sexta-feira, 6 de junho de 2014

Pegou fogo

Calor vira adversário, LeBron sai com problemas físicos e Spurs acertam a mão no fim para abrir decisão da NBA com vitória

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

06/06/2014 - Algumas vezes, duvidamos sobre a importância de fatores extracampo (ou extraquadra) em grandes jogos. No fim da noite desta quinta-feira, na abertura da série decisiva da temporada da NBA, uma pane no sistema elétrico que abastece o ar condicionado do AT&T Center, em San Antonio, deixou as coisas bem quentes por lá. Torcedores e, claro e principalmente os jogadores, sofreram. LeBron James, o grande nome do Miami Heat, teve que deixar o jogo no momento decisivo, claramente incomodado e também com problemas físicos ainda não explicados. Nesse cenário, sem o principal adversário do outro lado, San Antonio resolveu dar um show nos chutes longos no último quarto, virar a partida e conquistar a primeira vitória na final, por 110 a 95.

Ginóbili foi importantíssimo para a vitória.
(Foto: NBAE/Getty Images)


Destaque do jogo para o argentino Manu Ginóbili, que veio bem do banco de reservas de San Antonio desde o primeiro quarto. Ele saiu da partida com 16 pontos e 11 assistências, um belo double-double. O cestinha com Tim Duncan, com 21 pontos e mais 10 rebotes. Tony Parker, que se recuperou de problema no tornozelo, tirou as dúvidas sobre suas condições físicas e saiu de quadra com 19 pontos e oito rebotes, enquanto o brasileiro Tiago Splitter, de volta à titularidade, fez 14 pontos. Apesar da vitória, destaque negativo para os 23 turnovers cometidos por San Antonio. Miami também errou muito: 18.

De fora nos últimos três minutos, LeBron foi o cestinha do Heat, com 25 pontos. Quem jogou muito bem foi Dwyane Wade, que fez 19 pontos, um a mais do que Chris Bosh e três a mais que Ray Allen. que entrou bem e até enterrada conseguiu.

O jogo 2 já tem data e hora marcada. Ainda em San Antonio, a série continua às 21h (de Brasília) do próximo domingo (8). Depois, dois jogos em Miami e, sendo necessário, jogos alternados até a definição do campeão. 


Apagado durante todo o jogo, Danny Green foi decisivo no período final.
(Foto: Andrew D. Bernstein/NBAE/Getty Images)

Quando a bola subiu...

Diferentemente dos dois últimos jogos, o técnico Gregg Popovich colocou Tiago Splitter entre os titulares, voltando com Matt Bonner para o banco e recolocando Tim Duncan na posição 4. Do lado do Heat, a mesma escalação dos jogos anteriores, com Rashard Lewis na ala. 

San Antonio começou cometendo alguns turnovers e Miami aproveitou para abrir 7 a 2, com Chris Bosh arremessando bem de longe e anotando os primeiros cinco pontos. Depois, os Spurs equilibraram as coisas e, com destaque para Tim Duncan, passou à frente. A maior vantagem veio quando Manu Ginóbili acertou duas de três seguidas (18 a 13). Ela aumentou no final, quando Manu acertou outra de longe e Patty Mills fez o mesmo, com assistência do argentino. 26 a 20, com os reservas de Miami sem pontuar.

No início do segundo período, um show de bolas de três. Tão logo San Antonio abria, Miami encostava. O empate em 36 a 36 veio com outro chute longo de Chris Bosh, perfeito nos arremessos. Outro que estava em noite inspirada era Dwyane Wade, que conduzia a equipe da Flórida no ataque. Na parte final, com Tony Parker e Tim Duncan liderando a pontuação, o time da casa foi para o intervalo vencendo por cinco pontos: 54 a 49.

Veio o terceiro quarto e San Antonio chegou a abrir nove pontos, mas o Heat foi buscar com chutes de três de Rashard Lewis e Dwyane Wade (58 a 57). LeBron James chamou a responsabilidade e marcou cinco pontos seguidos, dando a vantagem a Miami (62 a 60), mas o jogo seguia lá e cá. Isso até os Spurs abusarem dos turnovers e darem margem para o crescimento do Heat. Comandado por Ray Allen, Miami abriu seis (75 a 69). Splitter anotou quatro pontos no fim e a desvantagem caiu para quatro: 78 a 74.

Miami voltou abrindo seis, e Splitter anotou cinco pontos seguidos (80 a 79). O problema era que San Antonio seguia cometendo erros no ataque e dando a chance do contragolpe para Miami. Na metade final do período, com LeBron do lado de fora (fisicamente incomodado pelo calor, devido à pane no ar condicionado do ginásio e com dores na perna), Danny Green resolveu aparecer, marcando três de três pontos, outra de dois (11 pontos) e devolvendo a liderança aos Spurs (97 a 92). Era o fim da linha para Miami, que ainda viu Leonard e Parker mandarem de longe para expandir a vantagem.

(1) San Antonio Spurs 1x0 Miami Heat (2)
05/06, às 22h: Miami Heat 95 @ 110 San Antonio Spurs
08/06, às 21h: Miami Heat @ San Antonio Spurs
10/06, às 22h: San Antonio Spurs @ Miami Heat
12/06, às 22h: San Antonio Spurs @ Miami Heat
15/06, às 21h: Miami Heat @ San Antonio Spurs
17/06, às 22h: San Antonio Spurs @ Miami Heat
20/06, às 22h: Miami Heat @ San Antonio Spurs


Na página da NBA, a tabela completa dos playoffs.

0 comentários :

Postar um comentário