quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Com final emocionante, Spurs vencem Mavs na abertura da temporada da NBA

Comandado por seu trio de estrelas, San Antonio, atual campeão, vence clássico texano na Opening Night da NBA


De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

29/10/2014 - Nada melhor que um clássico para abrir a temporada. A NBA 2014/2015 teve os três primeiros jogos disputados na noite dessa terça-feira (28) e, como destaque, um duelo texano. Em quadra no AT&T Center, em San Antonio, dois times muito interessantes. De um lado, a boa base mantida do campeão San Antonio Spurs, com o fantástico trio Parker-Duncan-Ginóbili e ainda sem alguns jogadores, como o MVP das últimas finais, Kahwi Leonard, o brasileiro Tiago Splitter e o australiano Patty Mills. Do outro lado, o modificado Dallas Mavericks, que promete incomodar este ano. Em ótima partida, os donos da casa levaram a melhor, comandado pelas estrelas. O placar final foi de 101 a 100 para SA, com chute de três de Parker decidindo o duelo.

O jogo foi "lá e cá" quase o tempo todo. Dallas fechou o primeiro tempo com vantagem, mas foi engolido no terceiro quarto. No período final, os visitantes reagiram, chegaram a virar a partida com Dirk Nowitzki, mas Parker acertou de longa distância logo na sequência, com um minuto restando no relógio. Chandler Parsons errou a última bola dos Mavs no jogo.

Ginóbili foi importante para a primeira vitória do atual campeão.
(Foto: NBAE/Getty Images)

Do lado dos Spurs, Tony Parker anotou 23 pontos, três assistências e três rebotes, Manu Ginóbili contribuiu com 20 pontos e seis assistências e Tim Duncan conseguiu double-double de 14 pontos e 13 rebotes. Marco Belinelli, titular na ala, fez 15 pontos. Do lado de Dallas, o cestinha do jogo: 26 pontos e seis assistências de Monta Ellis, 18 pontos de Dirk Nowitzki e 17 pontos e cinco assistências de Devin Harris.

Dallas volta a jogar na próxima quinta (30), quando recebe o Utah Jazz às 22h30 (de Brasília). Os Spurs jogam na virada de sexta (31) para sábado (1), à meia-noite, visitando o Phoenix Suns.

Quando a bola subiu...

Os dois times começaram amassando um pouco o aro, mas com o passar do tempo, o jogo esquentou. Com muito equilíbrio, as equipes buscavam definir as jogadas em velocidade e não trabalhavam muito a bola. A partida seguiu lá e cá até boa parte do tempo. Restando pouco tempo de primeiro quarto, os Spurs, sob o comando de Tony Parker, passaram a trabalhar melhor as jogadas e a definir com eficiência, chegando a abrir quatro pontos de folga (17 a 13). Dallas seguiu colado e o primeiro período terminou em 26 a 24.

Dallas chutou muito no primeiro quarto (24 vezes), mas não foi tão eficiente (11 acertos, 46% de aproveitamento). Os Spurs pensavam mais o jogo, com nove de 17 chutes convertidos (53%). No segundo periodo, Dallas seguiu dificultando as coisas, comandado pelo armador Jameer Nelson, novidade após 10 anos de Orlando. O duelo entre Nelson e Parker era interessante. Mas quem se destacou foi Monta Ellis. Com bons chutes dele e ótimo aproveitamento de rebotes, Dallas foi abrindo vantagem que chegou a oito pontos ao intervalo: 53 a 45.

Após marcar 10 pontos no segundo período, Monta Ellis retornou ao terceiro quarto com dois pontos e uma assistência para a enterrada de Tyson Chandler logo de cara. Mesmo assim, San Antonio cresceu no jogo e, no embalo da torcida, foi encurtando a diferença com jogadas de três pontos de Parker, Belinelli e Green até empatar em 57 a 57. Os times trocaram pontos até o fim do terceiro quarto com vantagem de San Antonio: 76 a 73 (31 a 20). Destaque para Manu Ginóbili, sempre mudando bem o ritmo e pontuando.

Os Spurs aproveitaram os espaços na defensiva do Dallas para seguir em um ritmo melhor e expandir sua vantagem, que chegou a oito pontos (89 a 81). Os Mavs responderam à altura e endureceram o jogo. Com dois minutos no relógio, Parsons acertou de três e cortou a desvantagem para dois (96 a 94). A inecreditável virada veio com Nowitzki, a um minuto do fim (100 a 98). Porém, Parker, de três, recolocou os Spurs em vantagem. De forma dramática, o placar manteve-se em 101 a 100 após Parsons errar de três a última bola do jogo.

Nos outros jogos da noite...

Sob o comando da jovem estrela Anthony Davis, o New Orleans Pelicans largou com vitória em casa sobre o Orlando Magic por 101 a 84. Davis anotou double-double de 26 pontos e 17 rebotes. Vindo do banco, o sexto homem Ryan Anderson contribuiu com 22 pontos e nove rebotes. No Magic, 25 pontos e oito rebotes do ala Tobias Harris e incríveis 23 rebotes e 15 pontos do pivô Nikola Vucevic.

Jogando Los Angeles, os Lakers mostraram que essa não será uma temporada lá muito boa. Contra o Houston Rockets e com o retorno de Kobe Bryant a jogos oficiais, o time da Califórnia perdeu por 108 a 90, com 32 pontos e seis assistências de James Harden. Kobe anotou 19 pelo time da casa. Além disso, os Lakers perderam o calouro Julius Randle, que fraturou a tíbia e ficará um bom tempo indisponível.

Na página da NBA, tabela de jogos e classificações.

0 comentários :

Postar um comentário