domingo, 15 de junho de 2014

No último instante

Em contragolpe mortal, Suíça bate Equador no último lance e evita primeiro empate da Copa

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

15/06/2014 - Já haviam se passado 47 minutos do segundo tempo quando dois lances mudaram a história deste Suíça vs. Equador, disputado sob os olhares de 68 mil torcedores no Mané Garrincha, em Brasília, na tarde deste domingo. Com o duelo empatado em 1 a 1, Arroyo teve a chance de finalizar para o gol, mas demorou e foi desarmado. No contragolpe, Behrami quase foi derrubado, mas levou vantagem, ligou Rodriguez na esquerda e o lateral achou Seferovic na área, para marcar 2 a 1 e definir a primeira vitória do time vermelho nesta Copa do Mundo. Vale destacar que a Suíça, que criou mais durante o jogo, teve gol de Drmic mal anulado.

O resultado é animador para os suíços e frustrante para os equatorianos, que eram maioria nas arquibancadas do Estádio Nacional. O duelo foi o primeiro do Grupo E, que terá França vs. Honduras às 16h (de Brasília) deste domingo, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Na próxima sexta-feira (20), às 16h, a Suíça, cabeça da chave, pega a França na Fonte Nova, em Salvador. Já o Equador joga contra Honduras, às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Seferovic marcou o gol da vitória suíça.
(Foto: Stu Forster/Getty Images)

Quando a bola rolou...

Como já se tornou comum com todos os sul-americanos, a torcida equatoriana era maioria no Mané Garrincha. Já com o início do jogo se aproximando, eram enormes as filas do lado de fora do estádio de Brasília. Em campo, o Equador começou tomando a iniciativa, mas a Suíça estava ligada e o jogo ficou equilibrado. Chutes, poucos. Aos 12, Xhaka tentou de longe, e errou o alvo, na primeira da seleção europeia, que passava a ter mais a bola. Aos 15, Shaqiri recebeu da entrada da área e testou o goleiro Dominguez, que segurou. O arqueiro equatoriano teve que trabalhar novamente aos 19, quando o lateral Rodriguez tentou de muito longe.

E quando a Suíça era quem mais chegava, o Equador marcou. Enner Valencia, menos famoso que o destaque Antonio Valencia, mas goleador, subiu sozinho para desviar a cobrança de falta de Ayoví para as redes: 1 a 0, aos 22. A equipe sul-americana tentava chegar com velocidade nos contragolpes, principalmente com Montero. 

A Suíça continuou aparecendo mais vezes após o gol, mas sem efetivamente levar perigo. Isso mudou após os 30 minutos. Inler chutou de longe aos 36, e Dominguez espalmou para escanteio. Antes disso, o goleiro defendeu cabeceio de Behrami. O camisa 22 do Equador era muito seguro, para sorte de sua seleção, que dava espaços à Suíça.

No início do segundo tempo, não teve como segurar. Após chute de Lichtsteiner, escanteio. Rodriguez lançou na área e Mehmedi, que entrou na vaga de Stocker ao intervalo, subiu sozinho para empatar, aos dois minutos. Gol também de cabeça e também com falha da defesa. O jogo ficou aberto, com os dois times chegando sempre em velocidade.

Enner Valencia quase recolocou o Equador em vantagem aos 14, quando trouxe da esquerda para o meio e buscou o ângulo, errando por muito pouco. Montero, sempre bem pela ponta esquerda equatoriana, criou diversas chances se aproveitando de sua rapidez. Era por lá que o Equador tentava chegar, mas sem incomodar Benaglio.

Tocando bola, a Suíça chegou aos 24 e só não virou porque o bandeira marcou impedimento. Depois do corta-luz, Drmic recebeu e bateu Dominguez, mas o gol foi incorretamente anulado, já que Xhaka não desviou a bola em um possível segundo toque. Três minutos depois, agora em condição legal, Shaqiri recebeu sem ângulo, resolveu arriscar e mandou para fora. 

Sem muitas alterações, o jogo foi se arrastando até o fim. Arroyo tentou em cobrança de falta aos 41 e o desvio na barreira quase tirou Benaglio do lance, mas ele conseguiu se recuperar e defender. No último minuto, o Equador perdeu chance incrível quando Arroyo pecou em não finalizar e foi desarmado. Em contragolpe mortal, Seferovic recebeu cruzamento de Rodriguez após jogada iniciada por Behrami e desviou para o gol, definindo o 2 a 1 a favor da Suíça.

Ficha do jogo:

Suíça 2x1 Equador

SUÍÇA:
Benaglio; Lichtsteiner, Djourou, Von Bergen e Rodriguez; Behrami e Inler; Stocker (Mehmedi), Xhaka e Shaqiri; Drmic (Seferovic). 
Técnico: Ottmar Hitzfeld

EQUADOR:
Dominguez; Paredes, Guagua, Erazo e Ayovi; Gruezo, Noboa, Antonio Valencia e Montero (Rojas); Enner Valencia e Caicedo (Arroyo). 
Técnico: Reinaldo Rueda

Local: Estádio Nacional (Mané Garrincha), em Brasília (DF)
Público: 68.351
Data: 15/06/2014
Horário: 13h (de Brasília)

Gols: Enner Valencia, aos 22 minutos do primeiro tempo (Equador); Mehmedi, aos 2, e Seferovic, aos 48 minutos do segundo tempo (Suíça)

Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB)
Auxiliares: Abduxamidullo Rasulov (UZB) e Bakhadyr Kochkarov (QUI)

Cartões amarelos: Paredes (EQU) e Djourou (SUI)

0 comentários :

Postar um comentário