quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Virada peruana

Com dois gols no segundo tempo, Real Garcilaso surpreende e vira sobre o Cruzeiro na estreia pela Libertadores

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

13/02/2014 - Pelo grupo 5 da Taça Libertadores da América 2014, o Real Garcilaso fez um bom segundo tempo e venceu o Cruzeiro, de virada, por 2 a 1, alcançando a primeira vitória na competição continental. A Raposa, que havia aberto o marcador na etapa inicial com o zagueiro Bruno Rodrigo, não repetiu a mesma eficiência da etapa anterior e acabou cedendo o revés ao adversário peruano. O outro jogo da chave, entre Universidad de Chile e Defensor-URU, será realizado nesta quinta-feira (13), às 20h (de Brasília), no Estádio Nacional do Chile, em Santiago.


Na próxima rodada, o Cruzeiro joga contra a Universidad de Chile, dia 26, no Mineirão, às 17h30. Antes, neste domingo (16), o time celeste fará o clássico contra seu arquirrival, o Atlético, pelo Campeonato Mineiro, às 16h, no Estádio Independência.

Bruno Rodrigo marcou o gol do Cruzeiro.
(Foto: Cruzeiro/Divulgação)

A nota triste do jogo entre Real Garcilaso e Cruzeiro foram as hostilizações covardes, grosseiras e nojentas dos torcedores do time peruano contra o volante Tinga, da equipe cruzeirense. Os frequentadores do Estádio Huancayo entoaram sons semelhantes aos de um macaco, além de vaiarem, enquanto o camisa 7 celeste tinha comando da bola. Lamentável.

Raposa domina

O Cruzeiro começou o jogo valorizando a posse de bola e sem aprontar correria. Afinal de contas, com campo molhado, grande (110 x 70) e uma altitude de 3200 metros em Huancayo, era melhor cadenciar a partida. Sem dificuldades, o time celeste foi chegando ao gol defendido por Pretel. Aos 19 minutos, veio o gol celeste. Dagoberto bateu escanteio pela direita, o zagueiro Bruno Rodrigo se desmarcou e apareceu livre no meio da área para cabecear no ângulo.

O time celeste continuava atacando com inteligência e sem afobação. Teve chances para ampliar o marcador, mas não o fez por falta de sorte. Dagoberto ainda mandou uma bola na trave em jogada pessoal pela direita. O Garcilaso se trancou na esquerda e concentrou suas jogadas pelo lado oposto. O atacante Rodriguez era sempre acionado nas costas do lateral Egidio, e em uma dessas descidas, conseguiu servir o camisa 10 Ramúa, que dominou dentro da área e chutou cruzado, exigindo grande intervenção de Fábio.

Troco peruano

O segundo tempo começou com o Cruzeiro muito mal e sem mostrar o mesmo futebol eficiente da etapa anterior. O castigo veio aos seis minutos. Após cobrança de escanteio, a bola foi desviada na primeira trave, e na segunda, o zagueiro Britez apenas cumprimentou para as redes de Fábio. Nem o empate fez o time celeste acordar para o adversário. Foram chutes de longe que pouco assustaram o goleiro Pretel.

O golpe fatal do Real Garcilaso no Cruzeiro foi a virada. Nova bola alçada na grande área, o goleiro Fábio saiu mal e passou batido no lance, Huerta tocou pelo meio e Rodriguez escorou para o gol vazio. Depois do gol, os peruanos recuaram buscando se proteger. Mesmo com as mexidas - entradas de Tinga, Willian e Júlio Baptista - os mineiros não alcançaram a reação.

Ficha do jogo

Real Garcilaso-PER 2 x 1 Cruzeiro

REAL GARCILASO:
Pretel, Joel Herrera, Maulella, Huerta e Cristian Garcia (Britez); Retamozo, César Ortiz, Ramúa (Angeles) e Carlos Flores; Rodríguez e Ferreira.
TÉCNICO: Freddy Garcia

CRUZEIRO:
Fábio, Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Souza, Lucas Silva, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart (Tinga) e Dagoberto (Willian); Marcelo Moreno (Julio Baptista).
TÉCNICO: Marcelo Oliveira

Motivo: Primeira rodada da Taça Libertadores da América 2014
Local: Estádio Huancayo, em Huancayo, Peru
Data: 12/02/2014
Horário: 22hs (horário de Brasília)

Árbitro: José Argote (VEN)
Auxiliares: Luis Sanchez e Luiz Murillo (ambos da Venezuela)

Gols: Bruno Rodrigo, aos 19 minutos do primeiro tempo; Britez, aos seis, e Rodriguez, aos 17 minutos do segundo tempo.

0 comentários :

Postar um comentário