domingo, 20 de julho de 2014

Na categoria

Conca marca um golaço, decide duelo, Fluminense vence o Santos e retorna ao G-4

De Belo Horizonte.
Por Manuel Carvalho.

20/07/2014 - O confronto tinha tudo para ser um dos melhores da rodada, mas não foi isso que se viu no gramado do estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. A torcida pouco compareceu, aparentemente prevendo o que estava por vir. O jogo foi muito ruim tecnicamente, o que foi constatado pelo alto número de passes errados. A apatia de ambas as equipes era tamanha, que parecia que o resultado seria mesmo um 0 a 0 melancólico. De fato, este seria mesmo o placar final, se dentro de campo não tivesse um jogador da categoria de Darío Conca. Em um lance de rara felicidade, o meia argentino acertou um belo chute para marcar o único gol da partida e garantir a vitória do Fluminense sobre o Santos por 1 a 0.

Conca comemora o único gol do jogo.
(Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

Com o resultado, o Tricolor carioca assumiu a terceira posição na tabela de classificação do Brasileirão, com 19 pontos, um a menos que o vice-líder Corinthians, e seis a menos que o líder Cruzeiro. Já o Santos caiu para o nono lugar, com 17, e viu a zona da Libertadores se distanciar por dois pontos.

As duas equipes voltam a campo somente no próximo fim de semana, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Santos recebe na Vila Belmiro a Chapecoense, no sábado (26), às 18h30. No domingo (27), o Fluminense viaja até Curitiba para enfrentar o Atlético-PR, na Arena da Baixada, às 16h.

O jogo

O Santos começou melhor no jogo, tocando com facilidade, e criou a primeira chance logo aos três minutos. Geuvânio lançou Mena na esquerda e correu; o lateral entrou na área e cruzou rasteiro, procurando o atacante que não alcançou a bola e desperdiçou boa oportunidade. O Fluminense tinha dificuldades na criação, já que os visitantes marcavam Conca de perto. Com o passar dos minutos, o time paulista diminuiu o ritmo inicial e passou a assistir o time da casa trocando passes sem objetividade. Já o Peixe apostava nos contra-ataques e chegava com mais perigo.

Aos 31, o Flu desperdiçou a melhor chance da partida. Bruno cruzou da direita e a bola sobrou para Wagner, que chutou sem direção. A bola ainda desviou em Walter e passou longe do gol. Era mesmo uma atuação abaixo da média das duas equipes, e a primeira etapa se encerrou com mais de 50 passes errados, além de poucas chances de gol.

Na volta para o segundo tempo, os dois treinadores fizeram substituições. No Fluminense, Samuel entrou no lugar de Walter. Pelo Santos, Geuvânio deu lugar para Jorge Eduardo. O Peixe voltou recuado e, com isso, o Flu não encontrava espaços. Aos cinco minutos, Cícero bateu com força, Aranha não segurou, Wagner tentou o rebote, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Poucos minutos depois, o Flu teve um gol anulado pela arbitragem. Rafael Sóbis cobrou escanteio, Gum cabeceou, Samuel dividiu com Aranha e Cícero marcou. O juiz Leandro Pedro Vuaden anulou alegando empurrão do zagueiro Gum sobre o defensor santista. Aos 16, Conca marcou o belo e único gol da partida. O argentino pegou uma bola na entrada da área após Samuel ganhar o lance e acertou um belo chute para abrir o placar. A bola encobriu o goleiro Aranha, bateu no travessão e entrou.

Após o gol, o Fluminense recuou e o Santos passou a pressionar na busca pelo empate. Aos 29, o Peixe quase marcou o gol de empate. Jorge Eduardo recebeu cruzamento da esquerda, tirou do goleiro Diego Cavalieri, e antes que ela entrasse, o zagueiro Henrique afastou. Aos 32, Lucas Lima cobrou falta, mas Cavalieri jogou para escanteio.

Aos 44, os visitantes tiveram a última oportunidade da partida. Mena chegou bem pela esquerda e cruzou para trás, mas Arouca pegou mal na bola e chutou para fora. O resultado final foi mesmo o 1 a 0 para o Fluminense, em uma partida com mais de 100 passes errados.

Ficha do jogo:

Fluminense 1x0 Santos

FLUMINENSE:
Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Henrique e Chiquinho; Jean, Cícero, Conca e Wagner (Valencia); Rafael Sobis (Kennedy) e Walter (Samuel).
Técnico: Cristóvão Borges

SANTOS:
Aranha; Cicinho, David Braz, Bruno Uvini e Mena; Arouca, Alison, Geuvânio (Jorge Eduardo), Lucas Lima e Rildo (Diego Cardoso); Gabriel (Stéfano Yuri).
Técnico: Osvaldo de Oliveira

Local: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data: 20/07/2014
Horário: 18h30 (de Brasília)

Gol: Conca, aos 16 minutos do segundo tempo

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael Alves (RS) e José Chaves (RS)

Cartões amarelos: Henrique (Fluminense); David Braz (Santos)

***

11ª rodada - Série A: 
Sábado (19/7), às 18h30: 
21h: 
Domingo (20/7), às 16h: 
Vitória 0x0 Corinthians 
18h30: 
Atlético-PR 2x0 Criciúma 
Goiás 0x0 Sport 
Fluminense 1x0 Santos

Classificação: 
1º - Cruzeiro - 25 pontos (11 jogos) 
2º - Corinthians - 20 pontos (11 jogos)
3º - Fluminense - 19 pontos e 6 vitórias (11 jogos) 
4º - Atlético-PR - 19 pontos, 5 vitórias, 6 gols de saldo e 19 gols pró (11 jogos)
5º - Internacional - 19 pontos, 5 vitórias, 6 gols de saldo e 17 gols pró (11 jogos)
6º - São Paulo - 19 pontos, 5 vitórias e 5 gols de saldo (11 jogos)
7º - Grêmio - 19 pontos, 5 vitórias e 3 gols de saldo (11 jogos)
8º - Sport - 18 pontos (11 jogos)
9º - Santos - 17 pontos e 6 gols de saldo (11 jogos)
10º - Goiás - 17 pontos e 0 gol de saldo (11 jogos)
11º - Atlético-MG - 15 pontos (10 jogos)
12º - Palmeiras - 13 pontos (11 jogos)
13º - Botafogo - 12 pontos (11 jogos)
14º - Criciúma - 11 pontos e 4 vitórias (11 jogos)
15º - Chapecoense - 11 pontos e 3 vitórias (10 jogos)
16º - Bahia - 9 pontos (11 jogos)
17º - Vitória - 8 pontos (11 jogos)
18º - Figueirense - 7 pontos e 2 vitórias (11 jogos)
19º - Coritiba - 7 pontos, 1 vitória e -5 gols de saldo (11 jogos)
20º - Flamengo - 7 pontos, 1 vitória e -12 gols de saldo (11 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário