domingo, 13 de abril de 2014

Valeu a vantagem

Cruzeiro empata com Atlético, conquista 37º estadual e interrompe sequência de títulos do rival no Mineirão

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

13/04/2014 - A torcida do Cruzeiro teve um domingo cheio e feliz. Após comemorar o título da Superliga pela manhã, no fim da tarde a comemoração foi com a equipe de futebol. Contra o Atlético, a Raposa tinha a vantagem do empate, já que fez a melhor campanha na primeira fase e empatou o primeiro duelo, jogando por dois resultados iguais na final do Campeonato Mineiro. Sustentando a vantagem, o time azul pressionou, teve chances de marcar, viu o rival reclamar pênalti não marcado no fim do jogo, mas o 0 a 0 permaneceu, dando o título para o Cruzeiro.

A Raposa interrompe a sequência de dois títulos do Galo e conquista seu 37º estadual. Agora, volta seus olhares para a Libertadores. Na próxima quarta (16), o Cruzeiro recebe o Cerro Porteño, do Paraguai, abrindo as oitavas do torneio continental.


O Cruzeiro, de Goulart, conquistou seu 37º estadual.
(Foto: Gualter Naves/Light Press/Divulgação Cruzeiro)

O jogo

Logo no primeiro minuto, Lucas Silva soltou a bomba de fora da área e acertou o travessão de Victor. O jogo era duro. O Galo tinha um pouco mais de dificuldade na marcação do meio, já que apenas Pierre e Donizete tinham a missão de segurar o ataque azul. Além disso, na criação de jogadas o Atlético também não tinha vida fácil. Mas o time alvinegro também jogava, como na tabelinha entre Alex e Ronaldinho, que resultaria em gol, não fosse a intervenção do lateral Samudio, na pequena área, após os dez primeiros minutos.

Com a vantagem do empate, o Cruzeiro não fazia Victor trabalhar com frequência. Dagoberto tentou aos 19, depois do pivô de Júlio Baptista, mas a bola parou na zaga. Aos 26, Éverton Ribeiro perdeu chance incrível após a bola sobrar limpa para ele, cara a cara com Victor. Ele tentou encobrir o goleiro, e errou o alvo. Um minuto depois, Victor operou um de seus milagres. A bola se ofereceu para JB na área e o "santo", como gosta de dizer a torcida atleticana, espalmou. A outra chance do primeiro tempo, também do Cruzeiro, foi novamente de Júlio Baptista, dessa vez em bela bicicleta; Victor pegou.

O primeiro lance de perigo do segundo tempo foi um cabeceio incrivelmente desperdiçado por Leonardo Silva na área. Pra sorte dele, estava impedido. O Galo voltou com Fernandinho no lugar de Guilherme, para explorar as costas do lateral Ceará. A resposta do Cruzeiro veio um minuto depois, em chute longo de Éverton Ribeiro e defesa de Victor. Aos 12, Ricardo Goulart perdeu chance clara em contra-ataque. Dentro da área, o camisa 28 errou o alvo, mesmo sozinho. A forte marcação da equipe celeste no meio resultava em jogadas como essa.

As tentativas de Autuori continuaram com as substituições de Michel e Pierre por Claudinei e Neto Berola. Por sua vez, Marcelo colocou Souza no lugar de Dagoberto. Mais tarde, Willian substituiu Ricardo Goulart, Dagoberto deu lugar para Tinga e o Cruzeiro jogou de forma inteligente, gastando o tempo e suportando a pressão final desorganizada do Atlético. O Galo ainda reclamou pênalti equivocadamente não marcado pela arbitragem. Vuaden até marcaria após Jô ser derrubado por Dedé na área, mas o bandeira marcou impedimento inexistente.

Ficha do jogo:

Cruzeiro 0x0 Atlético (0x0 no agregado)

CRUZEIRO:
Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Dedé e Samudio; Lucas Silva, Henrique, Ricardo Goulart (Willian) e Everton Ribeiro (Tinga); Dagoberto (Souza) e Júlio Baptista.
Técnico: Marcelo Oliveira

ATLÉTICO:
Victor; Michel (Neto Berola), Leonardo Silva, Otamendi e Alex Silva; Pierre (Claudinei), Leandro Donizete, Ronaldinho, Guilherme (Fernandinho) e Tardelli; Jô.
Técnico: Paulo Autuori

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 13/04/14
Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS) 
Assistentes: Fábio Pereira (Fifa-TO) e Alessandro A. Rocha de Matos (Fifa-BA)

Cartões amarelos: Samudio, Dagoberto, Everton Ribeiro (Cruzeiro); Leandro Donizete, Michel, Pierre, Neto Berola (Atlético)

0 comentários :

Postar um comentário