quinta-feira, 5 de junho de 2014

Hora de decidir

Pelo segundo ano consecutivo, San Antonio Spurs e Miami Heat começam a decidir a temporada da NBA logo mais

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

05/06/2014 - 82 jogos de temporada regular e outras três fases de playoffs depois, chegamos ao momento mais esperado pelo fã de basquete em todo o mundo. A partir das 22h (de Brasília) desta quinta-feira, San Antonio Spurs e Miami Heat abrem a série final da temporada 2013/2014 da NBA. Aliás, os dois se enfrentaram também na decisão do ano passado, que deu ao Miami Heat o bicampeonato do melhor basquete do mundo. Vale lembrar que o Heat, antes de conquistar em 2011/2012 e 2012/2013, já havia sido campeão em 2005/2006. Já os Spurs buscam o quinto título em seis finais disputadas (perderam apenas a decisão para o Heat em 2013). 

Mais um duelo entre os gigantes LeBron James e Tim Duncan.
(Foto: NBAE/Getty Images)

De um lado, LeBron James comanda o grupo que também tem Dwyane Wade e Chris Bosh, que resolveu voltar a jogar bem na fase final destes playoffs. Do outro, a experiência do trio de veteranos formado por Tim Duncan, Tony Parker e Manu Ginóbili. Vindo o título para o time da Flórida, é a consagração de um trabalho que coloca LeBron como o principal jogador da atualidade. Dando a equipe do Texas, pode ser a coroação de uma geração que encheu os olhos de todos e que está prestes a se separar. Duncan, já aos 38 anos, não deve jogar mais por muito tempo. Ginóbili completa 37 no próximo mês e Parker já tem 32. 

San Antonio Spurs

Na temporada regular, 62 vitórias e 20 derrotas. Nos playoffs, 4 a 3 na primeira rodada contra Dallas, 4 a 1 sobre Portland nas semis, e 4 a 2 sobre Oklahoma na final do Oeste. Assim, são 74 vitórias e 26 derrotas em exatos 100 jogos. Números de respeito para a equipe comandada pelo grande Gregg Popovich.

Falando no ótimo e ranzinza treinador, ele ainda não sabe se poderá contar com uma das suas principais estrelas na abertura da decisão. Com um problema no tornozelo (torção), o armador francês Tony Parker ainda é dúvida para o jogo 1. Parker só jogou o primeiro tempo do jogo 6 contra o Oklahoma City Thunder, no último sábado. Tony conviveu com as lesões durante todo o ano, tendo desfalcado a equipe texana em 22 jogos na temporada regular, além de ter se lesionado também na série semifinal do Oeste, contra Portland.

Nesse cenário, Manu Ginóbili pode se tornar ainda mais importante. Sempre vindo bem do banco e mantendo o ritmo dos titulares, um dos mais consistentes sextos homens da liga terá ainda mais que chamar a responsabilidade e virar peça chave.

Importante também destacar a presença do brasileiro Tiago Splitter em mais uma final de NBA, o único da nossa terra a jogar duas decisões. Ainda não sabemos se o pivô começará como titular, já que perdeu a posição nesta reta final de playoffs.

Com Parker ou sem Parker? O maestro francês ainda é dúvida.
(Foto: NBAE/Getty Images)

Miami Heat

Elenco redondinho, sem problemas e cheio de opções. Erik Spoelstra vive o sonho de todos os treinadores da franquia. Entre os titulares, as três estrelas estão voando, inclusive Chris Bosh, que após início ruim nos playoffs, foi decisivo na reta final. Ainda há outros nomes importantes e que podem somar, como Ray Allen, Chris Andersen, Norris Cole, Shane Battier e Rashard Lewis (sim, ele também é outro que vem jogando bem e como titular). Por essa razão, além do peso de ser o atual bicampeão, eu diria que Miami é favorito em sua quarta final consecutiva da liga.

Na temporada regular, Miami foi surpreendido pelo bom jogo de Indiana, que liderou o lado Leste. O Heat foi o vice-líder, com 54 vitórias e 28 derrotas. Nos playoffs, ao contrário, nenhuma dificuldade. 4 a 0 sobre Charlotte, 4 a 1 sobre Brooklyn e, na final, o esperado encontro com Indiana: classificação em seis jogos, 4 a 2.

Somando todos os jogos, são 66 vitórias e 31 derrotas em 97 jogos, números inferiores ao do adversário, mas que não dizem muita coisa.

Não sei se LeBron precisa provar algo mais, mas ele terá mais uma chance.
(Foto: Jesse D. Garrabrant/NBAE/Getty Images)

Formato da decisão

São sete jogos divididos na seguinte sequência: dois em San Antonio, dois em Miami, um em San Antonio, um em Miami e um em San Antonio. Os Spurs este ano têm a vantagem de jogar quatro dos sete jogos (se eles forem necessários) em casa, já que teve melhor campanha. Na temporada regular, San Antonio liderou o Oeste, enquanto o Heat foi o segundo do Leste, atrás do Indiana Pacers, derrotado na decisão da conferência. Para o Brasil, a final terá transmissão pelos canais ESPN.

Prováveis quintetos titulares:

SA: Tony Parker (Cory Joseph ou Patty Mills), Danny Green, Kawhi Leonard, Matt Bonner (Tiago Splitter) e Tim Duncan. Técnico: Gregg Popovich.

MIA: Mario Chalmers, Dwyane Wade, LeBron James, Rashard Lewis e Chris Bosh. Técnico: Erik Spoelstra.

Calendário de jogos:
(1) San Antonio Spurs x Miami Heat (2)
05/06, às 22h: Miami Heat @ San Antonio Spurs
08/06, às 21h: Miami Heat @ San Antonio Spurs
10/06, às 22h: San Antonio Spurs @ Miami Heat
12/06, às 22h: San Antonio Spurs @ Miami Heat
15/06, às 21h: Miami Heat @ San Antonio Spurs
17/06, às 22h: San Antonio Spurs @ Miami Heat
20/06, às 22h: Miami Heat @ San Antonio Spurs


Na página da NBA, a tabela completa dos playoffs.

0 comentários :

Postar um comentário