domingo, 3 de agosto de 2014

'Um burro com sorte'

Após Levir ser vaiado pela torcida, Galo 'ganha' dois gols contra e bate Furacão em BH

De Belo Horizonte.
Por Bruno Santana.

03/08/2014 - Fechando a 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, Atlético Mineiro e Atlético Paranaense se encontraram na noite deste domingo (3) no Independência. O time mineiro alternou um excelente primeiro tempo e um irregular segundo, mas contou com dois gols contra para vencer o time paranaense por 3 a 1 e alcançar o primeiro resultado positivo no nacional depois da Copa do Mundo. Com o resultado, o Galo está na 11ª posição com 18 pontos, e o Furacão está na nona colocação, com 19. O próximo adversário do time de Levir Culpi será a Chapecoense, na quarta-feira (6), às 21 horas, em jogo da 10ª rodada do Campeonato Brasileiro que foi adiado por causa do primeiro jogo da final da Recopa. O time paranaense joga no próximo domingo (9), contra o Botafogo, na Arena da Baixada. 

Fazendo um primeiro tempo impecável, o Galo merecia ir para os vestiários goleando o adversário, mas saiu com uma vantagem mínima no placar. No segundo tempo, em um lance de infelicidade de Victor, os paranaenses empataram e Levir fez duas alterações; na primeira, sacou Guilherme, que vinha fazendo boa partida, e entrou com Luan. Depois, o técnico atleticano sacou Jô e entrou com Dátolo, deixando o time sem centroavante. Após, as duas substituições, Levir foi chamado de burro, enquanto Emerson Conceição não vinha agradando os torcedores no Horto. Porém, o Furacão ajudou o Galo e o seu técnico com dois gols contra. Levir Culpi, em sua coletiva, brincou com seu rótulo que já até rendeu um livro escrito pelo técnico: "Um burro com sorte".

Léo Silva marcou o primeiro gol da vitória atleticana.
(Foto: Bruno Cantini/Atlético)

O jogo

O Galo fez um primeiro tempo impecável. No primeiro lance da partida, Réver lançou Leonardo Silva na intermediária, e o zagueiro cabeceou para Tardelli que caiu dentro da área. Os jogadores e a torcida pediram pênalti, mas nada foi assinalado. Aos sete minutos, Maicosuel invadiu pela direita e chutou cruzado, e o goleiro Santos afastou o perigo. A blitz continuava. Aos nove minutos, Tardelli cobrou escanteio pela esquerda, Réver desviou e Jô chutou para o gol; Deivid tirou em cima da linha. No mesmo minuto, Tardelli recebeu na entrada da área, limpou e chutou por cima do gol. Aos 15, Emerson Conceição cruzou na cabeça de Jô. O atacante alvinegro cabeceou rente à trave esquerda da equipe paranaense. Aos 18, Tardelli acionou Maicosuel na grande área e o atleticano, livre, recuou para o goleiro Santos.

O time paranaense respondeu no lance seguinte. Douglas Coutinho partiu pela direita e chutou na rede, pelo lado de fora de Victor. Aos 27 minutos, Emerson Conceição acionou Tardelli na grande área e o camisa 9 rolou para Maicosuel, que soltou uma bomba no travessão. No lance seguinte, o Furacão respondeu. Marcos Guilherme chegou à linha de fundo e rolou para Marcelo, na pequena área, e o atacante tentou finalizar de letra; Victor ficou com a bola. Aos 30, Guilherme cobrou falta com muito perigo e a bola passou por cima do gol de Santos. Aos 34 minutos, o tão esperado gol. Marcos Rocha cobrou lateral pela direita e achou Leonardo Silva, que deu um leve desvio e acabou encobrindo o goleiro do time paranaense: 1 a 0.

Os paranaenses assustaram aos 43, em uma jogada individual de Douglas Coutinho. O jogador passou por Marcos Rocha e Leonardo Silva pela esquerda e chutou para fora. Quase um golaço. Aos 44 minutos, em um contra-ataque muito rápido, Jô recebeu na entrada da grande área pela esquerda e chutou para o gol. O goleiro Santos evitou um gol certo. 

Depois de um primeiro tempo brilhante, o Galo diminuiu o ritmo e o Atlético Paranaense empatou. Aos 10 minutos da etapa complementar, Marcos Guilherme bateu forte de fora da área e acertou o canto direito de Victor, que poderia chegar na bola, mas aceitou: 1 a 1. Irreconhecível, o Galo teve mudanças. Guilherme foi sacado para a entrada de Luan, aos 16 minutos, e Jô foi sacado para a entrada de Dátolo, pouco depois. Emerson Conceição não vinha fazendo uma boa partida e o técnico atleticano não foi perdoado por manter o lateral em campo e pela substituições dos dois jogadores ao decorrer da partida, que não agradou aos torcedores no Horto. Levir foi hostilizado pela torcida. 

O técnico foi chamado de burro, mas confirmou o rótulo de ser chamado de "um burro com sorte". Aos 30 minutos, Luan avançou pela direita e cruzou para a área; o zagueiro Léo Pereira desviou bisonhamente e traiu o goleiro Santos: 2 a 1. Aos 42, Dátolo cobrou escanteio pela direita, a defesa afastou, Maicosuel devolveu a bola para a área e Deivid encobriu o goleiro do time paranaense, marcando o segundo gol contra da partida: 3 a 1. Fim de primeiro tempo e três pontos para a equipe mineira.

Ficha do jogo:

Atlético-MG 3x1 Atlético-PR

ATLÉTICO-MG: 
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Emerson Conceição; Pierre, Leandro Donizete, Guilherme (Luan) e Maicosuel; Tardelli e Jô (Dátolo).
Técnico: Levir Culpi

ATLÉTICO-PR: 
Santos; Sueliton, Cleberson, Léo Pereira e Natanael; Deivid, João Paulo, Marcos Guilherme e Douglas Coutinho; Marcelo Cirino (Bruno) e Cléo. 
Técnico: Doriva

Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 8.663 pagantes
Renda: R$ 237.630,00 
Data: 03/08/2014
Horário: 18h30 (de Brasília)

Gols: Leonardo Silva, aos 34 minutos do primeiro tempo, Léo Pereira (contra), aos 31, e Deivid (contra), aos 43 minutos do segundo tempo (CAM); Marcos Guilherme, aos 11 minutos do segundo tempo (CAP)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Heronildo Freitas da Silva (PA) e Márcio Gleidson Correia Dias (PA)

Cartões amarelos: Luan (CAM); Sueliton, Cléo e Cleberson (CAP)

0 comentários :

Postar um comentário