domingo, 28 de setembro de 2014

Ataque funciona e Grêmio bate o Botafogo no Maracanã

Com dois gols de Barcos, time de Felipão joga bem, mas não entra no G-4; Botafogo se mantém fora do Z-4


De Belo Horizonte.
Por João Vítor Marques.

28/09/14 – A marca de sete jogos seguidos sem tomar gol alcançada por Marcelo Grohe desviava a atenção de um desequilíbrio latente entre os setores do Grêmio: enquanto a defesa seguia como a menos vazada do Brasileirão, o ataque só havia marcado 19 gols, à frente apenas do vice-lanterna Criciúma. Neste domingo (28), no Maracanã, a linha ofensiva contrariou os números e levou a equipe à vitória por 2 a 0 contra o Botafogo, pela 25ª rodada da competição nacional. Barcos marcou os dois gols e fez justiça em um jogo de amplo domínio gaúcho, que marcou bem e soube controlar os momentos de pressão botafoguense.


Barcos marcou os dois gols do jogo.
(Foto: Vitor Silva/SSPress/Divulgação Botafogo)

Com a vitória, a equipe dirigida por Felipão chega a seu nono jogo sem derrota e alcança a quinta posição, com 43 pontos, mesma pontuação do Atlético-MG, primeiro time no G-4. A vantagem mineira é no saldo de gols: 9 contra 7 gremistas. Já o Botafogo estaciona nos 26 pontos, em 16º lugar, e foi beneficiado pela derrota do Palmeiras para o Figueirense, de virada, por 3 a 1.

Os dois times voltam a jogar no próximo sábado (4), dia de rodada cheia do Brasileirão por conta das eleições. O Botafogo faz “jogo de seis pontos” contra o Vitória, no Barradão, às 16h20. No mesmo horário, o Grêmio recebe o São Paulo, adversário direto na briga pelo G-4.

O jogo

O Botafogo começou com maior posse de bola, mas não conseguia vencer o sistema defensivo adversário. Bem montado taticamente, foi o Grêmio quem criou as principais chances. Após rebote de escanteio, o zagueiro Rhodolfo apareceu na entrada da área e deu belo passe para Barcos, que recebeu na cara de Jefferson. O camisa 9 girou e bateu de canhota, para bela defesa do goleiro, que salvou com o pé. Na sequência, Luan recebeu lançamento livre e saiu na cara do gol, mas o lance foi parado com um impedimento mal marcado.

O Grêmio avançou seu posicionamento e tomou as rédeas do jogo, mas deixava espaços para os contra-ataques botafoguenses. Aos 26, Emerson e Zeballos fizeram boa jogada pelo meio. Sheik recebeu na entrada da área e bateu colocado, de direita, para boa intervenção de Marcelo Grohe, que voou bonito para encaixar. A equipe gaúcha seguiu melhor e criou oportunidades especialmente com o trio Dudu, Barcos e Luan, mas faltou capricho na hora de finalizar. Apesar dos espaços deixados entre seus defensores, o Botafogo contou com atuação segura de Jefferson para garantir o 0 a 0 na primeira etapa.

A segunda etapa começou com um lance que fez os mais saudosos se lembrarem do Botafogo dos tempos de Garrincha e Nilton Santos: Ramirez deu belo passe de letra para Emerson, que pegou de voleio, sem deixar a bola cair. O chute não saiu do jeito que o atacante queria e parou em ótima defesa de Marcelo Grohe, que desviou com a mão esquerda. A empolgação dos donos da casa durou pouco e, logo aos quatro minutos, o Grêmio abriu o placar. Dudu recebeu passe pela esquerda e acionou Zé Roberto. Preciso, o lateral cruzou na medida para Barcos, livre de marcação, só empurrar para as redes.

Com o resultado adverso, Vagner Mancini colocou seu time para cima, num esquema com três atacantes. A iniciativa botafoguense, no entanto, encontrou um meio campo congestionado pelos jogadores gremistas. E foi em um erro de Gabriel que saiu o segundo do Grêmio, aos 31. O zagueiro afastou mal e a bola sobrou para Fellipe Bastos, que encontrou Barcos na área. O argentino dominou e bateu consciente, no canto esquerdo de Jefferson, para ampliar a vantagem. O prejuízo para o Botafogo poderia ser ainda maior, mas o cabeceio de Barcos, aos 45, parou no travessão.

Ficha do jogo:

Botafogo 0x2 Grêmio

BOTAFOGO:
Jefferson; Dankler (Carlos Alberto), Bolívar, André Bahia e Júlio César; Airton, Gabriel e Luis Ramírez; Zeballos (Wallyson), Rogério (Ferreyra) e Emerson.
Técnico: Vagner Mancini

GRÊMIO:
Marcelo Grohe; Pará, Pedro Geromel, Rhodolfo e Zé Roberto; Wallace, Fellipe Bastos (Riveros), Ramiro e Luan (Alan Ruiz); Dudu (Matheus Biteco) e Barcos.
Técnico: Luiz Felipe Scolari

25ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 12.498 presentes
Renda: R$263.010,00
Data: 28/09/2014
Horário: 16h (de Brasília)

Gols: Barcos, aos 4 e aos 31 minutos do segundo tempo

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)

Cartões amarelos: Airton, Dankler e Gabriel (BOT); Dudu, Wallace, Alan Ruiz e Barcos (GRE)

***

Série A - 25ª rodada:
Sábado (27/9), às 18h30: 
Chapecoense 1x1 Criciúma 
21h: 
São Paulo 1x3 Fluminense 
Domingo (28), às 16h: 
Bahia 2x1 Flamengo 
18h30: 
Santos 2x0 Goiás 
Figueirense 3x1 Palmeiras 
Internacional 4x2 Coritiba

Classificação: 
1º - Cruzeiro - 53 pontos (25 jogos) 
2º - Internacional - 47 pontos (25 jogos)
3º - São Paulo - 43 pontos, 12 vitórias e 10 gols de saldo (25 jogos)
4º - Atlético-MG - 43 pontos, 12 vitórias e 9 gols de saldo (25 jogos)
5º - Grêmio - 43 pontos, 12 vitórias e 7 gols de saldo (25 jogos)
6º - Fluminense - 40 pontos e 11 vitórias (25 jogos)
7º - Corinthians - 40 pontos e 10 vitórias (25 jogos)
8º - Santos - 36 pontos, 10 vitórias e 8 gols de saldo (25 jogos)
9º - Sport - 36 pontos, 10 vitórias e -7 gols de saldo (25 jogos)
10º - Figueirense - 32 pontos (25 jogos)
11º - Atlético-PR - 31 pontos, 8 vitórias e -5 gols de saldo (25 jogos)
12º - Flamengo - 31 pontos, 8 vitórias e -8 gols de saldo (25 jogos)
13º - Goiás - 30 pontos (25 jogos)
14º - Bahia - 29 pontos (25 jogos)
15º - Chapecoense - 28 pontos (25 jogos)
16º - Botafogo - 26 pontos (25 jogos)
17º - Palmeiras - 25 pontos (25 jogos)
18º - Vitória - 24 pontos e 6 vitórias (25 jogos)
19º - Criciúma - 24 pontos e 5 vitórias (25 jogos)
20º - Coritiba - 23 pontos (25 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário