terça-feira, 20 de maio de 2014

B.A. na Copa #9: Grupo B

Na nona matéria da série especial da Copa, analisamos o Grupo B, das favoritas Espanha e Holanda

De Belo Horizonte.

Por Frederico Vieira.

20/05/2014 - Após falarmos do Grupo A, chave da seleção brasileira, é a vez de conversarmos sobre a chave B, que tem Espanha, Holanda, Chile e Austrália, aqui na série "B.A. na Copa", que chega à sua edição de número 9. Neste grupo, Espanha e Holanda despontam como favoritos naturais, mas o Chile tem condições de surpreender.




Espanha: A favorita

Principal candidata ao título, a seleção espanhola chega ao Brasil com grande chance de sagrar-se bicampeã mundial. O grupo não é fácil, mas, em condições naturais, a Espanha deve classificar-se em primeiro. A Holanda e a seleção emergente do Chile devem brigar pela segunda colocação.

Del Bosque tem nas mãos a seleção do desejo de todos os outros treinadores. O time-base é o mesmo do título mundial em 2010 e do bicampeonato da Eurocopa (2008/2012). O meio-campo é considerado o ponto forte da equipe, e é por lá que craques como Iniesta, Xabi Alonso e Xavi preparam o terreno para os privilegiados atacantes espanhóis. No ataque, a surpresa entre os convocados é o atacante brasileiro Diego Costa, recém-naturalizado espanhol. e que corre para se recuperar de lesão. Diego escolheu jogador o mundial pela Espanha, frustrando Felipão, que parecia contar com o atacante do Atlético de Madrid para resolver a carência da posição na seleção brasileira.


Foto: AFP

Se há algum possível problema nesse elenco é a zaga. Piqué até o momento não vive um bom momento no Barcelona, atrapalhado por problemas físicos. Na posição, Puyol era unanimidade, a alma do time, mas aposentou-se recentemente, também por lesões, uma perda muito grande para a Espanha. Em contrapartida, Sergio Ramos vive o auge de sua carreira. O zagueiro do Real Madrid vem fazendo partidas espetaculares com a camisa merengue, é finalista da Champions League como um dos protagonistas do seu time. Além de ser um monstro no desarme, Ramos tem chegado bem no ataque e marcado gols importantes.

Os convocados (30):

Goleiros: Iker Casillas (Real Madrid), Pepe Reina (Napoli) e De Gea (Manchester United). 

Defensores: Sergio Ramos (Real Madrid), Piqué (Barcelona), Albiol (Napoli), Javi Martinez (Bayern de Munique), Juanfran (Atlético de Madrid), Jordi Alba (Barcelona), Azpilicueta (Chelsea), Carvajal (Real Madrid) e Alberto Moreno (Sevilla).


Meias: Sergio Busquets, Xavi, Andrés Iniesta, Cesc Fàbregas (Barcelona), Xabi Alonso (Real Madrid), Koke (Atlético de Madrid), Ander Iturraspe (Athletic Club de Bilbao), Thiago Alcântara (Bayern de Munique), Santi Cazorla (Arsenal) e Juan Mata (Manchester United). 

Atacantes: Pedro (Barcelona), Jesus Navas (Manchester City), Diego Costa (Atlético de Madrid), David Villa (Atlético de Madrid), Fernando Torres (Chelsea), Alvaro Negredo (Manchester City), David Silva (Manchester City) e Fernando Llorente (Juventus).

Participação em Mundiais: 13

Posição no ranking da FIFA:

Tabela de jogos:
13/06, ás 16h: Espanha x Holanda, na Fonte Nova, em Salvador (BA)
18/06, ás 16h: Espanha x Chile, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
23/06, ás 13h: Austrália x Espanha, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Foto: Getty Images

Holanda: Favorita à segunda vaga

Cheia de craques e sempre com boas esperanças de classificação. Essa é a Holanda não só nesse Mundial, mas de toda história das Copas do Mundo. A seleção holandesa é a segunda força desse grupo e tem boas chances garantir classificação para as oitavas. Porém, vai ter que suar a camisa; o grupo não é fácil e Copa do Mundo não dá margem para erros. Já na fase de grupos, teremos a reedição da final do Mundial de 2010. Holanda e Espanha se enfrentam logo na primeira rodada, jogo considerado por muitos o principal da primeira fase.

A equipe de Louis van Gaal conta com o talento de grandes jogadores como Robben, Van Persie e o carrasco brasileiro Wesley Sneijder, que no Mundial da África do Sul comandou a laranja mecânica na partida no fatídico jogo da eliminação da seleção de Dunga.

Dessa vez, com um elenco bastante renovado, a seleção holandesa deixou de fora jogadores experientes como Van Bommel. Além dos reconhecidos craques, foram muitos novos talentos convocados, e a maioria deles ainda atua no futebol holandês, o que agrada e muito a sua torcida, que poderá acompanhar os jogadores dos times de coração na Copa do Brasil. Kevin Strootman é a grande baixa da seleção holandesa. O meio-campista da Roma, que fazia grande temporada, fica de fora devido a uma séria lesão no joelho esquerdo.

Os convocados (30):

Goleiros: Jasper Cillessen (Ajax), Tim Krul (Newcastle), Jeroen Zoet (PSV) e Michel Vorm (Swansea).

Defensores: Stefan de Vrij (Feyenoord), Bruno Martins Indi (Feyenoord), Ron Vlaar (Aston Villa), Joel Veltman (Ajax), Karim Rekik (PSV), Terence Kongolo (Feyenoord), Daryl Janmaat (Feyenoord), Paul Verhaegh (Augsburg), Daley Blind (Ajax) e Van Aanholt (Vitesse).

Meias: Nigel de Jong (AC Milan), Leroy Fer (Norwich City), Jordy Clasie (Feyenoord), Georginio Wijnaldum (PSV), Jonathan de Guzman (Swansea), Rafael van der Vaart (Hamburgo), Tonny Trindade de Vilhena (Feyenoord) e Wesley Sneijder (Galatasaray).

Atacantes: Dirk Kuyt (Fenerbahçe), Arjen Robben (Bayern de Munique), Jeremain Lens (Dínamo de Kiev), Jean-Paul Boëtius (Feyenoord), Quincy Promes (Twente), Klass Jan Huntelaar (Schalke 04), Robin Van Persie (Manchester United) e Memphis Depay (PSV).

Participação em Mundiais: 9

Posição no Ranking da FIFA: 15º

Tabela de jogos:
13/06, ás 16h: Espanha x Holanda, na Fonte Nova, em Salvador (BA)
18/06, ás 16h: Austrália x Holanda, no Beira Rio, em Porto Alegria (RS)
23/06, ás 13h: Holanda x Chile, na Arena São Paulo, em São Paulo (SP)


Foto: Getty Images

Chile: forte candidata a surpresa

Durante toda história das Copas do Mundo, ouvimos e discutimos assuntos relativos a possíveis seleções de menor tradição que podem surpreende. Sem dúvida, em 2014, umas dessas é o Chile. Posicionado perante a gigantes no Grupo B, a equipe promete incomodar, e muito.

Desde a chegada de Jorge Sampaoli, a seleção chilena vem numa crescente muito forte. Um estilo mais ofensivo foi adotado pelo ex-técnico da Universidad do Chile. A seleção se classificou nas eliminatórias sul-americanas atrás apenas das cabeças de chave, Argentina e Colômbia. O Chile possui meio-campo muito talentoso, formado por nomes como Valdivia e Vidal. O último vive grande fase na campeã italiana Juventus. No comando de ataque, Vargas e Sanchez são as esperanças de gol. Além deles, Aránguiz vem atuando muito bem pelo Internacional de Porto Alegre, assim como Matías Fernández pela Fiorentina.

Recentemente, o Chile foi até Stuttgart enfrentar a poderosíssima Alemanha. O placar foi 1 a 0 para os alemães, em um jogo que ficou marcado não pela derrota, mas sim pela ótima partida dos chilenos, que assustaram durante toda a partida e foram melhores durante todo o tempo. O castigo veio já no fim, com o gol de Mario Gotze. A seleção chilena mostrou que não vem para o Brasil a passeio.

Os convocados (30):       

Goleiros: Claudio Bravo (Real Sociedad), Cristopher Toselli (Universidad Católica), Johnny Herrera (Universidad de Chile), Paulo Garcés (O'Higgins).

Defensores: Gonzalo Jara (Nothingham Forest), Enzo Andía (Universidad Católica), José Rojas (Universidad de Chile), Marcos González (Unión Española), Gary Medel (Cardiff City), Mauricio Isla (Juventus), Eugenio Mena (Santos), Miiko Albornoz (Malmo).

Meias: Francisco Silva (Osasuna), Felipe Gutiérrez (Twente), José Pedro Fuenzalida (Colo Colo), Pablo Hernández (O'Higgins), Marcelo Díaz (Basel), Arturo Vidal (Juventus), Carlos Carmona (Atalanta), Charles Aránguiz (Internacional), Jean Beausejour (Wigan), Matías Fernández (Fiorentina), Jorge Valdivia (Palmeiras), Rodrigo Millar (Atlas).


Atacantes: Esteban Paredes (Colo Colo), Gustavo Canales (Unión Española), Eduardo Vargas (Valencia), Alexis Sánchez (Barcelona), Fabián Orellana (Granada), Mauricio Pinilla (Cagliari).

Participação em Mundiais: 8

Posição no ranking da FIFA: 13º

Tabela de jogos:
13/06, ás 19h: Austrália x Chile, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
18/06, ás 16h: Espanha x Chile, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
23/06, ás 13h: Holanda x Chile, na Arena São Paulo, em São Paulo (SP)


Foto: Getty Images

Austrália: missão quase impossível   

Enfraquecida e veterana. A seleção da Austrália tem dura missão em terras brasileiras. Além da carência de jogadores técnicos atuando em grandes clubes do futebol europeu, a equipe é vista pelos demais times como a seleção a ser goleada por um saldo de gols bem positivo. A posição muito desfavorável no ranking da Fifa demonstra as possíveis dificuldades que a seleção vai enfrentar no Mundial. Porém, o técnico Ange Postecoglou pretende surpreender. A seleção australiana é caracterizada por assemelhar-se com o modelo de futebol inglês, porém, com menor eficiência. O destaque da seleção é o atacante Tim Cahill, veterano que atuou alguns anos pelo Everton e tem experiência de sobra em torneios europeus.


Os convocados (30): 

Goleiros: Mathew Ryan (Club Brugge), Mitchell Langerak (Borussia Dortmund), Eugene Galekovic (Adelaide United) e Mark Birighitti (Newcastle Jets)

Defensores: Curtis Good (Dundee United), Jason Davidson (Heracles), Matthew Spiranovic (Western Sydney Wanderers), Luke Wilkshire (Dinamo Moscovo), Ivan Franjic (Brisbane Roar), Bailey Wright (Preston North End), Ryan McGowan (Shandong Luneng) e Alex Wilkinson (Jeonbuk Hyundai Motors)

Meias: Joshua Brillante (Newcastle Jets), Oliver Bozanic (Lucerna/Suíça), Mark Bresciano (Al Gharafa), James Holland (Áustria Viena), Mile Jedinak (Crystal Palace), Mark Milligan (Melbourne Victory), Dario Vidosic (Sion), Adam Sarota (Utrecht), Matt McKay (Brisbane Roar), James Troisi (Atalanta) e Massimo Luongo (Swindon)

Atacantes: Tim Cahill (New York Red Bulls), Josh Kennedy (Nagoya Grampus), Matthew Leckie (FSV Frankfurt), Tommy Oar (Utrecht), Tomas Rogic (Celtic), Ben Halloran (Fortuna Dusseldorf) e Adam Taggart (Newcastle Jets)

Participação em Mundiais: 3

Posição no ranking da FIFA: 59º

Tabela de jogos:
13/06, ás 19h: Austrália x Chile, no estádio Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
18/06, ás 16h: Austrália x Holanda, no estádio Beira Rio, em Porto Alegria (RS)
23/06, ás 13h: Austrália x Espanha, no Estádio Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Amanhã, a série especial sobre a Copa do Mundo volta para falar sobre o equilibrado Grupo C, que tem Colômbia, Grécia, Costa do Marfim e Japão.

Clique e confira mais matérias da série "B.A. na Copa".


0 comentários :

Postar um comentário