terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

As surpresas da NBA - parte I

Antes da temporada, não se esperava muito destes jogadores, mas eles provaram que têm basquete para mostrar. Confira quem são eles

De Aracaju.
Por Henrique Ferrera.

18/02/2014 - Passado o All-Star Weekend, vem aí a metade final da temporada regular da NBA. Após tantos jogos, já podemos tecer opiniões sobre as campanhas das equipes e sobre as atuações dos jogadores. E aqui no Boleiros da Arquibancada, durante a semana, veremos quais são as surpresas e decepções, individuais ou coletivas, deste meio de temporada no basquete americano. Confira os jogadores que surpreenderam e elevaram seu jogo nesta temporada:

Anthony Davis mostrou que sua primeira escolha não foi errada.
(Foto: NBAE / Getty Images)
Trevor Ariza, do Washington Wizards

O Washington Wizards fez questão de mostrar na pré-temporada que buscaria a vaga nos playoffs, com John Wall e Bradley Beal como jovens e bons valores, e a chegada de Gortat se juntando a Nenê como opção no garrafão. Mas quem não era considerado peça-chave era Trevor Ariza. O ala tem médias de 14.6 pontos e 6.2 rebotes nos 35 minutos que fica em quadra. São 2.4 bolas de três por jogo, e a equipe está hoje no sexto lugar do leste.

Kyle Lowry, do Toronto Raptors

Lowry fez um começo de temporada bem ruim, e quase foi trocado para o New York Knicks. Então, o que credencia o rapaz a estar aqui? A ida de Rudy Gay para o Sacramento Kings. Com a saída de Gay, os outros jogadores do Raptors puderam ter mais a bola e melhorar seu jogo. Lowry tem médias de 43.1% de acerto nos arremessos, com boa média em bolas de três, além de 7.6 assistências para o armador. A troca que parecia que derrubaria os Raptors fez a equipe melhorar em todos os aspectos, distribuindo as bolas pela equipe, e Lowry foi agraciado com isso.

Anthony Davis, do New Orleans Pelicans

Davis foi uma certeza de primeira escolha no draft. Então foi campeão olímpico em Londres, mas sua primeira temporada gerou certas dúvidas sobre sua carreira na NBA. Depois de um primeiro ano discreto, Davis vem sendo agressivo, fazendo uma temporada fantástica, mostrando todo o potencial que ficou inutilizado na temporada passada. Davis teve muito mais minutos neste biênio, com 52% nos arremessos, 20.5 pontos por jogo e 10.1 rebotes. Estatísticas que o colocaram no All-Star Game, mas não o colocarão nos playoffs.

0 comentários :

Postar um comentário