quinta-feira, 12 de junho de 2014

Passou batido

Exoesqueleto não ganha destaque na abertura da Copa. Paraplégico deu chute em bola, mas TV não mostrou feito

De São Paulo.
Por Agência ANSA.

12/06/2014 - O exoesqueleto criado pelo cientista Miguel Nicolelis foi utilizado pelo paraplégico Juliano Pinto, de 29 anos, mas quase ninguém viu. A televisão perdeu o momento de um feito histórico, em que alguém sem movimentos nas pernas conseguiu ficar em pé e chutar uma bola. Mais tarde, a Rede Globo reprisou o momento em sua transmissão antes da partida entre Brasil e Croácia. O projeto visionário de Nicolelis recebeu um aporte de R$ 33 milhões do governo federal e foi desenvolvido nos Estados Unidos.

O exoesqueleto - formado por uma touca de eletrodos - funciona com o conceito de interface entre cérebro e máquina, permitindo que os sinais cerebrais possam ser traduzidos em comandos motores. Isso ajuda pessoas que sofreram lesões medulares a recuperem artificialmente os movimentos das pernas. (ANSA)

0 comentários :

Postar um comentário