quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Jô salvador

Com futebol abaixo do esperado, Atlético-MG conta com gol de Jô no fim para vencer o Zamora e estrear com vitória na Libertadores

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

12/02/2014 -  A atuação do time foi muito longe do esperado, não lembrou o futebol rápido, prático e objetivo da Libertadores de 2013, mas no final, com a cabeça precisa de Jô, o Atlético-MG venceu o Zamora, na cidade de Barinas, na Venezuela, e conquistou seus três primeiros pontos na fase de grupos da Taça Libertadores da América 2014. O Galo faz parte do grupo 4, que também conta com Nacional-PAR e Independiente Santa Fé-COL. O duelo foi realizado na noite desta terça-feira (11) e o gol do Galo foi marcado já aos 44 da etapa final.

O Atlético volta a jogar pela Libertadores no dia 26, em Belo Horizonte, contra o Independiente Santa Fé-COL, no Estádio Independência. O próximo compromisso do Galo é o clássico contra seu arquirrival, o Cruzeiro, também no campo do Horto, domingo (16), às 16h, pelo Campeonato Mineiro.

Jô comemora com Ronaldinho, da forma tradicional.
(Foto: AFP)

Primeiro tempo fraco 

O jogo começou com a equipe atleticana logo mostrando que tinha melhor qualidade técnica, mas pouco fazia uso daquilo que a consagrou na última Libertadores: a velocidade. O Galo trocava muitos passes e com excessiva lentidão. O Zamora se fechou tentando reduzir a zero os espaços dos jogadores adversários e tentar sair nos contra-ataques.

O Zamora tinha boa vontade, ímpeto e acreditava que poderia vencer o time de Ronaldinho Gaúcho, mas quando colocavam a bola nos pés, mostravam que não apresentariam mais que muita entrega ao jogo. A melhor chance do Atlético aconteceu na cobrança de falta de Ronaldinho, onde a passou próximo à trave direito de Angulo.

O time venezuelano encontrou o espaço gigantesco entre os setores do Atlético, e começou a se atirar no ataque, buscando jogadas em velocidade pelos lados e chutes à media e longa distância. Aos 28 minutos, chegou a marcar com Falcón, mas por uma ingenuidade do próprio atacante, que estava em impedido, ele participou da jogada sem estar habilitado para jogar.

Futebol em queda

O segundo tempo, que poderia mostrar as duas equipes em ascensão, deu um tom de decepção à quem esperava uma elevação técnica no futebol das duas equipes. O Zamora chegava em chutes de fora da área, e quase todos eles passam longe da meta defendida por Victor. Por outro lado, o Atlético errava passes simples, o que dava a condição ao adversário em querer atacar e acreditar que poderia vencer o jogo.

O técnico do Zamora, Noel Sanvicente, processou as três alterações, tentando dar melhor qualidade ao time, mas não conseguia melhor proveito durante a partida. O treinador do Atlético-MG, Paulo Autuori, passou todo o jogo sem sequer esboçar uma alteração no time e só processou quando o Galo já havia pulado a frente no marcador.

Aos 44 minutos, na jogada em que o Atlético poderia levar perigo, veio o gol. Ronaldinho Gaúcho cobrou escanteio e Jô, artilheiro da última temporada da Libertadores, escorou na primeira trave para fazer o primeiro gol do clube na edição 2014 do torneio. O gol atleticano foi uma balde de água gelada sobre o time e a torcida, que contavam com o resultado de empate diante do atual campeão continental.

Ficha do jogo

Zamora-VEN 0 x 1 Atlético-MG

ZAMORA:
Alexis Angulo; Jonathan España, Hugo Soto, Javier Lopez e Luis Ovalle; Luis Vargas, Arels Flores, Ynmer Gonzalez (Jhon Murillo) e Pedro Ramirez (Pierre Pluchino); Ricardo Clarke (Johan Arenas) e Juan Falcón. TÉCNICO: Noel Sanvicente

ATLÉTICO-MG:
Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Dátolo; Pierre, Josué, Diego Tardelli (Rosinei), Ronaldinho Gaúcho (Lucas Cândido) e Fernandinho (Neto Berola); Jô. 
TÉCNICO: Paulo Autuori

Motivo: Primeira rodada do Grupo 4 da Taça Libertadores da América
Local: Estádio Agustín Tovar "La Carolina", em Barinas, Venezuela
Data: 11/02/2014
Horário: 22h15 (Horário de Brasília)

Árbitro: Mauro Vigliano (Argentina)
Auxiliares: Diego Bonfa e Ernesto Urziga (ambos argentinos)

Gol: Jô, aos 44 minutos do segundo tempo

0 comentários :

Postar um comentário