sábado, 25 de outubro de 2014

De volta ao bom caminho, Inter vence o Bahia e retorna ao G-4

Depois de uma sequência ruim, Colorado não tem dificuldades para derrotar time baiano e voltar à terceira colocação


De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

25/10/2014 - Após deixar o G-4 na última rodada depois de duas derrotas seguidas, era obrigação do Internacional vencer o Bahia, no Beira-Rio, na noite deste sábado (25). E o Colorado não decepcionou, fez o dever de casa e conseguiu a vitória por 2 a 0, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os 45 minutos iniciais foram de um time só. O Inter foi muito superior no primeiro tempo e conseguiu fazer o placar com Alan Patrick e Nilmar. A segunda etapa foi mais equilibrada, porém, o Tricolor apresentou dificuldades no setor ofensivo e não conseguiu ameaçar o resultado do adversário. 

Com essa vitória, o Inter volta para o G-4 e chega à terceira posição, com 53 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado pelo São Paulo, que fecha a rodada na segunda-feira (29), em casa, contra o Goiás. O Bahia se complica ainda mais na zona de rebaixamento, com 31 pontos e na 19ª colocação. Na próxima rodada, o Internacional encara o Santos, na Vila Belmiro, às 17h (de Brasília) do domingo (2). No mesmo dia, mas às 20h, o Bahia recebe o Palmeiras na Fonte Nova.

Nilmar (à esquerda) comemora o segundo gol; o primeiro foi de Alan Patrick (à direita).
(Foto: Site Oficial do Internacional)

O jogo

O Internacional foi superior no primeiro tempo. Os donos da casa souberam aproveitar os espaços deixados pelo adversário e conseguiram criar boas oportunidade de gols. O ataque colorado mostrava muita velocidade, bom toque de bola e, dessa maneira, não encontrou dificuldades para abrir o placar logo aos dez minutos. Alan Patrick arriscou de fora da área e acertou um lindo chute no ângulo do goleiro Marcelo Lomba. A vantagem no marcador não fez o Inter diminuir o ritmo. O Colorado continuou no ataque, porém, pecava na conclusão das jogadas.  

O Bahia até teve uma boa oportunidade para empatar o jogo em uma jogada de bola parada aos 25 minutos. Emanuel Biancucchi cobrou falta, a bola desviou e Alisson se esticou todo para salvar o Inter. Entretanto, na maior parte do tempo, o time baiano ficou recuado e, sem força ofensiva, não conseguia dar prosseguimento às jogadas. A equipe nordestina errava muitos passes, o que facilitava a recuperação do Colorado, que, com total controle da partida, ampliou a diferença do placar. Aos 38 minutos, Jorge Henrique tocou para Nilmar, livre na área, finalizar para o fundo das redes e fazer 2 a 0.

No mesmo ritmo que a primeira etapa terminou, o segundo tempo começou com a pressão do Internacional. Com apenas cinco minutos, Nilmar e Jorge Henrique tiveram chances claras de marcar o terceiro gol colorado, mas o goleiro Marcelo Lomba fez grande defesa no primeiro lance e, no segundo, a bola saiu tirando tinta da trave. Aos 14 minutos, foi a vez de Alan Patrick tentar após a bobeada do zagueiro Demerson. Apesar do grande volume de jogo, o Inter errava nas finalizações e perdeu várias oportunidades de ampliar.

O Bahia continuava com dificuldades de criar jogadas que ameaçassem o oponente, porém, foi mais ofensivo na etapa complementar, explorando principalmente os lances de bola parada. Aos 18 minutos, Henrique bateu falta colocada e o goleiro Alisson defendeu. Três minutos depois, Henrique chegou a marcar após cobrança de escanteio, mas o bandeirinha flagrou o atacante em posição irregular e o juiz anulou o gol. O time visitante teve outra chance em uma cabeçada de Barbio, aos 26 minutos, mas Alisson defendeu. Na reta final, a partida ficou mais pegada, com muitas faltas e sem lances que oferecessem perigo de gol.

Ficha de jogo:

Internacional 2 x 0 Bahia

INTERNACIONAL:
Alisson; Cláudio Winck, Alan Costa, Ernando e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alan Patrick (Valdívia), D’Alessandro e Jorge Henrique (Alan Ruschel); Nilmar (Wellington Paulista).
Técnico: Abel Braga

BAHIA:
Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Demerson e Pará; Uelliton (Lincoln), Rafael Miranda, Bruno Paulista, Diego Macedo (Potita) e Emanuel Biancucchi (Wiliam Barbio); Henrique.
Técnico: Gilson Kleina

31ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014
Local: Beira Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 25/10/2014
Horário: 21h (de Brasília)

Gols: Alan Patrick, aos dez minutos do primeiro tempo, e Nilmar, aos 38 minutos do primeiro tempo (INT)

Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES)

Cartões amarelos: Aránguiz, Alan Costa (INT); Bruno Paulista, Uelliton, Demerson, Lincoln (BAH)

***

31ª rodada - Brasileirão: 
Sábado (25/10), às 16h20: 
Fluminense 2x1 Atlético-PR 
18h30: 
Coritiba 1x1 Grêmio 
Chapecoense 1x1 Santos 
Vitória 3x1 Criciúma 
21h: 
Botafogo 2x1 Flamengo 
Segunda (27/10), às 20h30: 
São Paulo x Goiás

Classificação: 
1º - Cruzeiro - 61 pontos (31 jogos) 
2º - Atlético-MG - 54 pontos (31 jogos)
3º - Internacional - 53 pontos e 16 vitórias (31 jogos)
4º - São Paulo - 53 pontos e 15 vitórias (30 jogos)
5º - Corinthians - 53 pontos e 14 vitórias (31 jogos)
6º - Fluminense - 51 pontos, 14 vitórias e 18 gols de saldo (31 jogos)
7º - Grêmio - 51 pontos, 14 vitórias e 8 gols de saldo (31 jogos)
8º - Santos - 46 pontos (31 jogos)
9º - Goiás - 41 pontos (30 jogos)
10º - Atlético-PR - 40 pontos, 11 vitórias e -3 gols de saldo (31 jogos)
11º - Flamengo - 40 pontos, 11 vitórias e -5 gols de saldo (31 jogos)
12º - Sport - 37 pontos (31 jogos)
13º - Figueirense - 36 pontos, 10 vitórias e -12 gols de saldo (31 jogos)
14º - Palmeiras - 36 pontos, 10 vitórias e -16 gols de saldo (31 jogos)
15º - Chapecoense - 36 pontos e 9 vitórias (31 jogos)
16º - Vitória - 34 pontos (31 jogos)
17º - Botafogo - 33 pontos e 9 vitórias (31 jogos)
18º - Coritiba - 33 pontos e 8 vitórias (31 jogos)
19º - Bahia - 31 pontos (31 jogos)
20º - Criciúma - 30 pontos (31 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário