terça-feira, 24 de junho de 2014

Avanti, Celeste!

Em jogo tenso, Uruguai vence Itália, avança e elimina tetracampeões da Copa do Mundo

De Inhambupe.
Por Victor França.

24/06/2014 - Faltas duras, expulsão, gol de ombro, mordida no ombro e despedida. Teve de tudo no confronto entre Itália e Uruguai, realizado na Arena das Dunas, em Natal. Ao final, quem sorriu foram os uruguaios, que viram sua seleção bater a Azzurra por 1 a 0 e avançar às oitavas de final da Copa do Mundo. O gol da vitória foi marcado pelo zagueiro Godín, após o Uruguai ficar com um homem a mais em campo devido à expulsão de Marchisio. Luis Suárez não teve grande atuação, mas foi mais uma vez um dos destaques. Isso porque ele voltou a morder um adversário. Desta vez a vítima foi Chiellini. Pirlo, que já havia dito que não jogaria mais pela Itália após a Copa, teve que se despedir mais cedo.

Classificada em segundo no grupo D, o Uruguai aguarda a definição do Grupo C para conhecer seu adversário. A Costa Rica empatou sem gols com a Inglaterra e avançou em primeiro.

Godín comemora o gol da classificação uruguaia para as oitavas de finais.
(Foto: Getty Images)

O jogo começou truncado, com as duas seleções marcando muito forte e cometendo muitas faltas. Jogando pelo empate, a Itália pouco se arriscava no ataque e adotava uma postura mais cautelosa. Já o Uruguai bem que tentava pressionar os italianos, mas Pirlo e Verratti eram donos do meio, e obrigavam a ligação direta entre a defesa e o ataque adversário. Na primeira boa chance da Itália na partida, Pirlo cobrou falta com efeito e obrigou Muslera a fazer boa defesa.

Sumido na maior parte do tempo, Luis Suárez apareceu bem aos 32 minutos. Ele tabelou com Lodeiro e bateu cruzado para defesa de Buffon. No rebote, Lodeiro pegou de primeira e parou novamente no goleiro italiano.

Para evitar ficar com um homem a menos, Prandelli sacou Balotelli, que já havia recebido cartão amarelo, e colocou Parolo em campo. Porém, se o jovem atacante não foi expulso, Marchisio não escapou do cartão vermelho. O meia foi mais cedo para o vestiário após falta dura em Arévalo Ríos. Em vantagem numérica, Óscar Tabárez tirou o lateral são-paulino e promoveu a entrada do atacante Stuani. A partir daí, o Uruguai foi só pressão, encurralando a Itália no campo de defesa. Aos 20, Suárez apareceu livre e chutou de bico no canto direito. Buffon esticou o braço e fez outra grande defesa.

O clima que já estava quente, ferveu de vez aos 35 minutos, quando Suárez mordeu o ombro de Chiellini dentro da área. O italiano mostrou a marca dos dentes de Suárez para o árbitro na esperança de um cartão para o uruguaio, mas nada aconteceu. E no lance seguinte à mordida, o Uruguai chegou ao gol. Gastón Ramírez cobrou escanteio na cabeça de Godín, que de ombro, mandou a bola para a rede. Os últimos minutos foram de muitas bolas alçadas na área uruguaia. A última delas fez Buffon atravessar o campo na tentativa do gol Salvador. Em vão. O Uruguai sobreviveu e despachou mais cedo a tetracampeã Itália.

Ficha do jogo:

Itália 0x1 Uruguai

ITÁLIA:
Buffon; Barzagli, Bonucci, Chiellini; Darmian, Verratti (Thiago Motta), Pirlo, Marchisio e De Sciglio; Immobile (Cassano) e Balotelli (Parolo).
Técnico: Cesare Prandelli

URUGUAI:
Muslera; Martín Cáceres, José Giménez, Godín e Álvaro Pereira (Stuani); Arévalo Ríos, Álvaro González, Cristian Rodríguez (Gastón Ramírez) e Lodeiro (Maxi Pereira); Cavani e Luis Suárez.
Técnico: Óscar Tabárez

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Data: 24/06/2014
Horário: 13h

Gol: Godín, aos 35 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Balotelli, De Sciglio (Itália); Álvaro González e Muslera (Uruguai)
Cartão vermelho: Marchisio (Itália)

0 comentários :

Postar um comentário