terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Clássico quente

Duelo mineiro na Superliga Masculina teve confusão, alto nível técnico e vitória do Vivo/Minas sobre o Sada Cruzeiro

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

11/02/2014 - Todos os elementos possíveis e imagináveis para um grande clássico estiveram presentes na noite desta terça-feira na Arena Vivo, em Belo Horizonte, onde Vivo/Minas e Sada Cruzeiro se enfrentaram. Alto nível técnico, rivalidade e até briga em quadra (o cubano Leal empurrou Henrique e procurou confusão na rede, terminando expulso no segundo set). Em quadra, o Cruzeiro esteve à frente em duas oportunidades, mas o Minas forçou o tie-break. Lá, deu o time da casa. A vitória minas-tenista, segunda seguida desde a efetivação de Ricardo Picinin no comando técnico, teve parciais de 16/21, 21/18, 11/21, 21/17 e 15/13. O jogo foi válido pela oitava rodada do returno da Superliga Masculina de Vôlei.

Foto: Alexandre Arruda/CBV

Com 17 pontos, o oposto tcheco Filip foi o principal pontuador do Minas, que teve o levantador Marcelinho como o melhor em quadra. Wallace, do Sada, conseguiu 19 acertos e foi o principal pontuador da partida. O Minas chega a 34 pontos (12 vitórias em 20 jogos) e ultrapassa provisoriamente o Brasil Kirin, que joga amanhã contra o RJ e tem 33 pontos. O Sada segue líder, agora com 52 pontos (17 vitórias e três derrotas).

Na próxima rodada, dois jogos muito complicados para os dois times. No sábado (15), às 21h30, duelo entre os líderes Sada Cruzeiro e Sesi-SP em Contagem, Mais cedo, às 19h, RJ x Vivo/Minas no Rio de Janeiro, duelo direto pelo G-4.

Quando a bola subiu...

O clima no ginásio era mesmo de clássico. E o time da casa começou melhor, abrindo 7 a 3. Logo o Sada conseguiu encostar e virar. Com um bom passe e William fazendo mágica, como sempre, virou para 13/11 e Ricardo Picinin, recém-efetivado no Minas, pediu tempo. Inicialmente, funcionou, mas segurar o Sada era missão complicada. 21/16.

A segunda parcial começou equilibrada. O Sada veio um pouco melhor, mas com defesa e bloqueio muito bem, o Minas virou para 7/6. Depois da pausa, o Cruzeiro cometeu alguns erros e o time da casa abriu 10/7. Essa margem foi mantida pela equipe minas-tenista durante a parcial, que seria vencida sem maiores problemas. Porém, uma confusão na rede esquentou as coisas e segurou o jogo. Leal empurrou Henrique, procurou mais briga na rede e foi expulso justamente. Após muito tempo de pausa e reclamação, o Minas fechou o set em 21/18.

Para quem pensou que o Sada Cruzeiro poderia se abalar com a derrota e confusão anterior, o contrário. O Cruzeiro não se abateu e voltou dominando a terceira parcial, abrindo 7/3. Wallace ainda arrumou dois aces na sequência e Picinin teve que pedir tempo. Não adiantou. Dominante, o Sada fez 21/11 e fez 2 sets a 1.

O quarto set começou mais equilibrado, com troca de pontos. O Sada abriu 7/6. Com Otávio bem no bloqueio, o Minas virou para 9/7. Mais equilibrado, abriu 14/12. Eficiente no ataque, com destaque para o oposto Filip e o ponteiro Lucas Lóh, o Minas fechou o set em 21/17 e forçou o tie-break.

Veio o set decisivo e o equilíbrio persistiu até Henrique bloquear e Filip conseguir um ace para fazer o Minas abrir 5/3. O Cruzeiro empatou com Éder, também no saque. O jogo seguiu espetacular e o Minas abriu 8/6. Equilibrado até o fim, o jogo foi definido pela margem mínima: 15/13.

Ficha do jogo: 

Vivo/Minas 3x2 Sada Cruzeiro
16/21, 21/18, 11/21, 21/17 e 15/13

MINAS:
Começaram: Marcelinho (0), Filip (17), Rapha (13), Lucas Lóh (10), Henrique (7) e Otávio (3). Líbero: Lukinha. 
Entraram: Franco (6), Léo Mineiro (0) e Evandro (0).
Técnico: Ricardo Picinin

SADA CRUZEIRO:
Começaram: William (2), Wallace (19), Filipe (10), Leal (8), Éder (8) e Douglas (8). Líbero: Serginho. 
Entraram: Luis Diaz (9), PV (0) e Lucas (0). 
Técnico: Marcelo Méndez

Local: Arena Vivo, em Belo Horizonte (MG)
Público: 2421
Data: 11/02/2014 
Horário: 21h (de Brasília)

Arbitragem: Jediel de Carvalho (SP) e Gustavo Costa (MG)

0 comentários :

Postar um comentário