terça-feira, 17 de junho de 2014

Ótima geração reserva

Reservas entram e decidem, e a Bélgica consegue confirmar seu rótulo de promissora com uma virada sobre a Argélia

De Belo Horizonte.
Por Henrique Ferrera.

17/06/2014 - Os gols de Fellaini e Mertens na segunda etapa permitiram à Bélgica virar o jogo e bater a Argélia por 2 a 1, na abertura do grupo H da Copa do Mundo. Havia tanto alívio quanto alegria no rosto da equipe de Marc Wilmots no Mineirão, embora a vitória merecida parecesse improvável antes do treinador começar a consertar seus erros e mexer suas peças.

A Bélgica começou a partida como grande favorita - considerada como uma concorrente por fora em busca do título -, mas foi a Argélia, que no começo, foi mais brilhante. Depois de forçar algumas jogadas e manter os europeus no seu próprio campo, as Raposas do Deserto conseguiram sua primeira grande chance aos 18 minutos, quando um desequilibrado Mahrez arriscou para fora do canto da área, após aparecer vindo da ala esquerda.

Fellaini entrou e foi o grande nome da virada belga (Foto: Getty Images)

Eles continuaram a parecer mais elétricos e mais determinados entre os dois times, e aos 25 minutos conseguiram a tão esperada vantagem no placar e encerraram a longa espera por um gol na Copa do Mundo da FIFA. A Argélia não marcava no torneio desde 1986 - uma sequência de 506 minutos de futebol -, mas com a proximidade do recorde indesejado da Bolívia (517 minutos), eles finalmente encontraram um caminho.

O gol veio da marca do pênalti, com Feghouli - que teve o braço puxado por Vertonghen para ganhar a falta - batendo o pênalti com frieza, colocando um chute rasteiro à esquerda do deslocado Courtois.

A Bélgica tentou responder, mas tanto faltava penetração quanto inteligência. Na verdade, foi com o primeiro volante Witsel - frustrado com a falta de sucesso nos lances dos meias e atacantes - que os Diabos Vermelhos tiveram suas melhores chances na etapa, arriscando dois tiros de longe que fizeram o goleiro M'Bolhi ter que trabalhar.

A mesma dupla apareceria no início do segundo tempo, com o goleiro da Argélia saindo errado no escanteio, e desviando apenas o suficiente para que Witsel cabeceasse para fora. Mas os norte-africanos permaneciam sendo uma ameaça, e quase dobraram a vantagem aos 12 minutos, quando Medjani cabeceou para fora, próximo à segunda trave.

Em suas tentativas de encontrar um caminho através da bem-postada defesa argelina, a Bélgica colocou Mertens, Fellaini e Origi no jogo, e inicialmente, foi este último que chegou mais perto de salvar o dia. Mas no lance em que o garoto de 19 anos foi lançado dentro da área e arrematou rasteiro e forte, M'Bolhi esticou a perna para fazer uma brilhante defesa no reflexo.

Mas no final das contas, foi mesmo a última substituição de Wilmots que foi capaz de restaurar a igualdade, com Fellaini conseguindo uma magnífica cabeçada que bateu na parte interior do travessão e entrou, após cruzamento de De Bruyne. Ainda haviam 20 minutos para se jogar na partida, e com os belgas inflamados, não foi surpresa quando eles conseguiram o golpe fatal com dez minutos restantes.

E, mais uma vez, foi um substituto que fez o estrago, com Mertens disparando e recebendo uma bola milimétrica de Hazard, que ficou à sua feição. O ponta acertou um imparável chute de direita no topo da rede argelina.

Ficha do jogo:

Bélgica 2x1 Argélia

BÉLGICA:
Courtois, Alderweireld, van Buyten, Kompany e Vertonghen; Witsel; de Bruyne, Chadli (Mertens), Dembélé (Fellaini) e Hazard; Lukaku (Origi).
Técnico: Marc Wilmots

ARGÉLIA:
M'Bolhi, Mostefa, Bougherra, Halliche e Ghoulam; Taïder, Medjani (Ghilas) e Bentaleb; Feghouli e Mahrez (Lacen); Soudani (Slimani).
Técnico: Vahid Halilhodzic

Gols: Fellaini, aos 25'/2ºT e Mertens, aos 35'/2ºT (Bélgica); Feghouli, aos 25'/1ºT (Argélia).

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 17/06/2014
Horário: 13h (de Brasília)

Árbitro: Marco Rodríguez (MEX)
Assistentes: Marvin Torrentera (MEX) e Marcos Quintero (MEX)
Cartões amarelos: Vertonghen (Bélgica); Bentaleb (Argélia)

0 comentários :

Postar um comentário