sábado, 1 de fevereiro de 2014

Só faltou o gol

Mesmo jogando contra o Cruzeiro, Caldense domina a partida quase toda, mas só empata em Poços de Caldas

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

01/02/2014 - A Caldense entrou em campo disputando cada bola como se fosse uma decisão, enquanto o Cruzeiro, ainda na segunda partida da temporada, foi bastante exigido fisicamente, mas nem de longe mostrou o futebol costumeiramente praticado. O resultado foi o empate sem gols entre as duas equipes neste sábado, no estádio Ronaldo Junqueira, o Ronaldão, em Poços de Caldas. Destaque para Fábio, que realizou duas defesas salvadoras a favor do time celeste.

O técnico Marcelo Oliveira ainda prepara o Cruzeiro para estrear na Libertadores daqui a 11 dias contra o Real Garcilaso. Enquanto a data não chega, o time celeste pensa no estadual e receberá o Villa Nova, no Mineirão, na próxima quarta-feira (5), às 19h30. A Caldense jogará novamente em casa contra o Nacional de Muriaé, no mesmo dia e horário.

Foto: Divulgação/Cruzeiro

Pressão da casa

Diferente do que se vê quando equipes pequenas encaram os chamados grandes, a Caldense não se intimidou diante do Cruzeiro e partiu para cima desde o primeiro minuto. A entrega dos jogadores da Veterana foi máxima tanto no ataque quanto na defesa, onde os atletas marcavam os celestes desde o campo ofensivo.

O Cruzeiro, por outro lado, também não imprimia um ritmo de jogo mais voraz para tentar sair da pressão anfitriã, além de ficar preso à excelente marcação da Caldense. A conhecida movimentação do setor de ataque não acontecia. A melhor chance de gol do primeiro tempo foi da Veterana. Após cruzamento de Diney, o atacante Luis Eduardo escorou de cabeça e Fábio foi buscar no canto esquerdo. A abertura do placar era quase certa.

Cruzeiro não se encontra e Caldense pressiona

O Cruzeiro equilibrou o jogo no segundo tempo. Com maior agilidade de seus jogadores de frente, além da rapidez nos passes, o time celeste conseguiu pressionar a Caldense, mas nada de oportunidades de gol. Marcelo Moreno, que entrou no lugar de Borges ainda na etapa inicial devido à contusão do atacante titular, pouco pôde colaborar, pois os passes não chegavam com acerto.

A Caldense retornou ao jogo após a metade do segundo tempo e voltou a pressionar com a mesma vontade da etapa anterior. A Veterana alugava o campo de defesa do Cruzeiro e sempre chegava na velocidade de Diney e na inteligência de Ewerton Maradona, veterano meio-campista. A bola sempre rondava a grande área celeste, mas nada de estufar as redes de Fábio. O goleiro cruzeirense ainda fez uma excelente defesa após cobrança de falta de Ewerton Maradona, porém, o gol não acontecia. Ao final da partida, os torcedores anfitriões aplaudiram os alviverdes em um sinal de reconhecimento do trabalho em campo.

Ficha do jogo:

Caldense 0 x 0 Cruzeiro

CALDENSE:
Gilberto; Andrezinho, Plínio, Marcelinho e Rafael Estevan (Pedrinho); Maxsuel, Michel, Marcel e Ewerton Maradona (Felipe Canavan); Diney e Luiz Eduardo (Léo Andrade).
Técnico: Leonardo Condé

CRUZEIRO:
Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Souza, Lucas Silva, Ricardo Goulart e Everton Ribeiro (Elber); Willian (Julio Baptista) e Borges (Marcelo Moreno).
Técnico: Marcelo Oliveira

Motivo: 2ª rodada do Campeonato Mineiro 2014
Data: 01/02/2014
Horário: 19h30 (de Brasília)
Local: Estádio Ronaldo Junqueira (Ronaldão), em Poços de Caldas
Público: 2.036 pagantes
Renda: R$82.370,00

Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (CBF/FMF)
Auxiliares: Marcio Eustáquio Santiago (FIFA/FMF) e Pablo Almeida Costa (CBF/FMF)

Cartões amarelos: Diney, Michel e Ewerton Maradona (Caldense); Souza (Cruzeiro)

***

Campeonato Mineiro - 2ª rodada: 
Sábado (1): 
Tombense 0x0 América-MG 
Tupi 3x1 Minas Boca 
Caldense 0x0 Cruzeiro 
Domingo (2), às 17h: 
Atlético x Nacional 
URT x Boa Esporte 
Villa Nova x Guarani 

Classificação (quatro primeiros avançam e dois últimos caem):
Tupi - 4 pontos e 2 gols de saldo (2 jogos)
Cruzeiro - 4 pontos e 1 gol de saldo (2 jogos)
Boa Esporte - 3 pontos (1 jogo)
América - 2 pontos, 0 gol de saldo e 1 gol pró (2 jogos)
Caldense - 2 pontos, 0 gol de saldo e 0 gol pró (2 jogos)
Atlético - 1 ponto e 0 gol de saldo (1 jogo)
Guarani - 1 ponto e 0 gol de saldo (1 jogo)
Tombense - 1 ponto e 0 gol de saldo (1 jogo)
Minas - 1 ponto e -2 gols de saldo (2 jogos)
Nacional - 0 ponto e 0 gol de saldo (0 jogo)
Villa Nova - 0 ponto, -1 gol de saldo e 1 gol pró (1 jogo)
URT - 0 ponto, -1 gol de saldo e - gol pró (1 jogo)

0 comentários :

Postar um comentário