quarta-feira, 25 de junho de 2014

Despedida digna

Bósnia vence sua primeira partida e Irã marca seu gol de honra em suas despedidas da Copa do Mundo

De Aracaju.
Por Henrique Ferrera.

25/06/2014 - A Bósnia e Herzegovina concluiu sua campanha inaugural na Copa do Mundo FIFA com uma vitória por 3 a 1 sobre o Irã, que frustrou as esperanças de seu oponente de ultrapassar a Nigéria e se classificar para as oitavas de final no grupo F.

Com o Argentina mantendo o 100% de aproveitamento no outro jogo da chave, os iranianos poderiam ter garantido o segundo lugar e a classificação com uma vitória, mas uma tríade de arremates precisos dos estreantes europeus extinguiram tais ambições, e deu ao técnico Safet Susic uma razão para sorrir antes de voltar para casa.

Bósnia venceu e se despediu de cabeça erguida (Foto: Getty Images)

Enquanto a classificação para a próxima fase fosse algo impossível para seu país, não importando o resultado em Salvador, a determinação de Dzeko para deixar o torneio com um gol era muito evidente. Após o atacante do Manchester City dar um chute venenoso de dentro da área e ser desviado por sobre o travessão, ele esticou o pescoço para desviar um cruzamento perigoso, mas viu a bola cair nas mãos do goleiro iraniano Haghighi.

Aos 23 minutos, porém, o jogador de 28 anos pode comemorar. Em lance que não parecia perigoso para os bem-postados iranianos de Carlos Queiroz, Dzeko recebeu um passe simples pelo meio no campo de ataque. Sua execução foi simples, mas com precisão cirúrgica - avançou, perfurou a defesa com liberdade e disparou um inalcançável e rasteiro chute de esquerda no canto direito, fazendo 1 a 0.

Os asiáticos quase igualaram em questão de segundos; atacando pelo flanco direito, a bola chegou próxima à marca do pênalti e Shojaei, que rapidamente se desvencilhou da marcação e bateu sobre Begovic, mas a bola bateu cruelmente no topo do travessão. O lance representou uma resposta brava do Irã, despertada de repente pelo senso de urgência.

Empolgado por abrir o placar, Dzeko estava no centro das ações ofensivas dos bósnios e foi um passe incisivo seu que pegou Vrsajevic às costas da defesa iraniana. O camisa 2 disparou atrás da bola, mas desperdiçou a chance de ampliar batendo cruzado, sem força e sem direção, jogando a bola para fora.

Em contraste à natureza prolífica do outro jogo do grupo F entre Argentina e Nigéria, disputado simultaneamente, onde choveram gols desde o início, a fluidez e o ritmo do jogo passou a ser cada vez mais da equipe bósnia, evidente principalmente na segunda etapa, onde aos 15 minutos de jogo, a partida foi decidida.

O zagueiro do Irã, Hosseini, perdeu a posse da bola na entrada de sua própria área, e em um piscar de olhos, a Bósnia e Herzegovina aumentou sua vantagem. Aproveitando a oportunidade, Susic deu um passe perfeito para deixar Pjanic, embalado na corrida, de cara para o gol. Pjanic ajeitou o corpo e bateu de curva fora do alcance de Haghighi para encerrar a bela jogada com estilo.

Enquanto um dilúvio começou a cair sobre o gramado da Fonte Nova e os jogadores contemplavam os momentos finais de suas participações no Brasil-2014, Ghoochannejhad recusou-se a ceder. Após ter um chute bloqueado e outro chutado para fora, ele finalmente abriu a conta dos comandados de Queiroz, após completar para o gol, completamente desmarcado, um cruzamento que atravessou a área.

Irritada com o gol sofrido, a Bósnia e Herzegovina simplesmente disparou ao campo de ataque, e Vrsajevic teve a chance da redenção após a bola se oferecer a ele na ala direita. O lateral recebeu e acertou o chute bem no canto, sem chances para Haghighi. As esperanças do Irã evaporaram e seus rivais de grupo F foram mesmo os classificados.

Ficha do jogo:

Bósnia e Herzegovina 3x1 Irã

BÓSNIA E HERZEGOVINA:
Begovic, Vrsajevic, Sunjic, Spahic e Kolasinac; Hadzic (Vranjes), Pjanic, Besic e Susic (Salihovic); Ibisevic e Dzeko (Visca).
Técnico: Safet Susic

IRÃ:
Haghighi, Hosseini, Sadeghi, Montazeri e Pooladi; Teymourian, Nekounam e Shojaei (Heydari); Dejagah (Ansarifard), Hajsafi (Jahanbakhsh) e Ghoochannejhad.
Técnico: Carlos Queiroz

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Público: 48.011
Data: 26/06/2014
Horário: 13h (de Brasília)

Gols: Dzeko, aos 23'/1ºT; Pjanic, aos 14'/2ºT e Vrsajevic, aos 38'/2ºT (Bósnia); Ghoochannejhad, aos 37'/2ºT (Irã).
Árbitro: Carlos Velasco Carballo (ESP)
Assistentes: Roberto Alonso Fernández (ESP) e Juan Carlos Yuste Jiménez (ESP)

Cartões amarelos: Besic (Bósnia); Ansarifard (Irã)

0 comentários :

Postar um comentário