quinta-feira, 19 de junho de 2014

Na conta do artilheiro

Suárez retorna, marca duas vezes e Uruguai bate Inglaterra, que segue sem vencer e se complica

De Belo Horizonte.
Por Bruno Santana.

19/06/2014 - Uruguai e Inglaterra fizeram na tarde desta quinta-feira o jogo dos desesperados do grupo D da Copa do Mundo. O duelo realizado na Arena Corinthians, em São Paulo, era fundamental na luta pela classificação. Como as duas seleções perderam suas primeiras partidas, a derrota significaria uma eliminação quase certa na competição. E para vencer, a Celeste teve um grande reforço a seu favor: Luis Suárez, recuperado de lesão. O artilheiro da temporada do futebol inglês não decepcionou e eliminou as dúvidas quanto à sua condição física. Suárez marcou duas vezes na vitória por 2 a 1 e foi o responsável pelo resultado que praticamente elimina os europeus da competição. 

Na rodada final, Costa Rica vs. Inglaterra e Itália vs. Uruguai jogam às 13h da terça-feira (24). Única sem pontuar no grupo, a Inglaterra precisa de uma combinação de resultados, envolvendo inclusive o jogo entre Itália e Costa Rica nesta sexta-feira (20), às 13h. Costa Rica, Itália e Uruguai têm três pontos, sendo que os dois primeiros só jogaram uma vez.

O decisivo Suárez.
(Foto: Divulgação/FIFA)

Primeiro tempo

Na primeira partida, sem Suárez, que estava em fase final de recuperação da cirurgia no joelho, o Uruguai deixou claro que a referência do time, que perdeu a primeira partida para a Costa Rica, era o atacante do Liverpool. Aos quatro minutos, a primeira chance dele. O atacante cobrou escanteio tentando o gol olímpico; Hart salvou o primeiro gol da partida. Os ingleses responderam em cobrança de falta com Rooney. O jogador do Manchester United cobrou falta com veneno, mirando o ângulo direito. A bola passou rente à trave de Muslera, que nem se deu o trabalho de tentar pular na área e só observou.

As cobranças de escanteio com Suárez representavam perigo aos ingleses. Aos 28 minutos, ele cobrou escanteio rasteiro para Cavani no centro da área. O centroavante chegou batendo de primeira e a bola passou por cima do gol de Hart, muito perto. Aos 31, a Inglaterra foi quem perdeu um gol incrível. Gerrard cobrou falta na lateral direita com precisão na cabeça de Rooney, que estava no segundo pau. O inglês tocou levemente na bola com cabeça e a Brazuca bateu no travessão e foi para fora.

Aos 38, o gol uruguaio. Lodeiro puxou um contra-ataque acionando Cavani na esquerda. O craque do Paris Saint-Germain cruzou na cabeça de Suárez no centro da área, e ele testou a bola no canto direito de Hart, abrindo o placar em Itaquera: 1 a 0. Antes do Intervalo, Sturridge ainda fez Muslera defender um chute.

Segundo tempo

O Uruguai voltou um pouco melhor no início da segunda etapa. Aos três minutos, novamente escanteio e novamente Suárez. O atacante uruguaio obrigou Hart trabalhar em nova tentativa de gol olímpico do uruguaio. Aos seis, Cavani recebeu na esquerda com liberdade, cara a cara com Hart, mas errou o alvo. Aos oito, a Inglaterra respondeu. Rooney, que nunca marcou um gol em Copas, recebeu bola no centro da área, e chutou para o gol. Muslera cresceu como um gigante para cima do inglês e evitou o gol de empate. Parecia que a maldição do camisa 10 inglês não teria fim. 

Aos 15 minutos, um pequeno susto. Sterling dividiu com Álvaro Pereira, que levou a pior após o joelho do inglês bater involuntariamente na cabeça do uruguaio. Pereira teve que receber atendimento médico. A comissão técnica uruguaia queria tirar o jogador de campo, mas ele se recusou a sair e continuou na partida.

A Inglaterra melhorou na metade da segunda etapa e o gol apareceu. Aos 29 minutos, Glen Johnson recebeu pela direita e cruzou para Rooney, que só teve o trabalho de empurrar para as redes. O jogador, que disputou a competição em 2006 e 2010, marcou seu primeiro gol. A Inglaterra quase marcou o gol da virada aos 32. Sturridge recebeu na área e bateu colocado, mas Muslera evitou o tento dos ingleses.

O Uruguai precisou sair para o ataque novamente e conseguiu o seu segundo gol. Aos 39, Muslera, em reposição rápida, mandou a bola para o ataque. Gerrard desviou de cabeça e a bola sobrou para Luizito Suarez, o atacante que não pode ficar sozinho. Ele mostrou o motivo de ser a referência do ataque uruguaio e fuzilou sem chance para Hart: 2 a 1. O Uruguai, com a velha valorização de bola e catimba sul-americana, conseguiu manter a vitória nos minutos finais para conseguir os seus primeiros e preciosos três pontos na competição.

Ficha do jogo:

Uruguai 2x1 Inglaterra

URUGUAI:
Fernando Muslera; Martín Cáceres, Diego Godín e José Giménez; Álvaro Pereira, Arévalo Ríos, Álvaro González (Jorge Fucile) e Nicolá Lodeiro (Cristian Stuani); Luis Suárez (Sebastián Coates) e Edison Cavani. 
Técnico: Oscar Tabárez 

INGLATERRA: 
Joe Hart; Glen Johnson, Gary Cahill, Phil Jagielka e Leighton Baines; Steven Gerrard, Jordan Henderson e Danny Welbeck (Adam Lallana). Wayne Rooney, Rahem Sterling (Ross Barkley) e Daniel Sturridge. 
Técnico: Roy Hodgson

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Público: 62.575
Data: 19/06/2014
Horário: 16h (de Brasília)

Gols: Luis Suárez, aos 37 minutos do primeiro tempo e aos 39 minutos do segundo tempo (URU); Wayne Rooney, aos 30 minutos do segundo tempo (ING)

Árbitro: Carlos Velasco (ESP) 
Assistentes: Roberto Fernandez (ESP) e Juan Yuste (ESP) 

Cartões amarelos: Diego Godín (URU) e Steven Gerrard (ING)

0 comentários :

Postar um comentário