pedro Henrique e Felipe Saturnino (Lima); Amaral, David (Welinton Júnior), Tiago Mendes e Ramon (Esquerdinha); Erik e Samuel.
Técnico: Ricardo Drubscky

36ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público:  56.769 pagantes – 57.129 presentes
Renda: R$ 3.609.142,00
Data: 23/11/2014
Horário: 17h (de Brasília)

Gols: Ricardo Goulart, aos 12 minutos do primeiro tempo e Éverton Ribeiro, aos 17 minutos do segundo tempo (CRU); Samuel, aos 22 minutos do primeiro tempo (GOI).

Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC).

Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Nadine Schramm Camara Bastos (SC).

Cartões amarelos: Henrique (CRU); Tiago Real (GOI)

***

36ª rodada - Brasileirão: 
Sábado (22/11), às 19h30: 
Internacional 2x1 Atlético-MG 
21h: 
Bahia 1x2 Atlético-PR 
Domingo (23/11), às 17h: 
Cruzeiro 2x1 Goiás 
Santos 0x1 São Paulo 
Sport 2x2 Fluminense 
Flamengo 1x1 Criciúma 
Figueirense 2x0 Vitória 
19h30: 
Chapecoense 2x0 Botafogo 
Coritiba 2x0 Palmeiras 
Corinthians 1x0 Grêmio

CLASSIFICAÇÃO:
1º - Cruzeiro - 76 pontos (36 jogos) 
2º - São Paulo - 69 pontos (36 jogos) 
3º - Corinthians - 66 pontos (36 jogos) 
4º - Internacional - 63 pontos (36 jogos) 
5º - Atlético-MG - 61 pontos (36 jogos)
6º - Grêmio - 60 pontos (36 jogos) 
7º - Fluminense - 58 pontos (36 jogos) 
8º - Atlético-PR - 50 pontos (36 jogos)
9º - Flamengo - 48 pontos, 13 vitórias e -5 gols de saldo (36 jogos)
10º - Sport - 48 pontos, 13 vitórias e -11 gols de saldo (36 jogos)
11º - Santos - 47 pontos (36 jogos)
12º - Figueirense - 46 pontos (36 jogos)
13º - Goiás - 44 pontos (36 jogos) 
14º - Chapecoense - 42 pontos (36 jogos)
15º - Coritiba - 41 pontos (36 jogos)
16º - Palmeiras - 39 pontos (36 jogos)
17º - Vitória - 38 pontos (36 jogos)
18º - Bahia - 34 pontos (36 jogos)
19º - Botafogo - 33 pontos (36 jogos) 
20º - Criciúma - 31 pontos (36 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário