quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Cruzeiro perde para o ABC, mas vai à semi da Copa do Brasil

Após fazer 1 a 0 na ida e abrir dois gols no primeiro tempo, Raposa toma a virada na segunda etapa e consegue a classificação no sufoco


De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

16/10/2014 - Após vencer o ABC pelo placar magro de 1 a 0, no Mineirão, pelo jogo de ida, o Cruzeiro precisava apenas de um empate na noite dessa quarta-feira (15) para seguir na Copa do Brasil e ir à semifinal. Parecia tarefa fácil para o líder da Série A, ainda mais depois de abrir 2 a 0 no primeiro tempo. Entretanto, o Mais Querido conseguiu a virada na etapa complementar com polêmica da arbitragem. A defesa cruzeirense voltou a falhar, como nas últimas partidas, e o ataque foi apático, principalmente no segundo tempo. A Raposa, tida como sensação do futebol brasileiro, não vive uma boa fase e completa a terceira derrota seguida. O time nordestino mostrou muita vontade e chegou perto da classificação. Apesar da derrota por 3 a 2, o Cruzeiro conseguiu a classificação. No placar agregado, o duelo terminou em 3 a 3, mas a equipe mineira marcou dois gols fora de casa.

O adversário do Cruzeiro sai do confronto entre Santos e Botafogo, realizado nesta quinta-feira (16), às 21h30, no Pacaembu. No jogo de ida das quartas, o Santos venceu por 3 a 2, no Maracanã.

Willian e Henrique marcaram os gols do Cruzeiro.
(Foto: Nuno Guimarães/LightPress/Site oficial do Cruzeiro)

O jogo

Com três volantes, o Cruzeiro jogava mais recuado à espera dos espaços deixados pelo adversário para sair no contra-ataque. Entretanto, a equipe mineira começou a partida errando muitos passes e sofria com a transição entre a defesa e o ataque. Dessa maneira, a primeira boa oportunidade foi em uma jogada aérea. Após cobrança de escanteio, aos sete minutos, Nilton subiu mais alto que defesa e mandou a bola no travessão. Quatro minutos depois, foi a vez de Alisson chamar a responsabilidade de armador do time e achar Borges livre; o atacante bateu acima do gol, levando perigo. Aos 30 minutos, Willian não desperdiçou. Depois do escanteio, Dedé ajeitou a bola para a batida forte do atacante, sem chances para o goleiro Gilvan.

O ABC teve duas oportunidades com o atacante João Henrique, que entrou no lugar de João Paulo, contundido. Porém, o jogador mostrou que a pontaria não está ajustada e perdeu ótimas chances. Aos 32 minutos, o atacante ficou cara a cara com Fábio e chutou em cima do goleiro. Na sequência, ele ainda tentou outra vez, mas Manoel chutou pela linha de fundo. Sete minutos depois, Fábio saiu mal do gol, João Henrique ficou com o gol aberto, mas chutou fraquinho e Manoel tirou a bola quase em cima da linha. O Cruzeiro não perdoou aos 42 minutos e ampliou o placar. Alisson fez ótima jogada e cruzou para Henrique só empurrar para as redes.

O segundo tempo foi de muita polêmica da arbitragem. Aos nove minutos, Willian avançou e foi derrubado dentro da área por Suéliton, porém, o juiz Anderson Daronco considerou jogada normal. Três minutos depois, foi a vez de Alisson cair na área e pedir penalidade, e o árbitro marcou simulação do atacante. No lance seguinte, após cruzamento de Madson, Rodrigo Silva subiu mais que os zagueiros e cabeceou firme para diminuir a vantagem. Quatro minutos depois, Patrick cobrou falta, o zagueiro Marlon foi derrubado por Dedé e a arbitragem marcou pênalti. O jogador do ABC estava imposição irregular, entretanto, o assistente não assinalou. Xuxa, que não tinha nada com isso, foi seguro para a cobrança e converteu.

O empate do Mais Querido deixou mais evidentes as falhas da defesa cruzeirense. A exemplo do que aconteceu nas últimas partidas, o sistema defensivo celeste bateu cabeça e protagonizou erros primários de marcação, o que resultou em boas oportunidades para o adversário. Enquanto a defesa errava atrás, o ataque também não se encontrava lá na frente. Neilton teve oportunidade de fazer para o Cruzeiro e matar o jogo, mas desperdiçou. Do outro lado, Alvinho não só converteu, como fez um lindo gol. O atacante, livre, matou a bola no peito e, de voleio, marcou um golaço para virar o placar e colocar fogo na partida. A Raposa se segurou como pôde para garantir o placar, que lhe deu a classificação, apesar da derrota por 3 a 2.

Ficha de jogo:

ABC 3 x 2 Cruzeiro

ABC:
Gilvan; Madson, Sueliton, Marlon e Samuel; Daniel Amora, Fábio Bahia, Patrick (Alvinho) e Xuxa, João Paulo (João Henrique) (Beto) e Rodrigo Silva.
Técnico: Moacir Júnior

CRUZEIRO:
Fábio; Ceará, Dedé, Manoel e Egídio (Leo); Willian Farias, Nilton, Henrique e Alisson (Neilton), Willian e Borges (Marlone).
Técnico: Marcelo Oliveira

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Público: 20.596 presentes
Renda: R$ 772.565
Data: 15/10/2014
Horário: 22h (de Brasília)

Gols: Rodrigo Silva, aos 15 minutos do segundo tempo, Xuxa, aos 20 minutos do segundo tempo, e Alvinho, aos 40 minutos do segundo tempo (ABC); Willian, aos 30, e Henrique, aos 41 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro)

Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Fábio Pereira (TO).

Cartões amarelos: Xuxa e Daniel Amora (ABC), Alisson, Dedé, Nilton e Fábio (Cruzeiro)

***

Copa do Brasil - Quartas de final (jogos de volta)
Quarta-feira (22), às 22h: 
Quinta (16), às 21h30:
Santos x Botafogo (3x2 na ida)

0 comentários :

Postar um comentário