terça-feira, 8 de julho de 2014

Adversários definidos

Brasil enfrenta Rússia e Irã nos primeiros jogos da Fase Final da Liga Mundial de Vôlei

De Modena (Itália). 
Por Clarissa Laurence, da Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Voleibol. 

08/07/2014 - Estão definidos os dois primeiros confrontos da seleção brasileira masculina de vôlei na Fase Final da Liga Mundial. Integrante do Grupo I, o time dirigido pelo técnico Bernardinho terá a Rússia pela frente no primeiro confronto, no dia 17 de julho, e o Irã no segundo, no dia seguinte - ambos às 12h30 (Horário de Brasília). O Brasil folgará na primeira rodada, no dia 16, quando russos e iranianos se enfrentarão. No Grupo H, já estão garantidos Estados Unidos e Itália e ainda falta um time classificado.

Raphael, experiente levantador da seleção brasileira. 
(Foto: Divulgação/FIVB)

Ciente dos primeiros compromissos na etapa decisiva, o experiente levantador brasileiro, Raphael, sabe que esta será apenas mais uma etapa difícil depois de uma fase classificatória complicada para a seleção verde e amarela. Porém, desta vez, Raphael garante que o Brasil está preparado para passar por ela.

“Teremos dois adversários muito fortes. A Rússia, já conhecemos de mais tempo, e o Irã, jogamos recentemente e sabemos que é um time muito forte, que vem com muita vontade de conquistar espaço no voleibol mundial. Já sabíamos e só confirma que a Fase Final vai ser em um nível muito alto e muito difícil. Por outro lado, nosso time está crescendo a cada dia, dando passos positivos, necessários, e estou muito confiante”, garantiu Raphael.

Enfrentar primeiro os russos, que venceram o Brasil na última final olímpica, não é problema na visão do levantador de 35 anos. “Temos que estar preparados para o que vier. Podemos dizer que o Brasil tem seis finais consecutivas. Duas já foram, contra a Itália, quando tínhamos que vencer. Esses jogos mostraram o fortalecimento do grupo nesse último período de trabalho, e serviram como preparação para essas finais. Agora temos outras quatro pela frente. As duas primeiras, contra Rússia e Irã, e, depois, se passarmos, semifinal e final”, lembrou Raphael.

O fato de estar na etapa decisiva depois de uma campanha abaixo do esperado na Liga Mundial é comemorado, mas o jogador brasileiro garante que não é considerado suficiente. “Ninguém está satisfeito apenas por estarmos aqui. Foi muito importante conseguir a classificação, claro, mas queremos mais, com certeza. Temos essa semana aqui em Modena para melhorar o time de um modo geral. É importante poder ficar na Itália para o grupo se concentrar o máximo possível, poder treinar com tranquilidade, responsabilidade e acho que esses próximos dias serão decisivos para o crescimento ainda maior do nosso time”, concluiu Raphael.

A seleção brasileira assegurou a vaga na fase decisiva com a terceira colocação do Grupo A, atrás de Irã e Itália, e deixando a Polônia de fora da disputa. Agora, garantido, o time de Bernardinho, maior vencedor da história da Liga Mundial, com nove títulos, segue vivo na busca pelo décimo.

0 comentários :

Postar um comentário