terça-feira, 22 de julho de 2014

Primeiro passo

Nacional vence primeira partida da semifinal e dá grande passo rumo à decisão da Libertadores

De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

22/07/2014 - O Nacional do Paraguai tem desempenho histórico na Taça Libertadores e está muito perto de chegar pela primeira vez à decisão da competição. O time paraguaio fez o dever de casa, venceu o Defensor por 2 a 0, na primeira partida da semifinal, no Defensores del Chaco, em Assunção, e tem boa vantagem para o segundo confronto. A equipe uruguaia não resistiu ao ataque tricolor, que mostrou muita mobilidade e categoria e, sem muito esforço, conseguiu construir o placar. O estreante da noite, Brian Montenegro, mostrou a que veio e marcou o seu primeiro gol com a camisa tricolor. Orué foi o responsável por marcar o outro tento paraguaio.

O jogo de volta entre Nacional e Defensor será na próxima terça-feira (29), às 21h15, no estádio Centenário, em Montevidéu. San Lorenzo e Bolívar fazem a outra semifinal e se enfrentam pela primeira vez nesta quarta (23), em Buenos Aires, às 19h45.

Brian Montenegro marcou para o Nacional.
(Foto: AFP)

O jogo

A partida começou aberta, com muita movimentação em ambos os lados. Diante de sua torcida, o Nacional tomou a iniciativa do jogo. Aos seis minutos, por muito pouco não saiu o primeiro gol em um lindo lance. Benítez lançou Melgarejo na entrada da área, que tentou a bicicleta e a bola saiu tirando tinta do travessão. A resposta do Defensor veio aos 18 minutos. De Arrascaeta cobrou escanteio, a zaga paraguaia vacilou e Malvino ficou com a sobra, mas chutou para fora.

Apesar das duas equipes encontrarem espaço para avançar, o time do Paraguai era mais incisivo e, com um repertório maior no ataque, oferecia mais perigo. Aos 32 minutos, Sílvio Torales recebeu livre na intermediária e soltou o pé. A bola passou muito perto do gol defendido por Campaña. No lance seguinte, uma bela trama entre os atacantes do Nacional resultou no primeiro gol de Brian Montenegro com a camisa tricolor. Benítez recebeu pela esquerda e passou para Montenegro, que chutou cruzado, no cantinho, para abrir o placar.

O ataque do Defensor se movimentava bastante, entretanto, encontrava muita dificuldade para concluir suas jogadas. Os jogadores do time uruguaio tentavam tabelas, arriscavam de fora da área e em lances individuais, porém, o empate só esteve mais próximo em uma jogada de bola parada. Aos 42 minutos, Gedoz cobrou falta com categoria e a bola explodiu no travessão.

O Nacional se mostra à vontade no jogo e tranquilo em atuar com os contra-ataques no segundo tempo. Jogando dessa maneira, o time paraguaio quase chegou ao seu segundo gol. Aos oito minutos, Melgarejo encontrou Benítez na esquerda, que chutou de primeira para grande defesa de Campaña. O arqueiro da equipe uruguaia estava mesmo em uma noite inspirada. Cinco minutos depois, Melgarejo cruzou para Montenegro, que acionou Benítez. O atacante chutou forte e o goleiro fez uma defesa milagrosa.

O Defensor não se encontrava em campo. Os jogadores do time visitante pareciam bater cabeça na saída de bola, as jogadas não funcionavam e o Nacional pressionava cada vez mais.
Aproveitando-se desse bom momento, os donos da casa não demoraram a balançar as redes novamente. Aos 23 minutos, Orué avançou pela direita e chutou cruzado. Campaña resvalou na bola e mandou para escanteio. Na cobrança do tiro de canto, Orué apareceu livre para mandar uma bomba de primeira no canto esquerdo.

O 2 a 0 no placar trouxe mais tranquilidade aos paraguaios, que passaram a cadenciar a partida. A queda de rendimento do adversário fez o Defensor ir ao ataque, mas sem sucesso. O time uruguaio sofre com a falta de criatividade no ataque e não conseguiu infiltrar a defesa bem postada do Nacional. Se por baixo estava difícil, o gol para diminuir a diferença quase veio na jogada aérea. Já nos acréscimos, Luna cobrou escanteio e Correa tentou o cabeceio, mas Cáceres tirou na hora H.

Ficha de jogo:

Nacional-PAR 2 x 0 Defensor

NACIONAL-PAR:
Ignacio Don; Ramón Coronel, José Cáceres; Raúl Piris e David Mendoza; Marcos Riveros, Silvio Torales, Derlis Orué e Marcos Melgarejo (Cecilio Domínguez); Brian Montenegro (Hugo Luzardi) e Julián Benítez (Fabián Balbuena).
Técnico: Gustavo Morinigo

DEFENSOR:
Martín Campaña; José Etcheverry, Matias Malvino, Nicolás Correa e Robert Herrera; Mathias Cardaccio, Juan Carlos Amado (Adrián Luna), Leonardo Pais (Andrés Olivera), Felipe Gedoz e De Arrascaeta; Matías Alonso (Joaquín Boghossian).
Técnico: Fernando Curuchet

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Data: 22/07/2014
Horário: 21h15 (de Brasília)

Gols: Brian Montenegro, aos 35 minutos do primeiro tempo, e Derlis Orué, aos 24 minutos do segundo tempo

Árbitro: Victor Carrillo (Peru)
Assistentes: Jhonny Bossio  (Peru) e César Escano (Peru)

Cartões amarelos: Fabián Balbuena (Nacional); Cardaccio (Defensor).

0 comentários :

Postar um comentário