sábado, 19 de julho de 2014

Amargo

Luan sai do banco para evitar derrota do mistão do Galo para o Bahia no Independência

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

20/07/2014 - No retorno ao Campeonato Brasileiro (já que no meio de semana jogou pela Recopa Sul-Americana), o Atlético recebeu o Bahia no Independência pela 11° rodada do Campeonato Brasileiro. Jogando com um time misto, visando a segunda partida da Recopa, o Galo precisou correr atrás de um empate em sua casa. No fim, 1 a 1. O zagueiro Titi abriu o placar para o Bahia no primeiro tempo e Luan, que não jogava pelo time há sete meses, saiu do banco para empatar a partida no segundo tempo.

Momentaneamente, o Atlético está em 11º, com 15 pontos, enquanto o Bahia é 16º, com nove. O Galo agora irá enfrentar o Lanús na quarta-feira (23), às 22 horas, no Mineirão, de olho em mais um título Sul-Americano. Pelo Brasileiro, o alvinegro entrará em campo no domingo (27), às 16 horas, contra o Sport, na Ilha do Retiro. Já o Bahia jogará no sábado (26), às 18h30, contra o Internacional na Fonte Nova, em Salvador.

Luan modificou o jogo para o Atlético.
(Foto: Bruno Cantini/Atlético)

O jogo

Poupando Ronaldinho, Tardelli e Donizete e tendo os desfalques por suspensão de Emerson Conceição e Pierre, Levir montou um time tentando provar a força do elenco alvinegro neste segundo semestre. Mas o Galo desapontou os torcedores. No primeiro tempo, o Atlético viu o Bahia jogar dentro dos seu domínios e pouco fez para evitar esta situação incômoda. Dátolo e Maicossuel estavam em uma noite pouco inspirada e não acertavam uma jogada de efeito no ataque atleticano. A lateral direita era muito acionada e marcada e, na esquerda, Alex Silva também não estava em uma noite muito feliz e começou a não ser perdoado pelo torcedor presente no Independência.

A melhor trama do Galo no primeiro tempo foi aos 14 minutos, Guilherme acionou Jô em profundidade e o atacante saiu na cara de Marcelo Lomba. O camisa 7 limpou para esquerda tirando o goleiro e tentou bater colocado no ângulo, mas a bola saiu. Aí o Bahia começou a criar suas asas. Aos 18 minutos, Leo Gago bateu falta com força de média distância e obrigou Victor a dar um toquinho para fora. Aos 24 minutos, o gol dos baianos. Leo Gago fez uma bela inversão de bola para Rhayner que, na direita, cruzou na cabeça de Titi para inaugurar, de cabeça, o marcador.

Aos 31 minutos, Leonardo Silva errou um passe na defesa atleticana e Uellinton chutou de fora da área, fazendo Victor trabalhar mais uma vez. O Galo só foi criar outra chance de perigo na primeira etapa aos 47 minutos, em cobrança de falta de Dátolo, que mandou por cima, com perigo.

Levir Culpi não tinha gostado do que viu em jogo na primeira metade da partida e voltou com Luan, que não jogava com a camisa alvinegra desde o Mundial em dezembro, no lugar de Maicosuel, e Pedro Botelho, que só jogou meia partida pelo Galo quatro meses atrás, no lugar de Alex Silva. O time apresentou uma leve melhora. Aos seis minutos, Guilherme acionou Jô, livre pela esquerda na grande área, e ele errou o alvo. Aos 11, após boa troca de passes, Jô rolou para trás e Guilherme, na entrada da área, bateu colocado, por cima. Aos 13 minutos, Luan recebeu pela direita invadiu a área e chutou; Marcelo Lomba estava lá para defender o chute do atleticano.

Aos 20 minutos, o empate. Eduardo passou para Jô na área, o atacante cruzou para a área, a bola desviou na marcação e Luan completou de cabeça para o fundo das redes de Marcelo Lomba. Luan entrou inspirado. Aos 23 minutos, o atacante recebeu pela esquerda, bateu forte para o gol e novamente Lomba defendeu o chute do jogador. Aos 25 minutos, um Déjà vu passou na cabeça dos atleticanos. Dátolo cobrou escanteio pela esquerda e Leonardo Silva deu uma cabeçada semelhante à finalização do gol da final da Libertadores. O lance teve desfecho diferente: a bola bateu na trave de Marcelo Lomba, que não chegaria ao lance.

Aos 37, Rocha recebeu de Marion na área. O lateral chutou fraco e Lomba fez a defesa. Aos 39, a chance de ouro do Bahia. Após troca de passes, Guilherme Santos apareceu na cara do gol e chutou cruzado e rasteiro. Victor apareceu para fazer um dos seus famosos milagres no Horto para salvar o Galo da derrota em casa.

Ficha do jogo:

Atlético 1x1 Bahia

ATLÉTICO:
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Alex Silva (Pedro Botelho); Josué, Eduardo, Maicosuel (Luan), Guilherme e Dátolo (Marion); Jô. 
Técnico: Levir Culpi 

BAHIA:
Marcelo Lomba; Diego Macedo, Demerson (Adaílton), Titi e Guilherme Santos; Fahel, Uélliton, Léo Gago e Emanuel Biancucchi (Branquinho); Rhayner e Henrique (William Barbio). 
Técnico: Marquinhos Santos 

Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro 
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 7.558 pagantes
Renda: R$ 218.448
Data: 19/07/2014
Horário: 18h30

Gols: Titi, aos 25 minutos do primeiro tempo (BAH); Luan, aos 20 minutos do segundo tempo (ATL)

Árbitro: Vinicius Furlan (SP/CBF)
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior (SP/CBF) e Vicente Romano Neto (SP/CBF)

Cartões amarelos: Marcos Rocha e Guilherme (ATL); Demerson, Léo Gago e Henrique (BAH) 

***

11ª rodada - Série A: 
Sábado (19/7), às 18h30: 
Atlético-MG 1x1 Bahia 
21h: 
Botafogo x Coritiba 
Domingo (20/7), às 16h: 
Palmeiras x Cruzeiro
Internacional x Flamengo 
Vitória x Corinthians 
18h30: 
Atlético-PR x Criciúma 
Goiás x Sport 
Fluminense x Santos

Classificação: 
1º - Cruzeiro - 22 pontos (10 jogos) 
2º - Corinthians - 19 pontos e 7 gols de saldo (10 jogos)
3º - São Paulo - 19 pontos e 5 gols de saldo (11 jogos)
4º - Grêmio - 19 pontos e 3 gols de saldo (11 jogos)
5º - Sport - 17 pontos e 5 vitórias (10 jogos)
6º - Santos - 17 pontos e 4 vitórias (10 jogos)
7º - Fluminense - 16 pontos e 5 vitórias (10 jogos)
8º - Atlético-PR - 16 pontos, 4 vitórias e 4 gols de saldo (10 jogos)
9º - Internacional - 16 pontos, 4 vitórias e 2 gols de saldo (10 jogos)
10º - Goiás - 16 pontos, 4 vitórias e 0 gol de saldo (10 jogos)
11º - Atlético-MG - 15 pontos (10 jogos)
12º - Palmeiras - 13 pontos (10 jogos)
13º - Criciúma - 11 pontos e 4 vitórias (10 jogos)
14º - Chapecoense - 11 pontos e 3 vitórias (10 jogos)
15º - Botafogo - 9 pontos e 0 gol de saldo (10 jogos)
16º - Bahia - 9 pontos e -5 gols de saldo (11 jogos)
17º - Figueirense - 7 pontos e 2 vitórias (11 jogos)
18º - Coritiba - 7 pontos, 1 vitória e -4 gols de saldo (10 jogos)
19º - Vitória - 7 pontos, 1 vitória e -5 gols de saldo (10 jogos)
20º - Flamengo - 7 pontos, 1 vitória e -8 gols de saldo (10 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário