segunda-feira, 23 de junho de 2014

No último lance

Nos acréscimos e em lance de Cristiano Ronaldo, Portugal empata com Estados Unidos e evita eliminação precoce na Copa

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

22/06/2014 - Tudo já conspirava contra Portugal e a eliminação era esperada dentro e fora de campo. A torcida perdeu a emoção, o banco de reservas português era todo frustração e o selecionado que atuava estava desorganizado. No último minuto, bastou um cruzamento do apagado Cristiano Ronaldo para que Varela devolvesse a esperança aos Patrícios. No final, Estados Unidos e Portugal empataram em 2 a 2, na Arena da Amazônia, em Manaus, e ambas as seleções entram na última rodada do Grupo G da Copa do Mundo com chances de classificação.

Varela comemora o gol que mantém Portugal vivo.
(Foto: Getty Images)

Alemanha, Estados Unidos, Portugal e Gana entram na última rodada com chances reais de classificação. Para portugueses e ganeses a missão é mais complicada. Os dois últimos embates serão na próxima quinta-feira (26), às 13h (de Brasília), quando Portugal encara Gana, no Mané Garrincha, em Brasília, e Alemanha e Estados Unidos jogam na Arena Pernambuco, em Pernambuco. Um detalhe é que se alemães e norte-americanos empatarem, eliminam os demais oponentes da chave. Alemanha e EUA têm quatro pontos, enquanto Gana e Portugal têm um.

O jogo

Nos primeiros 45 minutos, Portugal ditou o ritmo nos momentos iniciais da partida. Com boa marcação, movimentação, a seleção portuguesa comandada por Cristiano Ronaldo armava as melhores jogadas. Tanto domínio resultou em gol. Após cruzamento da esquerda, o zagueiro Cameron falhou e deixou o goleiro Tim Howard vendido. Melhor para Nani, que só empurrou para as redes sem trabalho, aos cinco minutos.

Entretanto, o gol anestesiou a seleção portuguesa e os Estados Unidos começaram a dominar a partida, se movimentando bastante e aproveitando as falhas e os buracos na defesa patrícia. Johnson e Dempsey comandavam o time e este último teve três ótimas oportunidades. Ainda assim, na reta final, Nani quase fez o segundo.

Na etapa final, sobrou emoção para os torcedores na Arena da Amazônia. Os Estados Unidos entraram dominando a partida, enquanto Portugal apenas assistia e dependia de Cristiano Ronaldo para puxar os contra-ataques. Aos 19 minutos, Jones chutou de fora da grande área, o goleiro Beto foi encoberto e apenas viu a bola entrar.

O empate colocou os americanos em estado de êxtase total, enquanto portugueses pareciam não acreditar. Para piorar, Portugal buscava os contragolpes e esquecia da defesa. Quem agradecia eram os norte-americanos que, aos 36 minutos, após confusão na grande área, marcaram. Zusi chutou e Dempsey colocou a barriga na bola para virar o jogo e colocar os Estados Unidos na próxima fase naquele momento.

Mas faltavam alguns minutos. E Portugal sabia disso. Mesmo confiando excessivamente em Cristiano e com um time em frangalhos dentro de campo, ainda havia a crença no empate. A seleção portuguesa alugou o campo de ataque. Os Estados Unidos cometiam o erro em deixar que os patrícios tentassem o gol e não respondessem ofensivamente.

Nos acréscimos, o árbitro deu cinco minutos de desconto. No último ataque, o último suspiro, Cristiano Ronaldo recebeu livre na ponta direita, levantou a cabeça e cruzou na segunda trave. O melhor do mundo anteviu o lance e colocou Varela livre, só para escorar de cabeça e estufar as redes norte-americanas. Os portugueses ficaram incrédulos com o empate. Os norte-americanos também, mas por deixar escapar a classificação das mãos.

Ficha do jogo:

Estados Unidos 2x2 Portugal

ESTADOS UNIDOS:
Tim Howard; Johnson, Cameron, Beasler e Beasley; Beckerman, Jone, Zusi (Gonzalez), Bradley e Bedoya (Yedlin); Dempsey (Wondolowski).
TÉCNICO: Jurgen Klinsmann

PORTUGAL:
Beto; João Pereira, Ricardo Costa, Bruno Alves e André Almeida (William); Miguel Veloso, João Moutinho, Raul Meireles (Varela), Nani, Cristiano Ronaldo; Helder Postiga
TÉCNICO: Paulo Bento

Local: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)
Público: 40.123
Data: 22/06/2014
Horário: 19h (de Brasília)

Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Auxiliares: Hernan Maidana e Juan Pablo Belatti (ambos da Argentina)

Gols: Nani, aos cinco minutos do primeiro tempo, e Varela, aos 49 minutos do segundo tempo (Portugal); Jones, aos 19, e Dempsey, aos 36 minutos do segundo tempo (EUA)

0 comentários :

Postar um comentário