quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Super Bowl XLVIII: A força vem do ar

Denver Broncos chega ao Super Bowl XLVIII liderado por Peyton Manning e seu braço abençoado

De Aracaju.
Por Henrique Ferrera.

30/01/2014 - O próximo domingo (2) é o dia mais aguardado do ano para os fãs da NFL. No MetLife Stadium, em Nova York, será disputado o Super Bowl XLVIII. Aqui no Boleiros da Arquibancada, você verá o raio-x dos dois finalistas. O representante da AFC será o Denver Broncos, que tem o gênio Peyton Manning comandando o time, e um ataque aéreo muito bem treinado e talentoso. Será que Manning conseguirá levar seu segundo anel de campeão, batendo o Seattle Seahawks?

Peyton Manning é o grande destaque dos Broncos. 
(Foto: AP/Charlie Riedel)
A temporada

Denver terminou a temporada com 13 vitórias e três derrotas pelo segundo ano consecutivo, vencendo a divisão AFC Oeste e obtendo a vantagem de jogar em casa nos playoffs. Os Broncos tiveram o melhor ataque da NFL, liderando a liga em pontos marcados (606, o máximo na história da liga) e jardas conquistadas (7313). Seu ataque foi tão explosivo que eles marcaram pontos em sua primeira posse em pelo menos oito jogos consecutivos na temporada regular, e o nono contra o San Diego Chargers nos playoffs de divisão. Durante o jogo do título da AFC contra o New England Patriots, eles quebraram a sequência, mas marcaram pontos na primeira posse da segunda metade da partida.

No comando do ataque está o veterano Peyton Manning, com 16 anos de carreira. Manning teve uma carreira estelar pelo Indianapolis Colts nos seus primeiros 13 anos na NFL, indo a 11 Pro Bowls, ganhando quatro prêmios de MVP da NFL, e um anel de campeão no Super Bowl XLI. No entanto, tudo chegou ao fim quando Manning, que nunca tinha perdido um jogo na carreira, perdeu uma temporada toda graças à uma cirurgia no pescoço. Sem Manning, os Colts terminaram a temporada com uma campanha de duas vitórias e 14 derrotas, a pior da NFL, e com a incerteza sobre o futuro de Manning aumentando, decidiram liberá-lo e usaram sua posição número 1 no draft para escolher Andrew Luck.

Manning assinou com o Denver para a temporada de 2012, e rapidamente acabou com qualquer dúvida sobre seu futuro, levando o time a uma campanha de 13-3. Entretanto, o ano acabou em decepção, com a derrota da equipe nos playoffs de divisão. Agora, em seu segundo ano como QB titular, Manning teve uma das melhores temporadas de todos os quarterbacks na história da liga, liderando a liga em passes completos, passes lançados, jardas e passes para touchdown. Suas 5477 jardas conquistadas e 55 touchdowns estabeleceram novos recordes na NFL. Seus 450 passes completos foram o segundo maior da história da liga, e seu rating de 115.1 foi o segundo na temporada.

O líder de Denver em passes recebidos foi o wide-receiver Pro Bowler, Demaryius Thomas, que recebeu 92 passes para 1340 jardas e 14 touchdowns. Mas Manning teve outras opções confiáveis, incluindo Eric Decker (97 recepções, 1288 jardas, 11 touchdowns), Wes Welker (73 recepções, 778 jardas, 10 touchdowns) e o tight-end ProBowler, Julius Thomas, (65 recepções, 788 jardas, 12 touchdowns). Eles fizeram com que Denver tivesse a primeira equipe a ter quatro jogadores com pelo menos 10 recepções para touchdown em uma temporada.

O running-back Knowshon Moreno foi o corredor líder da equipe, com 1038 jardas e 10 touchdowns, além de pegar 60 passes para 548 jardas e mais três TDs. O running-back novato Montee Ball também contribuiu muito, com 554 jardas corridas, quatro touchdowns e 20 recepções. A linha ofensiva da equipe contou com mais um Pro Bowler, o guard Louis Vásquez. Nos times especiais, o kicker Pro Bowler, Matt Prater, foi o segundo na NFL em pontos (150 pontos) e primeiro em aproveitamento nos field goals (96.2%, 25/26). Seu único erro no ano foi de 52 jardas, e ele estabeleceu um novo recorde na NFL, do field goal mais longo já acertado (64 jardas), quebrando um recorde que se mantinha há 44 anos.

O defensive end Shaun Phillips puxou a linha dos Broncos com 10 sacks, enquanto o linebacker Danny Trevathan acumulou 129 tackles, três fumbles forçados, e três interceptações. O linebacker Malik Johnson foi outro componente-chave da defesa com 42 tackles e seis sacks, ajudando a compensar a perda de Von Miller, que teve cinco sacks em nove jogos antes de sofrer uma lesão que encerrou sua temporada. Os cornerbacks Dominique Rodgers-Cromartie e Chris Harris lideraram a secundária com três interceptações cada.

O ponto forte

Com Peyton Manning no time, o ataque pelo alto sempre será um perigo. Manning está em uma temporada fantástica, quebrando recordes atrás de recordes. E muito se deve às opções que ele tem, como os WRs Demaryius Thomas, Wes Welker e Eric Decker, além do TE Julius Thomas. Com Manning, até Jacob Tamme marcou um TD na pós-temporada.

O bom aproveitamento de Manning se deve também à proteção que sua linha ofensiva o dá. A linha liderada por Louis Vásquez consegue proteger bem o pocket, e deixa Manning com tempo para fazer seu talento prevalecer.

1 comentários :

  1. Onde assistir aqui em Aracaju???? Algum bar??? Alguém saberia dizer?

    ResponderExcluir