quinta-feira, 10 de abril de 2014

Garantido!

Cruzeiro cumpre dever de casa, goleia o Real Garcilaso e se classifica com tranquilidade na Libertadores

De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

10/04/2013 - A torcida cruzeirense compareceu em peso no Mineirão nesta quarta-feira (9) para apoiar o time, que precisava de uma vitória por três gols de diferença para avançar às oitavas da Taça Libertadores sem se preocupar com o resultado do duelo entre Defensor-URU e Universidad de Chile. Com uma atuação digna do atual campeão brasileiro, o Cruzeiro não teve dificuldade alguma para superar o fraco Real Garcilaso, pela sexta rodada do Grupo 5. A Raposa teve total controle do jogo e nenhum momento foi ameaçada pelo adversário. O placar de 3 a 0, que garantiu a classificação celeste para as oitavas de final da competição, foi construído ainda no primeiro tempo da partida. Na etapa complementar, a equipe celeste apenas administrou o resultado.

O outro confronto do Grupo 5 terminou empatado em 1 a 1, resultado que garantiu o Defensor em primeiro lugar, com 11 pontos, e eliminou a Universidad de Chile, terceira colocada, com 10 pontos, a mesma quantidade do segundo colocado, o Cruzeiro, que avançou devido ao saldo de gols. O Real Garcilaso já veio para a última partida como o lanterna, com apenas três pontos. O Cruzeiro aguarda o encerramento da fase classificatória nesta quinta-feira para saber quem irá enfrentar no mata-mata.

Bruno Rodrigo (4) e Ricardo Goulart (à direita) marcaram nesta noite.
(Foto: Washington Alves/Light Press/Divulgação Cruzeiro)

O jogo

Jogo de um time só. Esse foi o primeiro tempo no Mineirão. Precisando do resultado, o Cruzeiro, aos dois minutos de partida, já tinha chegado duas vezes com muito perigo ao gol do Real Garcilaso. Éverton Ribeiro recebeu dentro da área e chutou para defesa do goleiro Pretel. Em seguida, Ricardo Goulart dominou dentro da área e chutou para fora.  

A Raposa era absoluta na partida. Com maior posse de bola, a equipe celeste trabalhava as suas jogadas com frieza em busca do gol, que teimava em não sair. Entretanto, após balançar as redes pela primeira vez, o Cruzeiro encontrou o caminho e construiu o placar com tranquilidade. Aos 23 minutos, Mayke recebeu e cruzou na primeira trave, onde Ricardo Goulart subiu sozinho para abrir o marcador. Três minutos depois, Ribeiro cobrou escanteio na medida para Bruno Rodrigo, que foi mais alto que todo mundo para ampliar.

O saldo de gols era muito importante para a classificação cruzeirense. Portanto, o Cruzeiro não deixou de buscar o ataque, mas sempre sem dar espaço para o adversário. O terceiro gol veio aos 41 minutos, com Júlio Baptista. O atacante recebeu passe de Ricardo Goulart, entrou pela área e chutou no cantinho do goleiro Pretel.  

No segundo tempo, o Cruzeiro cadenciou o jogo e, visando a decisão do Campeonato Mineiro contra o Atlético, os jogadores passaram a se poupar em campo. Apesar de não imprimir um ritmo intenso como na primeira etapa, a equipe cruzeirense criou boas oportunidades de ampliar o placar. O Real Garcilaso continuou sem oferecer perigo algum à Raposa, que teve mais de 70% de posse de bola.

Aos 15 minutos, Dedé cabeceou, após escanteio, e a bola saiu tirando tinta da trave. Quatro minutos depois, em nova cobrança de tiro de canto, o "Mito" subiu livre e mandou de cabeça no meio do gol para defesa de Pretel. Aos 22 minutos, novamente em jogada aérea, Bruno Rodrigo apareceu sozinho e cabeceou forte, mas o goleiro Pretel faz grande defesa. Após linda troca de passes do ataque celeste, aos 24 minutos, Éverton Ribeiro tocou para o meio e Dagoberto completou para o gol. Porém, Ribeiro foi flagrado em impedimento e o gol foi anulado.

Ficha de jogo:

Cruzeiro 3 x 0 Real Garcilaso

CRUZEIRO:
Fábio; Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Lucas Silva, Henrique, Éverton Ribeiro (Alisson) e Ricardo Goulart (Elber); Dagoberto (Borges) e Júlio Baptista.
Técnico: Marcelo Oliveira.

REAL GARCILASO:
Juan Pretel; Jhoel Herrera, Cristian Garcia (Carlos Flores), Gonzalo Maulella e David Britez; Jaime Huerta (Juan Diego Lojas), Cesar Ortiz, Edwin Retamoso e Alfredo Ramúa; Juan Rodriguez e Victor Ferreira.
Técnica: Freddy Garcia.

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 42775 pagantes - 44159 presentes 
Renda: R$ 1.706.160
Data: 09/04/2014
Horário: 22h (de Brasília)

Gols: Ricardo Goulart, aos 23, Bruno Rodrigo, aos 26, e Júlio Batista, aos 41 minutos do primeiro tempo

Árbitro: Adrián Vélez (Chile)
Assistentes: Rafael Rivas (Chile) e Wilson Berrio (Chile)

Cartões amarelos: Egídio (Cruzeiro); Jaime Huerta, Jhoel Herrera, Iván Santillán, Lojas (Garcilaso)

0 comentários :

Postar um comentário