quarta-feira, 25 de junho de 2014

Sob investigação

Fifa abre investigação disciplinar contra Suárez. Atacante uruguaio mordeu zagueiro Chiellini na partida de ontem


Do Rio de Janeiro.
Por Agência ANSA.

25/06/2014 - A Fifa abriu uma investigação disciplinar contra o atacante do Uruguai, Luis Suárez, que mordeu o zagueiro Giorgio Chiellini, da Itália, na partida de ontem (25) entre as seleções na Copa do Mundo. O jogador pode receber uma sanção que pode excluí-lo do resto do Mundial.

Suárez e a Federação Uruguaia têm até às 17h da tarde de hoje para enviar sua defesa para a entidade. O julgamento ocorrerá antes da próxima partida da equipe, contra a Colômbia, no sábado (28). A Fifa lembrou em seu comunicado que sua comissão disciplinar é independente e habilitada para punir eventuais infrações que não foram punidas pelo árbitro da partida.

Suárez, que é reincidente nas mordidas aos jogadores, já foi punido duas vezes pelo ato. Em 2010, quando jogava pelo Ajax, foi suspenso por sete jogos do Campeonato Holandês. Em uma partida de 2013, ele mordeu o braço de Branislav Ivanovic, do Chelsea, e ficou 10 jogos sem jogar pelo Liverpool. (ANSA)

'Proíbam esse monstro', diz The Times sobre Suárez 

"Proíbam esse monstro", estampou em sua capa o jornal The Times, da Inglaterra, criticando duramente o atacante uruguaio Luis Suárez pela mordida em Giorgio Chiellini, na partida de ontem (24), entre Itália e Uruguai.

Ainda de acordo com o jornal, o fato "colocou em risco" o sonho de Suárez de atuar no futebol espanhol, já que os clubes do Real Madrid e do Barcelona "devem decidir agora se contratam ou não um jogador problemático". O periódico ainda postou uma foto das marcas da mordida do atacante em Chiellini. Já o The Sun colocou como título "Um Suárez animal enfrenta dois anos de proibição para jogar", incitando uma punição muito grande da Fifa.

O Daily Mail noticiou que o Liverpool, atual clube do uruguaio, fará uma reunião de emergência sobre o fato ocorrido ontem. O comitê diretor dos Reds falará com o treinador da equipe, Brendan Rodgers, através de uma teleconferência Londres-Rio de Janeiro. O jornal ainda escreveu que o "novo incidente lamentável de Suárez ocorre 24 horas depois dele dizer que foi vítima da imprensa inglesa, justificando que os dois gols que marcou pelo Uruguai contra a Inglaterra foi uma suposta revanche por ser maltratado pelos veículos de comunicação. Quão oca e patética é essa posição tendo em conta o ocorrido de ontem. Suárez está agora sem defesa, sem nenhum suposto complô que lhe sirva de desculpas. Um jogador maravilhoso mas com uma personalidade defeituosa, que mais uma vez cruzou a linha do aceitável". 

O periódico continuou atacando Suárez dizendo que "dentro da mente brilhante" dele "há um cérebro que simplesmente não vai mudar". Já o Telegraph escreveu que "pela terceira vez em sua carreira, Suárez recebeu uma multa por morder um jogador. Três vezes: isso não é um infortúnio, é um padrão de comportamento. É uma doença". Para o The Independent, o atacante uruguaio "é um reincidente" com "claros problemas psicológicos". (ANSA)

0 comentários :

Postar um comentário