domingo, 28 de setembro de 2014

Brasil vence a Sérvia e avança em 1º no Mundial de Vôlei

Seleção brasileira feminina perdeu o primeiro set, mas se recuperou e venceu por 3 a 1, resultado que garantiu a liderança do Grupo B no Mundial Feminino de Vôlei


De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

28/09/2014 - O Brasil encerrou a sua participação na primeira fase do Campeonato Mundial Feminino de Vôlei com mais uma vitória em Triste, na Itália. De virada, a seleção brasileira venceu a Sérvia por 3 sets a 1, com parciais de 24/26, 25/21, 25/19 e 25/23, em disputa pela liderança do Grupo B da competição. O grande diferencial brasileiro foi o setor defensivo. Ao contrário da partida passada contra a Turquia, as comandadas de José Roberto Guimarães mostraram consistência na recepção, comandada pela Jaqueline, e mais uma vez o bloqueio se destacou. Se na defesa a seleção brasileira foi bem, a conversa foi outra no ataque, que apresentou muita dificuldade na virada de bola. Com esse resultado, o time verde e amarelo continua invicto no campeonato, ficando em primeiro da sua chave, com 14 pontos, seguido pela Sérvia com 11 pontos, e passa para a segunda fase do Mundial com moral.

A seleção brasileira já sabe quem serão os seus adversários da próxima fase do Mundial. O Brasil terá pela frente, em Verona, o Cazaquistão na quarta-feira (1), a Holanda na quinta (2), a Rússia  no sábado (4), e os Estados Unidos Rússia no domingo (5). Todos os jogos serão realizados às 15h (de Brasília). No fim da página, confira detalhes sobre o regulamento e a próxima fase.

Foto: FIVB/Divulgação

No jogo deste domingo, destaque para os 15 pontos da ponteira Jaqueline e os 13 pontos da central Thaísa. Do lado sérvio, 20 pontos da oposta Boskovic e 14 da ponta Mihajlovic, que jogou pelo Unilever, do Rio de Janeiro, na última Superliga.

O jogo

O Brasil encontrou dificuldades para pontuar no início da partida e a Sérvia fez 5 a 1. Entretanto, como no jogo passado, o bloqueio voltou a fazer a diferença e a seleção brasileira colou no marcador em 6 a 5. Apesar dessa recuperação, a seleção sérvia foi para o primeiro tempo técnico na frente por dois pontos. A equipe brasileira conseguiu a virada apostando no saque forçado, que deixou o passe da Sérvia quebrado e o ataque sem qualidade, e assim, na segunda parada técnica, o Brasil tinha a vantagem de 16 a 14. A reta final do set foi disputada ponto a ponto, até que a Sérvia encaixou três boas bolas e fechou em 26 a 24.

Os fundamentos saque, recepção e bloqueio brasileiro estavam muito bem no jogo, porém, o ataque estava deixando a desejar. As jogadoras atacavam para fora ou sem agressividade, o que facilitava o passe e a construção de jogadas adversária, que abriu 8 a 6. O Brasil até virou o marcador para 10 a 8, no entanto, se perdeu com a má atuação do sistema ofensivo e a Sérvia voltou a ficar na frente em 16 a 15. Entretanto, na fase decisiva do set, a seleção sérvia passou a errar muitos saques. A seleção brasileira tirou proveito dessa situação e concluiu o set em 25 a 21.

As falhas que a Sérvia apresentou no último set voltaram a aparecer no terceiro. O Brasil mostrava consistência na defesa e um ótimo aproveitamento no bloqueio. Nitidamente abatidas, as sérvias se desestruturaram na recepção, facilitando o trabalho da seleção brasileira, que fez 16 a 9. A vantagem aumentou a pressão da Sérvia e a tranquilidade do Brasil, que chegou a abrir 20 a 11. A Sérvia até diminuiu a diferença, mas as brasileiras fecharam em 25 a 19 sem dificuldades.

O quarto set continuou no mesmo ritmo do terceiro. O Brasil era superior, melhorou sua efetividade no ataque e conseguiu abrir 18 a 12. Parecia que o set estava decidido, porém, em um apagão na seleção brasileira, a Sérvia deixou tudo igual no marcador em 21 a 21, e o que parecia fácil ficou difícil no final. O técnico Zé Roberto pediu tempo técnico, colocou ordem na casa e o Brasil conseguiu fechar com o placar apertado de 25 a 23.

Ficha de jogo:

Brasil 3 x 1 Sérvia
24/26, 25/21, 25/19 e 25/23

BRASIL:
Começaram: Dani Lins (1), Sheilla (9), Jaqueline (15), Fernanda Garay (8), Fabiana (10) e Thaisa (13). Líbero: Camila Brait.
Entraram: Tandara (2), Natália (1), Fabíola e Gabi.
Técnico: José Roberto Guimarães

SÉRVIA:
Começaram: Ognjenovic (1), Bošković (20), Mihajlovic (14), Rasic (9), Molnar (5) e Veljkovic (3). Líbero: Cebic.
Entraram: Krsmanovic (2), Nikolic (2) e Zivkovic.
Técnico: Terzic Zoran

Local: PalaTrieste, em Trieste (Itália)
Data: 28/09/2014
Horário: 15 horas (de Brasília)

***

Regulamento

Na primeira fase, as 24 seleções estão divididas em quatro grupos de seis equipes em cada e jogam entre si dentro de sua chave. As quatro melhores de cada avançam à segunda fase, onde estarão divididas em dois grupos de oito equipes (um com os melhores dos grupos A e D e outro com os melhores de B e C). 

Na segunda fase, os classificados do Grupo A jogam contra os do D e os do grupo B enfrentam os do C, totalizando quatro rodadas. Os times carregam a pontuação conquistada na primeira fase contra as equipes classificadas. As três melhores avançam à terceira fase e jogam em dois grupos de três. As duas melhores de cada fazem a semifinal e, posteriormente, a final.

As classificadas: 
Grupo A: Itália (13 pontos), República Dominicana (12), Croácia (9) e Alemanha (8)
Grupo B: Brasil (14), Sérvia (11), Bulgária (9) e Turquia (8)
Grupo C: Estados Unidos (15), Rússia (12), Holanda (9) e Cazaquistão (6)
Grupo D: China (14), Japão (11), Bélgica (9) e Azerbaijão (7)

***

Segunda fase - os times carregam a pontuação conquistada contra os classificados: 

Grupo E: 
China - 8 pontos
Itália - 7
República Dominicana - 6
Japão - 5
Bélgica - 3
Croácia - 3
Azerbaijão - 2
Alemanha - 2

Grupo F:
Estados Unidos - 9 pontos
Brasil - 8
Rússia - 6
Sérvia - 5
Holanda - 3
Bulgária - 3
Turquia - 2
Cazaquistão - 0

0 comentários :

Postar um comentário