sábado, 24 de maio de 2014

B.A. na Copa #13: Grupo F

Na 13ª matéria da série especial, falamos do Grupo F, que tem a Argentina como grande favorita

De Aracaju.
Por Victor França.

24/05/2014 - Dando continuidade à série B.A na Copa, hoje vamos analisar mais detalhadamente o Grupo F. Ele pode ser considerado o mais tranquilo para o cabeça de chave, já que a bicampeã mundial Argentina disputa uma das vagas com Bósnia e Hezergovina, Irã e Nigéria.


Argentina: Para fazer história no Brasil

Após traumáticas eliminações para a Alemanha nas Copas de 2006 e 2010, a Argentina busca a redenção agora em 2014. Para isso, o técnico Alessandro Sabella conta com um dos melhores ataques do mundo à sua disposição. Lionel Messi, Sergio Agüero, Ezequiel Lavezzi, Gonzalo Higuaín e Rodrigo Palacio possuem qualidade suficiente para intimidar qualquer defesa e fazer com que a Argentina dê vôos mais altos na Copa do Brasil. A grande ausência ofensiva vai ser Carlitos Tevez, que fez uma grande temporada pela Juventus, mas não foi lembrado pelo comandante Alejandro Sabella.

Entre tantos, o grande nome é, sem dúvida, Lionel Messi. Apesar de não ter vivido um excelente ano temporada pelo Barcelona, Messi agora conta com uma equipe bem mais estruturada em comparação com a de 2010. Isso além de ele próprio ter amadurecido mentalmente e tecnicamente nesses quatro anos. Mas o fator que pode ser mais importante para o sucesso do craque argentino é a oportunidade de levar sua seleção ao título em terras brasileiras.

O grande ponto de interrogação da Argentina é seu sistema defensivo. Com poucos nomes de peso, a defesa vai ter que se sobressair no Mundial para que a seleção possa pensar em título.


Foto: Divulgação

Os convocados:

Goleiros: Mariano Andújar (Catania), Agustín Orion (Boca) e Sergio Romero (Mónaco)

Defensores: Pablo Zabaleta (Manchester City), Hugo Campagnaro (Inter), Marcos Rojo (Sporting de Lisboa), José Basanta (Monterrey), Martín Demichelis (Manchester City), Federico Fernández (Napoli), Ezequiel Garay (Benfica), Nicolás Otamendi (Atlético Mineiro)

Meias: Ricardo Álvarez (Inter), Éver Banega (Newell´s), Lucas Biglia (Lazio), Angel Di María (Real Madrid), Augusto Fernández (Celta), Fernando Gago (Boca), Javier Mascherano (Barcelona), Enzo Pérez (Benfica), Maximiliano Rodríguez (Newell´s) e José Sosa (Atlético de Madrid).

Atacantes: Sergio Agüero (Manchester City), Gonzalo Higuaín (Napoli), Ezequiel Lavezi (PSG), Lionel Messi (Barcelona) e Rodrigo Palacio (Inter)

Time-base: Romero; Zabaleta, Garay, Fernández e Rojo; Mascherano, Di Maria e Banega; Messi, Agüero e Higuaín. Técnico: Alejandro Sabella.

Participações em Mundiais: 15

Posição no ranking da FIFA:

Tabela de jogos:
15/06, às 19h: Argentina x Bósnia, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
21/06, às 13h: Argentina x Irã, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
25/06, às 13h: Nigéria x Argentina, no Beira Rio, em Porto Alegre (RS)

Foto: Divulgação

Bósnia e Hezergovina: A estreante

A Bósnia é a única estreante na Copa do Mundo, mas isso não quer dizer que ela venha ao Brasil a passeio. O time treinado pelo ex-jogador Safet Susic fez bonito nas eliminatórias europeias e se classificou em primeiro em seu grupo com oito vitórias e apenas uma derrota. O ponto forte da campanha bósnia foi o ataque, que marcou 30 gols em 10 partidas.

No Mundial, a Bósnia tem boas chances de classificação. A debutante em Copas deve brigar com a Nigéria pela segunda vaga, já que a Argentina deve se classificar em primeiro. E para alcançar as oitavas, a seleção dos Balcãs tem em Edin Dzeko sua principal estrela. O atacante fez uma ótima temporada pelo Manchester City, e conta com os passes de Pjanic e Ibisevic para seguir marcando gols.

Os convocados:

Goleiros: Begovic (Stoke), Fejzic (Aalen) e Avdukic (Borac Banja Luka)

Defensores: Spahic (Bayer Leverkusen), Bicakcic (Eintracht Braunschweig), Vranjes (Elazigspor-TUR), Sunjic (Zorya Lugansk), Kolasinac (Schalke), Vrsajevic (Hajduk Split), Mujdza (Freiburg) e Zukanovic (Gent)

Meias: Misimovic (Guizhou Renhe), Medunjanin (Gaziantepspor), Salihovic (Hoffenheim), Lulic (Lazio), Hajrovic (Galatasaray), Ibricic (Erciyesspor), Visca (Istanbul BB), Susic (Hajduk Split), Besic (Ferencvaros), Hadzic (Sturm Graz) e Pjanic (Roma)

Atacantes: Ibisevic (Stuttgart) e Dzeko (Manchester City)

Time-base: Begovic; Mujdza, Spahic, Bikakcic e Lulic; Misimovic, Medunjanin, Salihovic e Pjanic; Ibisevic e Dzeko. Técnico: Emir Spahic.

Participações em Mundiais: Nenhuma

Posição no ranking da FIFA: 25º

Tabela de jogos:
15/06, às 19h: Argentina x Bósnia, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
21/06, às 19h: Nigéria x Bósnia, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
25/06, às 13h: Bósnia x Irã, às 13h, na Fonte Nova, em Salvador (BA)

Foto: Getty Images

Irã: O azarão

Chegando para a sua quarta Copa do Mundo, a palavra de ordem na seleção iraniana é inspiradora: surpreender. Com um grupo recheado de jogadores desconhecidos, o “famoso” técnico português Carlos Queiroz espera usar essa desvantagem como trunfo para tentar fazer história e classificar o Irã para as oitavas de final pela primeira vez. Uma das apostas do técnico é o jovem atacante Sardar Azmoun, que por ser rápido e jogar com a bola “colada no pé”, é chamado por muitos de Messi iraniano.

Os convocados:

Goleiros: Daniel Davari (Eintracht Braunschweig), Alireza Haghighi (Sporting Covilha), Rahman Ahmadi (Sepahan Isfahan) e Sousha Makani (Foolad Khuzestan)

Defensores: Hosro Heidari (Esteghlal), Hossein Mahini (Persepolis), Steven (Mehrdad) Beitashour (Vancouver Whitecaps), Pejman Montazeri (Umm Salal), Jalal Hosseini (Persepolis), Amir Hossein Sadeghi (Esteghlal), Mohammad Reza Khanzadeh (Zob Ahan), Ahmad Alenemeh (Naft), Hashem Beikzadeh (Esteghlal), Ehsan Hajsafi (Sepahan Isfahan) e Mehrdad Pooladi (Persepolis)

Meias: Javad Nekounam (Kuwait SC), Andranik Teymourian (Esteghlal), Reza Haghighi (Persepolis), Ghasem Hadadifar (Zob Ahan Isfahan) e Bakhtiar Rahmani (Foolad Khuzestan)

Atacantes: Ashkan Dejagah (Fulham FC), Masoud Shojaei (UD Las Palmas), Alireza Jahanbakhsh (NEC Nijmegen), Mohammad Reza Khalatbari (Persepolis), Mehdi Sharifi (Sepahan Isfahan), Reza Ghoochannejhad (Charlton Atheltic), Karim Ansarifard (Tractor Sazi Tabriz) e Sardar Azmoun (Rubin Kazan)

Time-base: Ahmadi; Jeldari, Hosseini, Sadeghi e Beikzadeh; Jabari, Nekounam, Teymourian e Ansarifard; Dejagah e Ghochannejhad. Técnico: Carlos Queiroz

Participações em Mundiais: 3

Posição no ranking da FIFA: 37º

Tabela de jogos:
16/06, às 16h: Irã x Nigéria, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
21/06, às 13h: Argentina x Irã, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
25/06, às 13h: Bósnia x Irã, às 13h, na Fonte Nova, em Salvador (BA)

Foto: AFP

Nigéria: Aposta na juventude

Primeira seleção africana classificada para a Copa do Mundo 2014, a Nigéria traz um time jovem para o Brasil na tentativa de se classificar para as oitavas de final após 16 anos. O grupo formado pelo técnico Stephen Keshi já deu provas de seu potencial ano passado, ao conquistar o título da Copa das Nações Africanas vencendo Burkina Faso na final.

Na Copa, as Super Águias esperam manter a boa fase, principalmente da defesa, que foi bem na competição continental. Mas é na frente que estão os principais nomes do time. Emmanuel Emenike, do Fenerbahçe, e Victor Moses, do Liverpool, são os destaques e principais esperanças dos nigerianos neste ano.

Os convocados:

Goleiros: Vincent Enyeama (Lille), Austin Ejide (Hapoel Be'er Sheva), Chigozie Agbim (Gombe United) e Daniel Akpeyi (Warri Wolves) 

Defensores: Elderson Echiejile (Monaco), Juwon Oshaniwa (Ashdod), Efe Ambrose (Celtic), Godfrey Oboabona (Rizespor), Azubuike Egwuekwe (Warri Wolves), Kenneth Omeruo (Middlesbrough), Joseph Yobo (Norwich) e Kunle Odunlami (Sunshine Stars)

Meias: Obi Mikel (Chelsea), Ogenyi Onazi (Lazio), Ramon Azeez (America), Ejike Uzoenyi (Enugu Rangers), Sunday Mba (Bastia), Reuben Gabriel (Beveren), Nosa Igiebor (Betis) e Joel Obi (Parma)

Atacantes: Ahmed Musa (CSKA), Shola Ameobi (Newcastle), Victor Moses (Liverpool), Emmanuel Emenike (Fenerbahce), Obinna Nsofor (Chievo Verona), Osaze Odemwingie (Stoke City), Babatunde Michael (Volyn), Michael Uchebo (Brugge), Nnamdi Oduamadi (Varese) e Nwofor Uche (Herenveen)

Time-base: Enyema; Ambrose, Omerijo, Oboabona e Echiejile; Onanzi, Obi Mikel e Ideye; Musa, Moses e Emenike. Técnico: Stephen Keshi

Participações em Mundiais: 4

Posição no ranking da FIFA: 44º

Tabela de jogos:
16/06, às 16h: Irã x Nigéria, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
21/06, às 19h: Nigéria x Bósnia, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
25/06, às 13h: Nigéria x Argentina, no Beira Rio, em Porto Alegre (RS)

Amanhã, a série especial sobre a Copa do Mundo volta para falar sobre o Grupo G, que tem Alemanha, Portugal, Gana e Estados Unidos.

0 comentários :

Postar um comentário