sábado, 28 de junho de 2014

B.A. na Copa #38: Seleção - 1ª fase

Com o fim das fase de grupos da Copa do Mundo, o B.A. escolheu os 11 melhores jogadores até o momento

De Belo Horizonte.
Por Manuel Carvalho.

28/06/2014 - Após 48 partidas, chegou a hora das oitavas de final serem decididas. São 16 seleções que continuam na disputa e alguns craques foram os maiores responsáveis pela classificação de seus países. Alguns bons nomes ficaram de fora, já que a primeira fase foi disputada em altíssimo nível. Confira a seleção da primeira fase da Copa 2014:


GOLEIRO – Keylor Navas (Costa Rica): Foi bem quando exigido na partida contra o Uruguai, ao fazer bela defesa em chute de Forlán e em cabeçada de Cavani. Fechou o gol contra os italianos, ao salvar chutes de Balotelli, Darmian e Pirlo. Contra a Inglaterra não foi tão acionado, mas não comprometeu e saiu da partida sem ser vazado.

LATERAL-DIREITO – Vasilis Torosidis (Grécia): Nenhum jogador teve grande destaque na posição, mas Torosidis ganha seu espaço pela regularidade demonstrada nas três partidas. Tem muita raça e é uma das principais armas ofensivas da equipe, além de ser muito participativo. Na fraca partida grega contra o Japão, anulou as jogadas japonesas pelo seu setor e criou as melhores chances ofensivas do time.

ZAGUEIROS – Rafa Márquez (México): Comanda a defesa mexicana com muita segurança, além ter boa saída de bola. Anulou o atacante Fred na partida contra o Brasil. Contra os croatas fez um gol e deu uma assistência.
Mats Hummels (Alemanha): Fez partida impecável contra os portugueses, sendo perfeito no jogo aéreo e na qualidade da saída de bola, além de marcar um gol. Contra Gana não foi excelente, mas saiu de campo como principal desarmador alemão. Contra os EUA não deu chance para os atacantes americanos e fez mais uma boa partida.

LATERAL-ESQUERDO – Daley Blind (Holanda): Fez excelente partida na estreia contra a Espanha sem dar muito espaço na defesa, além de dar dois lançamentos espetaculares para duas assistências. Contra a Austrália foi bem na armação mesmo tendo muito trabalho pelo seu setor, mas não comprometeu. Contra os chilenos, anulou o atacante Alexis Sánchez.

MEIAS – Juan Cuadrado (Colômbia): Um dos melhores na partida contra a Grécia. Muito perigoso pelo lado direito, dá muito trabalho às defesas adversárias. Marcou o gol de pênalti na vitória sobre o Japão.
James Rodríguez (Colômbia): O melhor jogador da Copa até o momento vem comandando o bonito e ofensivo futebol colombiano. Participou de quase todos os gols da equipe até o momento, seja sendo o goleador ou o homem do último passe.
Arjen Robben (Holanda): Acabou com os espanhóis e espantou a todos pela excelente partida, marcando dois gols. Deixou sua marca também contra os australianos. Contra o Chile desequilibrou mais uma vez. Fez a jogada para o segundo gol da equipe.

ATACANTES – Lionel Messi (Argentina): Muito eficiente, decidiu as três partidas da Argentina. Contra a Bósnia, cobrou a falta que originou o primeiro gol argentino na Copa e ainda marcou o seu. Contra o Irã teve muita dificuldade, assim como toda a equipe, mas marcou o único gol no final da partida. Teve oportunismo para marcar o primeiro gol contra a Nigéria e preciosismo em cobrança de falta magistral para marcar o segundo.
Neymar (Brasil): O principal jogador brasileiro não decepcionou. Marcou dois gols na vitória sobre a Croácia. Contra Camarões fez uma partida sensacional, com dribles e muita ousadia. Chamou a responsabilidade e marcou mais dois gols.

Karim Benzema (França): Muito acionado, participa das principais jogadas ofensivas da equipe. Na estreia, marcou dois gols e foi responsável direto pelo gol contra do goleiro. Contra a Suíça marcou gol e deu duas assistências. Ainda fez um belo gol, que foi invalidado pelo juiz. Na terceira rodada, já classificada, a França poupou seis titulares e não foi tão bem como toda a equipe.

0 comentários :

Postar um comentário