sábado, 25 de janeiro de 2014

Teve que suar

Praia Clube leva susto, mas vence Pinheiros em casa e segue sem perder na Superliga há oito rodadas

De Uberlândia.
Por Aline Guerra.

25/01/2014 – Em Uberlândia, pela terceira rodada do returno da Superliga Feminina de Vôlei, o Banana Boat/Praia Clube recebeu o Pinheiros, confronto entre o quarto e quinto colocados do campeonato. E em noite de homenagem para a ponteira/oposta e campeã olímpica Mari, que recebeu o “Troféu Mérito Esportivo”, justamente pela conquista olímpica em 2008, a equipe mineira começou bem e acabou se complicando, vencendo no sufoco por 3 sets 2, com parciais de 21/12, 22/24, 19/21, 21/19 e 15/6. O Praia se mantém no quarto lugar, com 33 pontos e 12 vitórias em 16 jogos. O Pinheiros vem logo depois, com 28 pontos e 10 vitórias em 15 jogos.

Depois do apagão no fim do segundo set, o Praia se recuperou e confirmou a vitória.
(Foto: Alexandre Arruda/CBV)
No inicio da partida, o Praia Clube se mostrou confiante, vencendo o primeiro set e dominando o segundo até chegar na hora de fechar, quando em um erro de arbitragem, que não pegou um toque na rede da equipe paulista, o time da casa perdeu a parcial e acabou perdendo também a concentração. Depois disso, o Pinheiros cresceu e conseguiu virar para 2 a 1, fazendo com que as mandantes tivessem que suar para forçar um tie-break. A parcial decisiva foi decidida diante da grande quantidade de erros das visitantes, o que facilitou a vida do time de Uberlândia, que fechou em 15 a 6.

A levantadora Juliana Carrijo foi escolhida a melhor em quadra e ficou com o Troféu VivaVôlei. A maior pontuadora do Praia foi a oposta Monique, com 22 acertos. Andréia, do Pinheiros, fez 24. O próximo desafio do Praia Clube é fora de casa, contra o Barueri, na terça-feira (28), às 19h30. Já o Pinheiros joga no Henrique Villaboim, contra o Sesi-SP, no mesmo dia e horário.

O jogo

Com mais opções na virada de bola, o Praia aos poucos foi conquistando espaço até abrir vantagem no placar. O Pinheiros demorou para acertar o ritmo e foi acompanhando as adversárias de perto. E com o saque funcionando, a equipe da casa dominou e fechou a primeira parcial em 21 a 12.

No segundo set, o equilíbrio foi maior. O Pinheiros abriu vantagem e, apesar de deixar o Praia encostar, chegou à frente na primeira parada técnica. E depois de uma excelente passagem da levantadora Juliana Carrijo pelo saque, o time da casa passou à frente, administrou, mas na hora de fechar, viu seu 20 a 16 virar 20 a 20 em um lapso de concentração e um erro grosseiro da arbitragem a favor das paulistas. Com isso, as visitantes conseguiram a virada. 24 a 22 e tudo igual no placar geral.  

A terceira parcial começou nervosa. As duas equipes, muito parelhas, se dividiam em alguns erros e momentos de superioridade. Aos poucos, o Pinheiros foi aproveitando a boa fase desde o fim do último set e se colocou à frente no placar, e o Praia não vendeu barato a derrota no set. Depois de muito equilíbrio, as paulistas conseguiram fazer 21 a 19.

O Pinheiros começou o quarto set atropelando, mas o Praia Clube se recuperou e conseguiu se manter vivo, empatando antes da primeira parada técnica. E depois de ficarem coladas no placar, a equipe mineira superou a pressão e venceu por 21 a 19, forçando o tie-break.

Na quinta e decisiva parcial, foi um ponto pra cada lado, até que os erros foram minando a confiança do Pinheiros. A recepção da equipe paulista parou de funcionar e o ataque caiu de rendimento. Em uma boa sequência de bloqueio, o Praia garantiu a vitória, fechando em 15 a 6.

Ficha do jogo:
Banana Boat/Praia Clube 3 x 2 E.C. Pinheiros
21/12, 22/24, 19/21, 21/19 e 15/6.

PRAIA CLUBE:
Começaram: Juliana (3), Monique (22), Herrera (9), Michelle (3), Natália (13) e Mayhara (21). Líbero: Tássia.
Entraram: Mari (0) e Camila (0).
Técnico: Spencer Lee

PINHEIROS:
Começaram: Ananda (2), Andréia (24), Ellen (18), Samara (5), Lara (10) e Vivian (6) Líbero: Léia.
Entraram: Glau (3), Macris (0) e Aline (0).
Técnico: Wagner Luís

Local: Praia Clube, em Uberlândia (MG)
Público: 1.200
Data: 24/01/2014
Horário: 21h30 (de Brasília)

Arbitragem: 
Carlos Eduardo Assis (RJ) e Ricardo Santos (MG)
Troféu VivaVôlei - melhor em quadra: Juliana Carrijo (Praia Clube)

***

Clique e confira resultados da rodada e classificação da Superliga Feminina.

0 comentários :

Postar um comentário