quinta-feira, 3 de julho de 2014

B.A. na Copa #40: Seleção - Oitavas de final

O goleiro Tim Howard foi o grande destaque da rodada, mas não evitou a derrota dos Estados Unidos para a Bélgica

De Belo Horizonte.
Por Manuel Carvalho.

03/07/2014 - Keylor Navas, da Costa Rica, Guillermo Ochoa, do México, Rais Mbolhi, da Argélia, Júlio César, do Brasil, David Ospina, da Colômbia, Tim Howard, dos Estados Unidos, Thibaut Courtois, da Bélgica, Diego Benaglio, da Suíça, Claudio Bravo, do Chile, Manuel Neuer, da Alemanha, e Sergio Romero, da Argentina. O que estes nomes têm em comum? Todos são goleiros e se destacaram nas oitavas de final. 


Mas entre eles, o maior destaque foi Tim Howard. O goleiro norte-americano defendeu as bolas possíveis e também aquelas que muitos consideravam impossíveis. Fechou o gol no tempo normal e levou a sua seleção para a prorrogação. Continuou sendo bombardeado, mas de tanto tentarem os belgas conseguiram encontrar dois gols. Foi uma noite ruim para os norte-americanos, mas a atuação de Tim Howard ficou para a história.

OS MELHORES

GOLEIRO – Tim Howard (Estados Unidos): Salvou a seleção norte-americana várias vezes contra a Bélgica. Fez 16 defesas na partida, um recorde na história da Copa do Mundo.

LATERAL-DIREITO – DeAndre Yedlin (Estados Unidos): Com muita velocidade, deu bastante trabalho à defesa belga pelo seu setor.

ZAGUEIROS – Francisco Silva (Chile): Teve grande atuação contra o Brasil, quando anulou o atacante Neymar.
Sokratis Papastathopoulos (Grécia): Segurou o ataque costarriquenho e ainda marcou o gol grego no final da etapa final, quando levou a partida para a prorrogação.

LATERAL-ESQUERDO – Pablo Armero (Colômbia): Manteve a regularidade e fez outra boa partida contra o Uruguai. Muito bem no apoio, fez o cruzamento que originou o segundo gol.

MEIAS – Javier Mascherano (Argentina): Responsável por marcar o armador adversário, fez isso com perfeição quando anulou o meia Shaqiri.
Kevin De Bruyne (Bélgica): De seus pés saíram as principais jogadas belgas. Abriu o placar no início da prorrogação.
James Rodríguez (Colômbia): O artilheiro da Copa do Mundo e figurinha carimbada aqui na Seleção do B.A. fez mais uma grande partida. Marcou os dois gols da vitória, sendo o primeiro um golaço.
Ángel di María (Argentina): Tem sido um dos melhores jogadores argentinos na Copa. Teve sua atuação premiada com o gol da classificação.

ATACANTES – Romelu Lukaku (Bélgica): Entrou na prorrogação e decidiu o jogo. Fez a jogada para o primeiro gol e marcou o segundo.

Lionel Messi (Argentina): Já está virando clichê, mas mais uma vez decidiu uma partida. Iniciou a jogada do gol argentino, quando deixou um marcador para trás e fez a assistência para Di María marcar aos 118 minutos de jogo.

0 comentários :

Postar um comentário