segunda-feira, 31 de março de 2014

A bola pelo mundo #15

Após mais uma rodada do futebol internacional, briga na Espanha e na Inglaterra fica cada vez mais quente

De Aracaju.
Por Henrique Ferrera.

31/03/2014 - Março chegou ao fim, e com isso os campeonatos europeus vão entrando em suas fases críticas. Na Inglaterra e na Espanha, a disputa é ferrenha entre os postulantes ao título, e mais uma vez tivemos uma rodada interessante. O PSG continua tranquilo na França, e os líderes na Alemanha e Itália tiveram um raro tropeço, mas nada que atrapalhe o título.


Barclays Premier League

O Manchester City foi ao Emirates e encontrou um Arsenal extremamente aguerrido. Os Gunners, que não tem bom retrospecto contra seus rivais de topo de tabela, até saiu atrás no primeiro tempo em gol de David Silva, mas na volta do intervalo a postura foi diferente. Flamini empatou logo aos 8 minutos, e a pressão pela virada, empurrada pela torcida, acuou os Citizens, mas não foi o suficiente para reverter o placar e ficou 1 a 1 mesmo.

O líder Chelsea visitou o Crystal Palace no Selhurst Park e manteve a sina de tropeços contra os pequenos, incomum nas equipes de José Mourinho. Perder pontos para o Palace, que briga para não cair, seria péssimo para a pretensão de título dos Blues, e se já estava difícil quando o placar permanecia zerado, ficou ainda pior quando Terry desviou cruzamento para o próprio gol, fazendo o Chelsea ser derrotado por 1 a 0.

Com isso, melhor para o Liverpool, dono do futebol mais bonito da Inglaterra no momento. Brendan Rodgers voltou a armar a equipe com três atacantes, e mais uma vez o Tottenham foi atropelado. Após os 5 a 0 sofridos em casa, desta vez no Anfield, os Reds ficaram só nos 4 a 0. A tragédia começou logo quando Kaboul marcou contra com um minuto. O zagueiro e seu companheiro Dawson protagonizaram inúmeras pixotadas, aproveitadas pelo ataque dos Reds. Suárez, Coutinho e Henderson fecharam a goleada.

Classificação após [32] rodadas:
1º Liverpool (71)
2º Chelsea (69)
3º Manchester City (67)
4º Arsenal (64)
5º Everton (60)
Artilheiro: Luís Suárez (Liverpool), com 29 gols

Serie A TIM

Napoli e Juventus poderiam estar disputando o título, mas graças a vários tropeços, os partenopei ficaram para trás. Apesar disso, deu mais uma demonstração de força jogando no San Paolo, vencendo a equipe de Turim por 2 a 0. Callejón e Mertens marcaram os gols napolitanos, e a vantagem só não foi maior porque Buffon fez uma partidaça. Se não vale de muita coisa na classificação, ao menos fica o tabu: Antonio Conte venceu em todos os estádios da Serie A, menos em Nápoles.

Na semana onde se especulou sobre sua saída, Kaká deu demonstrações que quer brilhar pelo Milan. No seu jogo 300 com a camisa rossonera, o Milan recebeu o Chievo no San Siro e venceu por 3 a 0. Balotelli só demorou 4 minutos para abrir o placar, e ainda no primeiro tempo Kaká apareceu sozinho na área para ampliar. Na segunda etapa, o brasileiro acertou um belíssimo chute, selando a vitória do Milan, que pela primeira vez com Seedorf chega a três jogos sem perder.

Classificação após [31] rodadas:
1º Juventus (81)
2º Roma (70)
3º Napoli (64)
4º Fiorentina (52)
5º Internazionale (48)
Artilheiro: Carlos Tévez (Juventus), com 18 gols

Liga BBVA

O Atletico de Madrid passou por mais uma prova de fogo, com louvor. Enfrentou o Athletic Bilbao, no San Mamés, onde já havia vencido pela copa e fez o trabalho de novo. Muniaín ainda abriu o placar para os bascos, dificultando mais a tarefa, mas os comandados de Simeone viraram a partida na segunda etapa, com gols de Diego Costa - mais uma vez -, e Koke, outro que fez ótima temporada. Lá atrás, Courtois garantiu os três pontos no final.

No clássico catalão contra o Espanyol, mais uma vez a arbitragem apareceu como fator fundamental para a vitória do Barcelona. Após não dar um pênalti de Mascherano em Javi López na primeira etapa, o árbitro Clós Pérez acabou salvando um jogo que se complicava demais para o Barça, equivocando-se e dando pênalti de Javi López, que Messi converteu, e que deu a vitória ao Barça por 1 a 0.

O Real Madrid recebeu o fraco Rayo Vallecano no Santiago Bernabéu, e conseguiu espantar a crise que se apresentava. Uma vitória tranquila por 5 a 0, que deve diminuir um pouco o clima tenso antes do confronto com o Borussia Dortmund pela Champions League. Cristiano Ronaldo, Carvajal e Morata marcaram, mas o destaque foi Bale, que fez dois gols, sendo um deles um golaço após uma arrancada da área defensiva até a cara do gol adversário.

Classificação após [31] rodadas:
1º Atletico de Madrid (76)
2º Barcelona (75)
3º Real Madrid (73)
4º Athletic Bilbao (56)
5º Sevilla (50)
Artilheiro: Cristiano Ronaldo (Real Madrid), com 28 gols

Bundesliga

Já campeão, o Bayern colocou alguns reservas e quase passou aperto na Allianz Arena. O time saiu atrás do Hoffenheim, mas Pizarro e Shaqiri apareceram e viraram o jogo para 3 a 1 para os bávaros. Até aí, nada fora do padrão normal. Só que Salihovic, cobrando falta, e Roberto Firmino, marcaram e empataram a partida. O Hoffenheim até ensaiou tentar a virada em plena Munique, mas o jogo terminou 3 a 3 mesmo.

Na briga pelo vice, o Borussia Dortmund foi até Stuttgart e também quase se complicou. O Stuttgart nem parecia o time que hoje é antepenúltimo colocado, e com 20 minutos já vencia por 2 a 0, gols de Gentner e Harnik. Aí entrou em cena Marco Reus, que hoje é o grande nome do Dortmund. Reus chamou a responsabilidade e diminuiu ainda no primeiro tempo. Após pênalti de Niedermeier em Lewandowski, Reus empatou. Por fim, o camisa 11 foi lá e marcou o terceiro dele já no finalzinho, virando o jogo para os aurinegros.

Classificação após [28] rodadas:
1º Bayern Munique (78)
2º Borussia Dortmund (55)
3º Schalke 04 (54)
4º Bayer Leverkusen (48)
5º Wolfsburg (47)
Artilheiro: Mario Mandzukic (Bayern München), com 17 gols

Ligue 1

A única coisa ainda em disputa no Francês era a última vaga para competições europeias, que ficaria entre os rivais Saint Étienne e Lyon. Os lioneses poderiam igualar o rival em pontos, enfrentando-os no Gerland, mas acabou tropeçando dentro de casa e se pôs em situação difícil no campeonato. Erdinç abriu o placar, e Lacazette igualou após completar de forma magistral uma belíssima jogada de Gourcuff e Gomis. Porém, o marfinense Gradel, que havia acabado de entrar, marcou mais uma vez para a ASSE, dando números finais ao placar.

Classificação após [31] rodadas:
1º Paris Saint Germain (76)
2º Monaco (63)
3º Lille (57)
4º Saint Étienne (54)
5º Lyon (48)
Artilheiro: Zlatan Ibrahimovic (PSG), com 25 gols

Outros destaques

A Argentina parou em mais um dia de Superclássico. Como sempre um jogo pegado e aguerrido, no velho estilo argentino. Lanzini, ex-Fluminense, abriu o placar em contra-ataque puxado por Álvarez Balanta. No segundo tempo, apareceu Juan Román Riquelme, marcando um golaço de falta. Quando o empate parecia o mais provável e justo, Funes Mori marcou de cabeça e pôs fim a um tabu de dez anos sem vitória dos Millionarios na Bombonera.

Na Holanda, o Ajax caminha a passos largos rumo ao título. Após a vertiginosa queda do Vitesse, o Ajax cresceu, abriu vantagem na ponta, e venceu o vice-líder Twente por 3 a 0 na Amsterdam Arena. Bojan, ex-Barcelona, fez um belo gol arriscando de fora da área, e agora, o Ajax está muito próximo de ser tetracampeão, feito inédito para o clube, e que não acontece no campeonato desde o tetra do PSV de 2005 a 2008.

0 comentários :

Postar um comentário