terça-feira, 3 de junho de 2014

Em ascensão

De volta ao Arruda, Santa Cruz vence a terceira seguida, segue invicto e sobe na tabela

De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

03/06/2014 - Após conseguir efeito suspensivo para a punição imposta pelo STJD, que impedia os tricolores de jogar em sua casa, o Santa Cruz voltou ao Arruda e venceu a Ponte Preta por 2 a 1, em jogo válido pela décima rodada da Série B e disputado na noite desta terça-feira. A Ponte tomou a iniciativa no jogo com uma postura mais ofensiva, mas errava nos passes decisivos e pouco incomodou. O Santa foi muito eficiente, conseguiu seu terceiro triunfo seguido e, pela primeira vez na história, supera os paulistas. Os dois times entram no recesso para a Copa do Mundo com 16 pontos. Porém, devido ao número de vitórias, a Ponte Preta está em quinto lugar e o Santa Cruz em sexto. Vale destacar que o Santa é o único invicto do torneio, já que empatou as primeiras sete partidas.

Depois desta partida, os times entram em recesso para a Copa do Mundo. O próximo desafio da Ponte está marcado para 15 de julho, contra a Portuguesa, no Moisés Lucarelli. No mesmo dia, o Santa enfrenta o Vasco.

Foto: CBF.com.br

O jogo

A Ponte Preta começou a partida se impondo em campo. Marcando a saída de bola adversária, o time paulista não dava espaço ao Santa Cruz. Mesmo com esse bom início da Ponte, quem abriu o placar foi o Santa em um contra-ataque fatal aos oito minutos. Após boa troca de passes, Nininho cruzou da direita e Renatinho desviou de letra para o fundo do gol.

O gol dos donos da casa não intimidou a Macaca, que continuou ocupando os espaços com maior qualidade e buscando o ataque. Aos 20 minutos, Daniel Borges tabelou com Edno e bateu forte; Tiago Cardoso espalmou e, no rebote, Edno tentou, mas mandou por cima. A Ponte possuía maior posse de bola, mas, sem criatividade dos seus armadores, era pouco efetiva e encontrava muita dificuldade para vencer o bloqueio do Santa.

O Santa Cruz se propunha a jogar fechado na defesa à espera de um contragolpe e obteve sucesso por meio dessa tática. Pingo recebeu de Léo Gamalho, fintou o goleiro Roberto e ampliou, aos 32 minutos. Esse gol, sim, abateu a Macaca e tranquilizou de vez o Santa, que por pouco não fez o terceiro aos 40 minutos. Renan Fonseca desviou de cabeça, após cobrança de falta de Pingo, e a bola foi por cima do gol com muito perigo.

Apesar do grande volume de jogo, a Ponte Preta pecava nos últimos passes e por isso não conseguia chegar com mais perigo ao gol adversário. O Santa Cruz, com a vantagem na placar, não fazia questão de ir ao ataque e só cadenciou a partida no segundo tempo. A situação da Macaca ficou ainda mais difícil aos 19 minutos, quando teve o zagueiro Cesar expulso após o segundo amarelo.

Mesmo com um a menos, a Ponte não se rendia. Aos 23 minutos, Elton arriscou da intermediária, mas a bola foi no meio do gol e facilitou para o goleiro Tiago Cardoso. Depois, Bryan chutou de longe, obrigando Tiago Cardoso a fazer grande defesa. A resposta do Santa veio aos 45 minutos, com Leo Gamalho. O atacante subiu entre os zagueiros e cabeceou com perigo; a bola saiu tirando tinta da trave.

Quando parecia não haver tempo para mais nada, saiu o gol de honra da Ponte Preta. Aos 46 minutos, Juninho cruzou da direita e Cafu mandou no ângulo de Tiago Cardoso para diminuir. O gol poderia ter saído antes devido à maneira que a Macaca se comportou durante todo o jogo, entretanto, só veio quando já era tarde para algo mais.

Ficha de jogo:

Santa Cruz 2 x 1 Ponte Preta

SANTA CRUZ:
Tiago Cardoso; Nininho (Tony), Renan Fonseca, Everton Sena e Renatinho; Sandro Manoel, Memo, Danilo Pires e Carlos Alberto (Betinho); Pingo (Emerson Santos) e Léo Gamalho.
Técnico: Sérgio Guedes

PONTE PRETA:
Roberto; Danielo Borges, César, Gilvan e Bryan; Juninho, Elton e Adrianinho (Rodolfo); Edno (Antônio Flávio), Alexandro (Luan) e Cafu.
Técnico: Dado Cavalcanti

Local: Arruda, em Recife (PE)
Data: 03/06/2014
Horário: 19h30 (de Brasília)

Gols: Renatinho, aos oito, e Pingo, aos 32 minutos do primeiro tempo (Santa Cruz); Cafu, aos 46 minutos do segundo tempo (Ponte Preta).

Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (MG)
Assistentes: Marconi Helbert Vieira (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)

Cartões amarelos: Danilo Pires e Memo (Santa Cruz); César, Alexandro e Daniel Borges (Ponte Preta)
Cartão vermelho: César (Ponte Preta)

***

10ª rodada: 
Terça (3/6), às 19h30: 
Sampaio Corrêa 3x0 América-RN
21h50: 
Icasa 0x2 Avaí
ABC 1x1 Náutico
Boa Esporte 0x2 Vasco
Sexta (6/6), às 19h30: 
Joinville x Vila Nova
Paraná x Luverdense
Terça (22/7), às 19h30: 
Atlético-GO x Oeste

Classificação:
1 - Ceará - 21 pontos (10 jogos)
2 - América-MG - 17 pontos e 5 gols de saldo (10 jogos)
3 - ABC - 17 pontos e 4 gols de saldo (10 jogos)
4 - Joinville - 17 pontos e 3 gols de saldo (9 jogos)
5 - Ponte Preta - 16 pontos e 4 vitórias (10 jogos)
6 - Santa Cruz - 16 pontos e 3 vitórias (10 jogos)
7 - Sampaio Corrêa - 15 pontos e 7 gols de saldo (9 jogos)
8 - Luverdense - 15 pontos e 3 gols de saldo (9 jogos)
9 - Vasco - 14 pontos (9 jogos)
10 - América-RN - 13 pontos, -1 gol de saldo e 14 gols pró (10 jogos) 
11 - Avaí - 13 pontos, -1 gol de saldo e 9 gols pró (9 jogos)
12 - Náutico - 12 pontos (9 jogos)
13 - Icasa - 11 pontos (10 jogos)
14 - Atlético-GO - 10 pontos e -1 gol de saldo (9 jogos)
15 - Bragantino - 10 pontos, -4 gols de saldo e 12 gols pró (10 jogos)
16 - Oeste - 10 pontos, -4 gols de saldo e 9 gols pró (9 jogos)
17 - Paraná - 9 pontos e 0 gol de saldo (9 jogos)
18 - Portuguesa - 9 pontos e -6 gols de saldo (10 jogos)
19 - Boa Esporte - 8 pontos (10 jogos)
20 - Vila Nova - 2 pontos (9 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário