quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Inter é dominado e leva goleada histórica da Chapecoense

Sem temer a força do Colorado, time catarinense atropelou equipe gaúcha, venceu por 5 a 0 e respira; Inter desperdiça nova chance

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

09/10/2014 - Inacreditável. Assim podemos definir o resultado da noite desta quinta-feira, no confronto entre Chapecoense e Internacional, na Arena Condá. Os torcedores presentes viram o improvável. A equipe da casa venceu pelo expressivo placar de 5 a 0, com dois gols de Leandro, dois gols de Diones e outro de Camilo, completando o atropelamento. O Inter, que trouxe de volta a campo um de seus mais recentes ídolos, Nilmar, apenas assistiu o improvável, mas muito bem executado, bom futebol da Chape.

Com o resultado, a equipe catarinense respira um pouco na luta contra o rebaixamento e aparece em 14º lugar, com 31 pontos, deixando o Coritiba na zona de rebaixamento. O Internacional, que abriu a rodada em segundo lugar e sonhava em vencer para se aproximar do líder Cruzeiro, derrotado ontem pelo Corinthians, fica agora na terceira posição, com 47 pontos, nove a menos que a Raposa e dois a menos que o São Paulo.

Diones comemora o primeiro de seus dois gols contra o Internacional.
(Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

Os mais desacreditados torcedores da Chapecoense e os mais incrédulos colorados não vão esquecer da partida entre as duas equipes nesta noite. Para muitos, um resultado improvável e que derruba qualquer tese de que futebol se resume à teoria. Novamente, a prática da bola rolando se faz presente e traz ao Campeonato Brasileiro um placar digno de ser lembrado.

Na próxima rodada, os dois times jogam no domingo (12), às 16h. A Chapecoense vai até a Fonte Nova encarar o Bahia e o Internacional vai buscar a recuperação em casa contra o Fluminense.

O jogo

A partida começou deixando torcedores de Chapecoense e Internacional empolgados. Os dois times armaram um jogo ofensivo, sem ficarem presos na defesa e ainda criando boas oportunidades. A Chape contava com o cérebro de Camilo, e o Inter, com a experiência de D'Alessandro, que renovou com o clube gaúcho até 2017. As duas defesas tiveram trabalho, mas davam conta do recado.

O equilíbrio dava o tom da partida, mas a Chapecoense se insinuava mais. Quem iniciou a festa foi Diones. Após cruzamento da esquerda, ele escorou de cabeça e não deu chances para Dida. O Internacional tentou se refazer do golpe, mas não conseguiu. Pouco tempo depois, foi a vez de Leandro receber em ótimas condições e balançar as redes de goleiro colorado.

No segundo tempo, o técnico do Inter, Abel Braga, fez duas mudanças: sacou Juan e D'Alessandro e colocou Ernando e Valdívia. Nilmar, que vivia a expectativa da reestreia, seguiu aguardando no banco. Com as mudanças, o Internacional voltou melhor, pressionando mais e usando a capacidade técnica de seus melhores jogadores. A Chapecoense perdeu um pouco do ataque da etapa inicial, mas se aprontava para o contra-ataque.

Do outro lado, o técnico Jorginho tirou Ricardo Conceição, cansado, e colocou Wanderson. A mudança deu certo. A Chapecoense recuperou o meio-campo e chegou ao terceiro gol, novamente com Leandro. Após cruzamento de Camilo, o atacante escorou para as redes de Dida. Aos 24 minutos, o grande momento - e talvez o único - do jogo para o Inter. Nilmar fez sua reestreia entrando em lugar de Matheus Bertotto. O atacante tentou participar do jogo, mas a marcação era forte.

Aos 31 minutos, Camilo, a grande expressão do jogo, cobrou falta no travessão. Na sobra, Diones empurrou para as redes e fez o quarto gol. Para piorar o inferno colorado, Dida cometeu pênalti em Diones após tentar salvar a falha de Paulão. Como o Inter não tinha mais substituições, Rafael Moura foi para o gol, mas não conseguiu impedir que Camilo cobrasse a penalidade máxima com perfeição e fechasse o placar em 5 a 0.

Ficha do jogo:

Chapecoense 5 x 0 Internacional

CHAPECOENSE:
Danilo; Fabiano, Douglas Grolli, Enrique Meza e Jussandro (Ednei); Bruno Silva, Ricardo Conceição (Wanderson), Diones e Camilo; Tiago Luis (Yuri) e Leandro.
Técnico: Jorginho

INTERNACIONAL:
Dida; Gilberto, Paulão, Juan (Ernando) e Fabrício; Ygor, Matheus Bertotto (Nilmar), Alex, D'Alessandro (Valdivia) e Alan Patrick; Rafael Moura.
Técnico: Abel Braga

27ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 09/10/2014
Horário: 20h30 (de Brasília)

Gols: Diones, aos 35, e Leandro, aos 38 minutos do primeiro tempo; Leandro, aos 10, Diones, aos 31, e Camilo, aos 42 minutos do segundo tempo

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA-MG)
Assistentes: Janete Mara Arcanjo (FIFA-MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)

Cartão amarelo: Nilmar (INT)
Cartão vermelho: Dida (INT)

***

27ª rodada - Brasileirão: 
Quarta (8/10), às 19h30: 
Coritiba 1x0 Criciúma
21h: 
Vitória 2x2 Goiás
22h: 
Grêmio 2x0 Sport
Figueirense 1x2 Flamengo
Quinta (9/10), às 19h30: 
Santos 1x0 Bahia
20h30:

Classificação: 
1º - Cruzeiro - 56 pontos (27 jogos) 
2º - São Paulo - 49 pontos (27 jogos)
3º - Internacional - 47 pontos (27 jogos)
4º - Grêmio - 46 pontos e 13 vitórias (27 jogos)
5º - Corinthians - 46 pontos e 12 vitórias (27 jogos)
6º - Atlético-MG - 44 pontos (27 jogos)
7º - Santos - 42 pontos e 12 vitórias (27 jogos)
8º - Fluminense - 42 pontos e 11 vitórias (27 jogos)
9º - Sport - 36 pontos (27 jogos)
10º - Goiás - 34 pontos, 9 vitórias e -2 gols de saldo (27 jogos)
11º - Flamengo - 34 pontos, 9 vitórias e -8 gols de saldo (27 jogos)
12º - Figueirense - 32 pontos (27 jogos)
13º - Palmeiras - 31 pontos e 9 vitórias (27 jogos)
14º - Chapecoense - 31 pontos, 8 vitórias e -3 gols de saldo (27 jogos)
15º - Atlético-PR - 31 pontos, 8 vitórias e -7 gols de saldo (27 jogos)
16º - Bahia - 30 pontos (27 jogos)
17º - Coritiba - 29 pontos (27 jogos)
18º - Vitória - 28 pontos (27 jogos)
19º - Criciúma - 27 pontos (27 jogos)
20º - Botafogo - 26 pontos (27 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário