domingo, 17 de agosto de 2014

Pra respirar

Botafogo joga bem, vence o Fluminense e, assim como o rival Flamengo, sai da zona de rebaixamento

De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

17/08/2014 - Em situações opostas no Campeonato Brasileiro, Botafogo e Fluminense se enfrentaram na noite deste domingo no Mané Garrincha, em Brasília, pela 15ª rodada. O Tricolor precisava vencer para continuar na cola dos três times da ponta da tabela; o Fogão queria os três pontos para sair do Z-4 e respirar, assim como o Flamengo fez ao bater o Coritiba por 1 a 0. Mesmo que a situação estivesse a favor do Flu, foi o Alvinegro que controlou o jogo e saiu vitorioso. A vitória por 2 a 0 veio principalmente dos pés do meia Daniel, que marcou o seu gol e foi importante para a construção de outras jogadas. Pelo lado tricolor, os jogadores ofensivos tiveram uma partida apagada. Além de desperdiçar oportunidades claras, Fred deixou de converter um pênalti.

Com esse resultado, o Botafogo subiu cinco posições, chegando à 12ª colocação, com 16 pontos. O Fluminense continua em quarto lugar, com 26 pontos. Na próxima rodada, o Botafogo encara o Figueirense, no Orlando Scarpelli, às 19h30 (de Brasília) de quarta-feira. O Fluminense pega a Chapecoense, no mesmo dia, na Arena Condá, só que mais tarde, às 22h.

Foto: CBF.com.br

O jogo

A primeira etapa deixou muito a desejar tecnicamente. Os dois times cometiam muitas faltas, fazendo com que o jogo ficasse a maior parte do tempo parado. Quando a bola rolava, as equipes não conseguiam dar continuidade às jogadas, devido aos inúmeros erros de passes. Com esse panorama, Botafogo e Fluminense passaram distante de marcar gols nos 45 iniciais.

O time alvinegro possuía maior posse de bola e, comandado pelo garoto Daniel, dominava o meio de campo. Entretanto, tinha muita dificuldade na conclusão das jogadas. A melhor oportunidade foi em uma cobrança de falta aos 30 minutos. Edilson bateu da entrada da área e assustou Cavalieri. O Tricolor estava perdido em campo. Sem movimentação e posse de bola, Fluminense acabava optando pela ligação direta entre a defesa e o ataque, o que facilitava a recuperação do Botafogo. Fred ficou muito isolado e nada fez.

O segundo tempo foi diferente. Com menos de um minuto, o Botafogo mostrou que voltou do intervalo com uma postura mais ofensiva. Em rápido ataque, Daniel recebeu de Gabriel e chutou rasteiro, obrigando Diego Cavalieri se esticar todo para espalmar. Sete minutos depois, após passe de Daniel, Gabriel bateu livre dentro da área e Cavalieri fez boa defesa. A resposta do Tricolor veio em seguida. Carlinhos, dentro da área, isolou chute de frente para Jefferson.

O Fogão era superior, Daniel distribuía muito bem as jogadas, deixando os seus companheiros em boas condições de marcar. Mas, se ninguém aproveitava as oportunidades criadas por ele, o próprio meia resolveu decidir. Aos 19 minutos, Zeballos arrancou pelo meio e tocou para Daniel, que cortou para a direita e acertou o ângulo esquerdo de Cavalieri. O Fluminense sentiu o gol e o Botafogo aproveitou o momento para ampliar. Aos 22 minutos, os gringos alvinegros mostravam entrosamento. Ferreyra cruzou rasteiro e Zeballos desviou para as redes. 2 a 0.

Com o placar a seu favor, o Botafogo tirou o pé e passou a controlar o resultado. O Tricolor tentou ir atrás do prejuízo, porém, não era uma noite de sorte para o time das Laranjeiras. Aos 23 minutos, Fred escorou de cabeça e Sobis desviou para grande defesa de Jefferson. Oito minutos depois, Fred deixou a bola para Conca, que, de cara para o gol, chutou para fora. Aos 40 minutos, Jean, de fora da área, bateu forte para bela defesa de Jefferson. No entanto, a melhor chance de diminuir foi no lance seguinte. Sobis sofreu pênalti e, na cobrança, Fred isolou. A fase não é das melhores.

Ficha de jogo:

Botafogo 2 x 0 Fluminense

BOTAFOGO:
Jefferson; Edilson, Bolivar, André Bahia e Junior Cesar (Julio Cesar); Airton, Gabriel, Ramirez e Daniel (Rogério); Zeballos e Ferreyra (Bolatti).
Técnico: Vagner Mancini.

FLUMINENSE:
Diego Cavalieri; Bruno (Diguinho), Henrique, Elivelton e Carlinhos; Valencia, Jean, Cícero (Walter) e Conca; Rafael Sobis e Fred.
Técnico: Cristóvão Borges

15ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014
Local: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 17/08/2014
Horário: 18h30 (de Brasília)

Gols: Daniel, aos 19 minutos do segundo tempo, Zeballos, aos 22 minutos do segundo tempo (Botafogo).

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Márcio Luiz Augusto (SP)

Cartões amarelos: Airton, Gabriel, Luis Ramírez, Julio Cesar (Botafogo); Valencia, Bruno (Fluminense)

***

15ª rodada - Brasileirão: 
Sábado (16/8), às 18h30: 
Goiás 0x1 Internacional
21h: 
Corinthians 1x1 Bahia
Domingo (17/8), às 16h: 
Cruzeiro 3x0 Santos
Palmeiras 1x2 São Paulo
Coritiba 0x1 Flamengo
Grêmio 2x0 Criciúma
Vitória 0x0 Chapecoense
18h30: 
Sport 1x1 Atlético-PR
Figueirense 2x2 Atlético-MG
Botafogo 2x0 Fluminense

Classificação: 
1º - Cruzeiro - 33 pontos (15 jogos) 
2º - Internacional - 31 pontos (15 jogos)
3º - Corinthians - 28 pontos (15 jogos)
4º - Fluminense - 26 pontos e 8 vitórias (15 jogos)
5º - São Paulo - 26 pontos e 7 vitórias (15 jogos)
6º - Atlético-MG - 23 pontos, 6 vitórias e 4 gols de saldo (15 jogos)
7º - Atlético-PR - 23 pontos, 6 vitórias e 3 gols de saldo (15 jogos)
8º - Grêmio - 22 pontos, 6 vitórias e 1 gol de saldo (15 jogos)
9º - Sport - 22 pontos, 6 vitórias e -4 gols de saldo (15 jogos)
10º - Santos - 20 pontos, 5 vitórias e 4 gols de saldo (15 jogos)
11º - Goiás - 20 pontos, 5 vitórias e -3 gols de saldo (15 jogos)
12º - Botafogo - 16 pontos, 4 vitórias e 0 gol de saldo (15 jogos) 
13º - Chapecoense - 16 pontos, 4 vitórias e -5 gols de saldo (15 jogos)
14º - Flamengo - 16 pontos, 4 vitórias e -10 gols de saldo (15 jogos)
15º - Criciúma - 16 pontos, 4 vitórias e -12 gols de saldo (15 jogos)
16º - Vitória - 15 pontos (15 jogos)
17º - Palmeiras - 14 pontos, 4 vitórias e -9 gols de saldo (15 jogos)
18º - Figueirense - 14 pontos, 4 vitórias e -11 gols de saldo (15 jogos)
19º - Bahia - 14 pontos e 3 vitórias (15 jogos)
20º - Coritiba - 12 pontos (15 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário