sábado, 20 de setembro de 2014

Drama! Brasil vence França e é finalista do Mundial Masculino de Vôlei

Contra a surpreendente França, time de Bernardinho precisa de cinco sets para alcançar quarta decisão seguida e seguir em busca do tetra do Campeonato Mundial


De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

20/09/2014 - Foi no sufoco. Após primeira e segunda fases brilhantes e a classificação em segundo lugar na terceira fase, a seleção brasileira masculina de vôlei teve a França como adversária na semifinal do Campeonato Mundial, em Katowice, na Polônia. Contra uma equipe que nem de longe tem a tradição verde e amarela no esporte, o Brasil teve muitas dificuldades e só conseguiu vencer após suados cinco sets, com exceção do primeiro, único tranquilo. A vitória por 3 sets a 2 teve parciais de 25/18, 23/25, 25/23, 22/25 e 15/12, garantindo o time de Bernardinho na quarta final consecutiva do torneio.

O Brasil começou o jogo massacrando o rival e com o bloqueio fortíssimo, parecendo demonstrar que dominaria a partida. Muito pelo contrário. A partir do segundo set, foi a França quem manteve seu nível de jogo por maior tempo, liderada pelo ponteiro Ngapeth, jogador cheio de recursos e fundamental na virada de bola, marcando 21 pontos. Na hora de decidir, a inversão com Vissotto e Rapha fez a diferença e o Brasil continua em busca do tetracampeonato.

Quarta final seguida.
(Foto: FIVB/Divulgação)

O ponteiro Lucarelli foi o destaque do jogo na pontuação, com 22 acertos, seguido pelos 17 de Wallace e os 16 de Lucão. O adversário brasileiro sairá do jogo entre a anfitriã Polônia e a Alemanha, a partir das 15h25 (de Brasília).

Quando a bola subiu...

O bloqueio brasileiro começou de forma espetacular. Com três pontos neste fundamento e boa participação de Sidão nas bolas de meio, o Brasil abriu 8 a 4. Lucarelli também começou bem nas bolas de meio-fundo e, quando chegou à rede, auxiliou muito na hora de manter o bom desempenho do bloqueio, fazendo três pontos. A vantagem aumentou de forma natural. Melhorando o saque, principalmente na passagem de Ngapeth, a França esboçou reação, mas tardia. 25 a 18, com nove pontos de Lucarelli.

A França voltou melhor para o segundo set, contando com erros brasileiros. A França abriu 8 a 6 e a expandiu para 10 a 6, obrigando Bernardinho a pedir tempo. O passe era ruim, dando à França a oportunidade de vários contra-ataques bem executados. Assim como no primeiro set, a inversão funcionou e Leandro Vissotto entrou bloqueando, reduzindo a desvantagem para três pontos: 14 a 11. Quando ela caiu para dois, Bernardinho desfez a inversão, mas a França voltou a abrir quatro e o Brasil se desconcentrou, novamente com passe ruim. Lipe entrou, conseguiu dois aces e o time verde e amarelo empatou, mas a vitória francesa veio em erro de ataque de Wallace. 25 a 23.

Sibide retornou como titular no terceiro e a França abriu 2 a 0, bloqueando. Mas o Brasil, ao contrário do set anterior, manteve o duelo equilibrado no início, apesar de ceder muitos pontos em erros de saque. Os times seguiram alternando pontos até o Brasil marcar dois seguidos e abrir 12 a 11. Com o bloqueio de Lucão, a seleção brasileira abriu 14 a 12. O jogo ficou lá e cá de novo e a França virou em 18 a 17, com boa sequência. No bloqueio de Wallace, a boa vantagem voltou em 23 a 21 e a vitória em 25 a 23. 2 a 1.

Bom bloqueio brasileiro tenta parar Ngapeth, destaque francês.
(Foto: FIVB/Divulgação)

A seleção francesa seguiu endurecendo o duelo no quarto set. Lucarelli errou alguns ataques e a França abriu 8 a 6, apesar do ace de Sidão. Após buscar o empate, o time brasileiro caiu um pouco. Lucarelli foi bloqueado, Le Roux pontuou no saque e os franceses abriram dois pontos novamente (14 a 12). Porém, numa combinação de saque, bloqueio e ataque eficientes, o Brasil virou logo em 16 a 15, com três pontos seguidos. Também com três seguidos, a França voltou a passar à frente e abrir dois pontos. Ngapeth estava impossível. 25 a 22 para a França e 2 a 2 no jogo.

O Brasil foi o primeiro a abrir dois pontos no quinto set, mas logo a França encostou. Após abrir 8 a 7, a seleção brasileira cresceu no segundo tempo técnico, aproveitando bem os contra-ataques e contando com o bloqueio de Lucarelli na hora certa. Tudo isso depois da inversão, que fez o Brasil chegar a 13 a 8. O fim ainda foi suado, mas a vitória veio em 15/12.

Ficha do jogo:

França 2x3 Brasil
18/25, 25/23, 23/25, 25/22 e 12/15

FRANÇA:
Começaram: Toniutti, Rouzier, Tillie, Ngapeth, Le Roux e Le Goff. Líbero: Grebennikov.
Entraram: Sidibe, Jaumel e Marechal.
Técnico: Tillie Laurent

BRASIL:
Começaram: Bruno, Wallace, Murilo, Lucarelli, Sidão e Lucão. Líbero: Mário Jr.
Entraram: Leandro Vissotto, Raphael e Lipe.
Técnico: Bernardinho

Local: Spodek Arena, em Katowice (Polônia)
Data: 20/09/2014
Horário: 11h40 (de Brasíilia)

Arbitragem: Nasr Shaaban (EGI) e Simone Santi (ITA)

0 comentários :

Postar um comentário