domingo, 13 de abril de 2014

Na Série A!

São José Vôlei bate Voleisul/Paquetá Esportes em final com casa cheia e é campeão da Superliga B

De São José dos Campos.
Da Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Voleibol.

13/04/2014 - A final da Superliga B masculina, que aconteceu neste sábado (12.04), em São José dos Campos (SP), terminou com vitória do São José Vôlei (SP) sobre o Voleisul/Paquetá Esportes (RS) por 3 a 1: 22/20, 21/17, 20/22 e 21/16.

Donos da casa levantaram a taça diante da torcida.
(Foto: Divulgação/CBV)

O capitão Rodolpho exaltou a participação da torcida local, que esgotou os ingressos para a decisão em menos de um dia de vendas. “A torcida deu apoio pra gente no momento que a gente mais precisava, e agora, no momento de fechar com chave de ouro essa temporada, eu tinha certeza que eles também iam fazer a diferença”, declarou o central.

Já o treinador Reinaldo Bacilieri falou sobre a felicidade de levantar a taça e também destacou a primeira competição oficial do agora colega Gilson ‘Mão de Pilão’, iniciando sua carreira como treinador. “Acho que temos que parabenizar o Gilson também, que é um dos meus ídolos, e vê-lo retornando ao vôlei é muito bom, pela importância que ele tem para o esporte. Desejo que o projeto do Voleisul/Paquetá Esportes cresça muito. Sobre o título, estou muito feliz porque são quatro anos de trabalho pra chegar nesse momento”, disse Bacilieri.

Após pouco mais de três meses de trabalho à frente do Voleisul/Paquetá Esportes, Gilson Bernardo confessa que ainda não está totalmente adaptado e comemora a ‘aprovação’ do comandante, adversário neste sábado.

“Acho que de positivo, só de eu conseguir ficar ali na área técnica sem desmaiar já foi bom (risos). É difícil não poder dar um tapa na bola. Quanto ao Reinaldo, ouvir isso do técnico campeão é muito gratificante, só dá mais vontade de seguir nos aprimorando nessa nova função. Com esse título ele que começou a virar meu ídolo, porque tem personalidade e o grupo dele na mão”, elogiou o ex-jogador.

Um dos pilares da equipe ao lado do treinador, o ponteiro André Nascimento voltou às quadras nesta Superliga B, após uma breve pausa na carreira, e faz uma avaliação positiva do seu desempenho individual e da competição.

“Fizemos um jogo de igual pra igual, foi coisa de detalhe mesmo”, resumiu, sobre a decisão, antes de completar sua performance.

“Foi muito bacana pra mim, em especial, que voltei a jogar e em pouco mais de três meses, pegando ritmo de jogo, treinando, já me sinto muito bem fisicamente. O objetivo era ajudar o time a ganhar a vaga e participar de um projeto que pode resultar em mais uma equipe para a elite do vôlei, onde pretendo voltar a estar”, afirmou o vice-campeão.

No embalo da torcida, São José Vôlei é melhor em momentos decisivos e se sagra campeão diante do Voleisul/Paquetá Esportes

O primeiro set começou com os nervos à flor da pele, e o primeiro time a abrir vantagem foi o visitante: 10/8. Contudo, com uma reação no embalo da torcida que fazia muito barulho, o São José Vôlei virou o placar para 13/10. Em mais uma recuperação dentro do set, a equipe gaúcha chegou a estar perto de fechar a primeira parcial (19/17), mas os ‘joseenses’ acabaram ficando com a vitória: 22/20.

No começo do segundo set, o desenrolar do jogo foi o mesmo: Voleisul/Paquetá Esportes com ligeira vantagem (6/4), e equilíbrio na sequência – com virada dos donos da casa na altura da metade do set (9/8) e predomínio até o fim: 21/17.

Apesar do resultado negativo nos dois primeiros sets, os comandados de Gilson ‘Mão de Pilão’ não permitiram o fim do jogo, e, com boa atuação do ataque, repetiu o placar da primeira parcial ao seu favor: 22/20.

No que poderia ser o último set, um rally logo no início da disputa pareceu dar a injeção de ânimo necessária para o São José Vôlei buscar o título. Assim, com belas defesas e contra-atacando bem, o time paulista liderou o quarto set até o fim e levantou a taça: 21/16.

0 comentários :

Postar um comentário