terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Tranquilo

Pela Superliga Feminina, Unilever bate Minas em BH e continua na cola do Amil 

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

11/02/2014 - Como em muitas outras oportunidades nesta temporada da Superliga Feminina de Vôlei, o Decisão Engenharia/Minas lutou, endureceu o jogo em alguns momentos, mas acabou derrotado pela própria inconstância. Abrindo a noite de vôlei em Belo Horizonte, o Unilever veio à Arena Vivo e bateu o time da casa por 3 sets a 0, com parciais de 21/15, 21/12 e 21/13. Na sequência, o ginásio da Rua da Bahia recebe o duelo entre Vivo/Minas e Sada Cruzeiro, clássico local pela competição masculina.

Foto: João Vitor Cirilo/Boleiros da Arquibancada

A ponteira Régis foi escolhida a melhor em quadra, ficando com o Troféu VivaVôlei. Régis, Carol e Gabi saíram de quadra com dez pontos para o time visitante. Pelo Minas, Carla fez sete. Com o resultado de hoje, o Unilever chega a 47 pontos (16 vitórias e três derrotas) e garante pelo menos o terceiro lugar ao fim desta sexta rodada do segundo turno. O Vôlei Amil, que também joga nesta terça (contra o Praia Clube, em Uberlândia), tem a mesma pontuação. O Minas continua em 12º, com 11 pontos (três vitórias em 19 jogos).

Pela sétima rodada do segundo turno, o Minas vai até o Distrito Federal enfrentar o Brasília na sexta-feira (14), às 20 horas. O Unilever receberá o Pinheiros no mesmo dia e horário.

Quando a bola subiu...

Com dificuldades no passe, o Minas viu o Unilever dominar por completo o início do jogo, abrindo 7 a 1. Porém, após o tempo técnico, as coisas mudaram. Em uma reação espetacular e contando com a sorte, o time da casa fez cinco pontos seguidos e obrigou Bernardinho a pedir tempo. A meio de rede Val, com um bloqueio e dois aces, era a melhor do Minas. A partir daí, deu jogo por um bom tempo, mas o Rio voltou a abrir cinco (16/11) e a equipe mandante se desconcentrou. 21/15 pro Unilever.

Dos primeiros seis pontos do Unilever na parcial, cinco foram cedidos pelo Minas em erros. Apesar disso, a equipe minas-tenista conseguia se manter no set, inclusive tomando a frente em 9/8. O duelo entre as ponteiras Carla e Régis no ataque era interessante. Entretanto, o Minas continuava inconstante e viu o Unilever fazer três pontos seguidos (12/9) e voltar a abrir folga, que chegou a nove no fim do set. 21 a 12.

Na terceira parcial, o Unilever dominou desde o início. Logo no primeiro tempo técnico, abriu cinco pontos, dominando todo o restante da parcial. O técnico Marco Antônio Queiroga tentou sacudir o Minas com mudanças na equipe, que não funcionaram.

Ficha do jogo: 

Decisão Engenharia/Minas 0x3 Unilever
15/21, 12/21 e 13/21

MINAS:
Começaram: Giovana (1 ponto), Alaina (5), Fernanda (5), Carla (7), Val (5) e Lynda (2). Líbero: Arlene.
Entraram: Maiara (3), Emilia (2), Viviane (0) e Raquel (0).
Técnico: Marco Antônio Queiroga

UNILEVER:
Começaram: Roberta (1), Sarah Pavan (8), Gabi (10), Régis (10), Juciely (8) e Carol (10). Líbero: Fabi.
Entraram: Bruna (3) e Drussyla (0).
Técnico: Bernardinho

Local: Arena Vivo, em Belo Horizonte (MG)
Data: 11/02/2014 
Horário: 19h (de Brasília)

Arbitragem: André Luís Costa (SP) e Luís Henrique Coutinho (MG)

0 comentários :

Postar um comentário