sábado, 27 de setembro de 2014

Na superação, Brasil vence Turquia e segue invicto no Mundial Feminino de Vôlei

Contra as turcas, seleção brasileira não joga bem e sai perdendo por 2 a 0, mas consegue vitória no tie-break mostrando muita superação


De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

27/09/2014 - Nem só de técnica é feito o voleibol. Diante da Turquia, a seleção brasileira feminina não fez uma boa partida, pecou muito principalmente no setor defensivo, entretanto, conseguiu sair com a vitória, mostrando superação. O Brasil não apresentou boa recepção e passe de qualidade, o que resultou em derrotas nos dois primeiros sets. No entanto, o bloqueio brasileiro fez a diferença nos sets seguintes e as jogadoras, mesmo sem atuar como de costume, venceram por 3 sets a 2, com parciais de 17/25, 22/25, 25/19, 25/21 e 15/10, na quarta partida do Campeonato Mundial, em Triste, na Itália. 

Jaqueline comemora muito a vitória heroica da seleção brasileira.
(Foto: FIVB/Divulgação)

Pelo lado brasileiro, destaque para os 17 pontos da central Fabiana e os 16 da ponteira Jaqueline e da oposta Sheilla. Pela Turquia, as maiores pontuadoras do jogo: a oposta Sonsirma, com 19 acertos, seguida pelos 18 da ponteira Ozsoy.

A seleção brasileira volta a entrar em quadra neste domingo (28) para enfrentar a Sérvia, novamente, às 15 horas. A vitória conquistada no tie-break dá ao Brasil dois pontos. A seleção está invicta na competição e lidera o Grupo B, com 11 pontos, mesma pontuação das sérvias, adversárias de amanhã. Com os times já classificados, a partida vale a primeira colocação da chave.

O jogo

A seleção brasileira começou a partida com muita dificuldade na recepção e para virar a bola. Em situação oposta, a Turquia mostrou bastante eficiência, conseguindo pontuar em todos os fundamentos. Com essa diferença técnica, a seleção turca abriu 10 a 2 sem muito esforço. O Brasil esboçou uma recuperação com a passagem da Fernanda Garay no saque, que teve quatro pontos seguidos. Entretanto, a Turquia continuou superior e foi para o segundo tempo técnico com 16 a 10, mantendo a tranquilidade e vencendo o set por 25 a 17.

No segundo set, o Brasil continuou falhando na recepção, o que dificultava a armação. Dessa maneira, a Turquia abriu vantagem novamente. O técnico Zé Roberto colocou a jovem Gabi, que mudou o jogo. A seleção brasileira conseguiu desfazer a diferença e virar o marcador. A partida ficou disputada, era ponto lá e cá. As brasileiras até tiveram oportunidade para abrir na reta final, mas se perderam diante do forte bloqueio das turcas. Uma verdadeira muralha foi montada e a Turquia fechou o set em 25 a 22.

Pela primeira vez na partida, a seleção brasileira começou o set na frente. No terceiro set, o Brasil apresentou consistência em todos os fundamentos, principalmente no saque e no bloqueio, e assim abriu 10 a 3. A Turquia se desequilibrou no confronto e começou a cometer erros que ainda não havia acontecido na partida. A seleção brasileira estava com um volume de jogo incrível e fez 18 a 9. A seleção turca até conseguiu diminuir a diferença, entretanto, o Brasil teve tranquilidade para levar sua vantagem e fechar em 25 a 19.

O quarto set foi o mais equilibrado. Não havia bola perdida, as jogadoras lutaram muito por cada ponto e o jogo ficou lá e cá. O Brasil foi para o segundo tempo técnico na frente, com 16 a 15. A Turquia até conseguiu virar, 20 a 19, mas o bloqueio brasileiro fez diferença e parou o ataque turco. A seleção brasileira se aproveitou de erros nas viradas de bola das adversárias, fechou o set em 25 a 21 e levou o jogo, que parecia perdido, para o tie-break.

Como era de se esperar, o quinto e último set foi nervoso. A Turquia saiu na frente e chegou a abrir três pontos de vantagem explorando os erros brasileiros. Porém, o Brasil acordou no momento decisivo. Um ataque de Sonsirma para fora e um bloqueio de Jaque garantiram a virada para 9 a 8. Assim como aconteceu nos outros sets, o bloqueio foi a maior arma da seleção brasileira e foi o fundamento que garantiu o ponto final do jogo. Após um ataque de Jaqueline e um ponto de bloqueio, a seleção fez 15/10 e garantiu a vitória.

Ficha de jogo:

Brasil 3 x 2 Turquia
17/25, 22/25, 25/19, 25/21 e 15/10

BRASIL:
Começaram: Dani Lins (5), Sheilla (16),  Jaqueline (16), Fernanda Garay (12), Fabiana (17) e Thaisa (13). Líbero: Camila Brait.
Entraram: Tandara (5), Fabíola, Natália (4) e Gabi.
Técnico: José Roberto Guimarães

TURQUIA:
Começaram: Sonsirma (19), Akman (12), Tokatlioglu (16), Toksoy Guidetti (7), Aydemir Akyol (5), Ozsoy (18). Líbero: Karadayi.
Entraram: Pasaoglu (2), Ismailoglu e Karakoyun.
Técnico: Massimo Barbolini

Local: PalaTrieste, em Trieste (Itália)
Data: 27/09/2014
Horário: 15 horas (de Brasília)

***

Regulamento

Na primeira fase, as 24 seleções estão divididas em quatro grupos de seis equipes em cada e jogam entre si dentro de sua chave. As quatro melhores de cada avançam à segunda fase, onde estarão divididas em dois grupos de oito equipes (um com os melhores dos grupos A e D e outro com os melhores de B e C). 

Na segunda fase, os classificados do Grupo A jogam contra os do D e os do grupo B enfrentam os do C, totalizando quatro rodadas. As três melhores avançam à terceira fase e jogam em dois grupos de três. As duas melhores de cada fazem a semifinal e, posteriormente, a final.

0 comentários :

Postar um comentário