sexta-feira, 20 de junho de 2014

Novo tropeço

Na Liga Mundial de Vôlei, Brasil é superado pela Polônia fora de casa

De Cracóvia (Polônia).
Por Clarissa Laurence, da Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Voleibol.

20/06/2014 - Cerca de 15.200 torcedores participaram da inauguração da Cracóvia Arena, na Polônia. Dentro de quadra, o Brasil lutou, mas acabou superado pelos donos da casa por 3 sets a 1 (25/20, 25/21, 28/30 e 25/20), em 1h59, nesta sexta-feira (20.06), em jogo válido pelo Grupo A da Liga Mundial de Vôlei. As duas equipes voltam a se enfrentar no domingo, às 14h30 (de Brasília), desta vez em Bydgoszcz.

O ponteiro Lucarelli foi o principal pontuador da equipe brasileira, com 15 acertos. Após a partida, o jovem jogador afirmou que a vitória era o único objetivo da equipe brasileira, e lamentou o resultado não ter sido o desejado. “O resultado não era o esperado. Estávamos muito concentrados para esse jogo, treinamos bem durante toda a semana, mas, infelizmente, erramos mais do que o adversário e não conseguimos a vitória que tanto queríamos”, disse Lucarelli.

Lucarelli foi o maior pontuador do Brasil.
(Foto: Divulgação/FIVB)

Outros jogadores tiveram pontuação de destaque nesta sexta. O central Lucão anotou 14 vezes e também se destacou, assim como o oposto Wallace (10) e o ponteiro Lipe (10). O polonês Konarski foi o maior pontuador do jogo, com 21.

O ponteiro Lipe também lastimou a derrota, e já pensa no próximo confronto contra os poloneses.
“Parecia que estávamos no caminho certo. Começamos bem o jogo, com quatro, cinco pontos na frente. Estávamos jogando bem e não podemos deixar perder a partida da nossa mão, com bolas bobas, como vem acontecendo. Vamos treinar ainda mais agora e vamos para o tudo ou nada no próximo jogo”, afirmou Lipe.

Após o jogo, o técnico Bernardinho falou sobre o momento da seleção brasileira. “A Polônia e a Itália são melhores do que nós. Temos de ser humildes e aprender com nossos erros. Não podemos perder a concentração e o foco depois de um cometer um erro. Precisamos fazer o nosso melhor no futuro”, concluiu o treinador.

Com o resultado, o Brasil ocupa a quarta posição do grupo, com oito pontos. A Itália lidera com 19, seguida por Polônia (11) e Irã (10).

O JOGO

O Brasil começou com ritmo forte e, bem no contra-ataque, abriu 4/1. No bloqueio de Sidão, a seleção foi para o primeiro tempo técnico em vantagem (8/5). A Polônia, no entanto, reagiu e, também em ponto de bloqueio, chegou ao empate: 9/9. Na sequência, empurrado pela torcida, o time da casa assumiu a liderança do marcador (11/10). Com Lucão bem no ataque, o Brasil não deixou os rivais escaparem (14/14). Já no fim da parcial, os anfitriões cresceram e fizeram 21/18. Bernardinho parou o jogo, mas não impediu a vitória do adversário (25/20).

Motivada pela vantagem no jogo, a Polônia começou bem o segundo set e abriu 4/2. A reação brasileira veio logo e, com bloqueio de Sidão, o placar ficou igual (4/4). Após ace de Lucarelli, a seleção foi para o primeiro tempo técnico à frente no marcador (8/5). Superior, o time comandado por Bernardinho chegou a abrir 12/7. Porém, novamente o time da casa cresceu na reta final do set e virou: 19/18. Os anfitriões mantiveram a liderança e fecharam em 25/21.

O Brasil abriu o terceiro set com um ponto de bloqueio. Os poloneses, no entanto, tomaram a ponta e fizeram 6/5. O time da casa chegou a abrir 14/10, mas, desta vez, viu a seleção reagir. Com muita luta, a equipe de Bernardinho empatou em 18/18 e, logo depois, virou (19/18). O duelo seguiu muito equilibrado, com chances para ambos os lados. Coube a Lucarelli, com um bom serviço, decretar a vitória brasileira por 30/28.

A seleção largou bem no quarto set, principalmente no saque, e fez 5/3. Os poloneses reagiram e viraram o jogo em 11/10. Quando os anfitriões abriram dois pontos de vantagem (13/11), Bernardinho parou o jogo. A equipe brasileira, no entanto, não conseguiu a reação. O time da casa abriu 19/15 e administrou a vantagem até o fim, fechando em 25/20.

EQUIPES
BRASIL – Bruno, Wallace, Sidão, Lucão, Murilo e Lucarelli. Líbero – Mário Jr.
Entraram – Lipe, Raphael, Vissotto
Técnico – Bernardinho

POLÔNIA – Nowakowski, Konarski, Wrona, Brzyzga, Mika e Buszek. Líbero – Zatorski
Entraram – Kurek, Klos, Bociek
Técnico – Stephane Antiga

0 comentários :

Postar um comentário