sábado, 7 de junho de 2014

Massacre

Brasil é atropelado pelo Irã e perde a quarta partida diante de sua torcida nesta Liga Mundial de Vôlei

De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

07/06/2014 - O vôlei masculino brasileiro vive um momento ruim, ao menos no que se refere à sua seleção. Temida em todo o mundo principalmente jogando em casa, a seleção coleciona quatro derrotas em seis jogos como mandante nesta Liga Mundial de Vôlei. A última queda foi neste sábado, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, diante do Irã. E não foi uma simples derrota, ou por margem apertada. Os iranianos fizeram 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/21 e 25/22 e o Brasil foi muito apático durante todo o jogo. Errava muitos saques, a recepção não funcionava e o passe só chegava quebrado para Rapha, levantador titular na partida. No terceiro set, Wallace entrou bem e, com muita vibração, estava virando todas. Entretanto, a boa atuação do oposto não foi suficiente para parar o Irã, que, muito consistente no confronto, venceu o Brasil pela primeira vez na história e de forma esmagadora.

Foto: Divulgação/FIVB

O maior pontuador na partida foi Mahmoudi, com 18 pontos, muito acima de seus companheiros e rivais. Pelo Brasil, Wallace foi quem colocou a bola na quadra adversária por mais vezes. O oposto fez nove pontos, a grande parte deles no terceiro set. A baixa pontuação do maior marcador brasileiro reflete a má atuação da equipe.

Com 15 pontos e cinco vitórias em cinco jogos, a Itália, que sediará a fase final e já tem vaga garantida, lidera o grupo A. O Brasil, com seis jogos, é o segundo com cinco pontos. O Irã tem um ponto a menos, mas só jogou quatro jogos. Já a Polônia, lanterna, tem três pontos, mas apenas três jogos. O quarto será amanhã, contra a Itália, fora de casa.

Quando a bola subiu...

O Brasil começou a partida cometendo muitos erros no saque. O Irã, pelo contrário, era eficiente nesse fundamento e se manteve na frente desde o início. A seleção brasileira tinha muita dificuldade na recepção e, com o passe quebrado, não era efetiva nas viradas de bola. Lucarelli era o principal nome pelo lado brasileiro e, em passagem sua pelo saque, a seleção encostou em 16/15. Mas, com o saque bem no jogo, o bloqueio iraniano também apareceu e a seleção visitante fechou o set em 25 a 18, com tranquilidade.

O segundo set começou mais equilibrado. Murilo entrou no lugar de Maurício, que se lesionou no final do último set, e melhorou a qualidade do passe. As equipes mostravam mais volume de jogo e disputavam ponto a ponto. Entretanto, o Brasil, muito apático na partida, voltou a cometer as mesmas falhas do primeiro set, com inúmeros erros no saque. O Irã, mostrando muita regularidade e eficiência no ataque, abriu 15 a 11 e levou essa vantagem até o fim do set, que terminou em 25 a 21.

Wallace entrou no terceiro set no lugar de Vissotto, que decidiu a virada de ontem, e incendiou o jogo. O oposto estava vibrante em quadra, virando todas, e contagiou o restante da equipe. Aliado ao bom momento de Wallace, o Brasil melhorou no saque e fez 12 a 10. Só que o Irã não dava moleza e inverteu a vantagem no marcador, para 18 a 15. A seleção iraniana era consistente na defesa, e o levantador Marouf distribuía as jogadas com muita qualidade. Dessa maneira, o Irã fechou o terceiro set em 25 a 22 e conquistou uma vitória esmagadora por 3 a 0.

Ficha de jogo:

Brasil 0 x 3 Irã
18/25, 21/25 e 22/25

BRASIL:
Começaram: Rapha (1), Vissotto (6), Lucarelli (8), Maurício (4), Sidão (7) e Lucão (5). Líbero: Mário Júnior.
Entraram: Murilo (1), Lipe (0), Bruninho (0) e Wallace (9).
Técnico: Bernadinho

IRÃ:
Começaram: Maroufl (3), Mahmoudi (18), Ghaemi (6), Mirzajanpour (8), Mousavi Eraghi (8) e Tashakori (5). Líbero: Alizadeh.
Entraram: Faezi, Mahdavi e Ebadipour Ghara.
Técnico: Slobodan Kovac

Local: Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP)
Data: 07/06/2014
Horário: 10h (de Brasília)

0 comentários :

Postar um comentário