terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Sofrido

Após dois sets tranquilos, Praia sofre, mas vence lanterna Maranhão em noite de estreia de Mari na Superliga

De Uberlândia.
Por Aline Guerra.

07/01/2014 – Após a parada de fim de ano, as equipes voltaram hoje para a última rodada do primeiro turno da Superliga Feminina de VôleiO Banana Boat/Praia Clube, em quinto lugar, recebeu o lanterna Maranhão Vôlei/Cemar em busca de mais uma vitória, algo que poderia dar mais ânimo a equipe mineira, que visa o G-4 para decidir ao menos a primeira fase de playoff em casa. A noite marcou o retorno da ponteira Mari às quadras brasileiras, após se recuperar de lesão. E a partida que parecia simples foi apertada para as donas da casa, que tiveram que suar para fechar em 3 sets a 1, com parciais de 21/16, 21/10, 20/22, 24/22.

O que começou como um jogo tranquilo se transformou em um grande desafio para o Praia Clube, que jogava em casa diante de sua fanática torcida. O time de Spencer Lee não viu dificuldades nos primeiros sets, viu as adversárias bem inferiores e cometendo excessivos erros de passe e saque. Já a partir da terceira parcial, o Maranhão cresceu, e deu a impressão de pegar as mineiras desprevenidas, sem saber como reagir diante da força visitante. A entrada de Mari e Herrera, que estavam entre as reservas, teve que ser breve, pois não fazia efeito. Com a volta das gêmeas Pavão e muito suor, o Banana Boat enfim fechou o jogo em 3 a 0.

E depois de encerrar o primeiro turno com vitória (foram nove em 13 partidas), o Praia Clube encara agora o Rio do Sul novamente em casa, na sexta-feira (10), às 19h30. O Maranhão, ainda lanterna com apenas cinco pontos e duas vitórias em 13 jogos, enfrenta em São Luis o líder Molico/Nestlé, de Osasco, único invicto.

Em dia de estreia da Mari na Superliga, Praia teve dificuldades para vencer lanterna em casa.
(Foto: CBV/Divulgação)
Superior, o Praia não encontrou muitas dificuldades no primeiro set, já que o Maranhão errava muito no passe e deixava a levantadora Yael sem muitas alternativas. Apesar disso, a equipe mineira se complicou um pouco na hora de fechar, mas conseguiu sair na frente, fazendo 21 a 16.

A segunda parcial teve inicio com um rali incrível, que só terminou em um erro das visitantes, três toques. Depois disso, o Praia cresceu. As mineiras não erraram e, nervosas, as adversárias não encaixaram suas jogadas. Placar mais folgado de 21 a 10 para as meninas de Spencer Lee.

Já no terceiro set, a história começou a mudar. O Maranhão ficou colado no placar até o oito pontos, quando o Praia se recuperou e passou a frente. Mas na hora de fechar a parcial, as mineiras perderam a concentração, deixaram as adversárias chegarem e, em uma virada incrível, calarem todo o ginásio. 22 a 20.

O quarto set também não foi fácil. O Praia teve que lutar por cada ponto, enquanto o Maranhão diminuiu significativamente o número de erros. Com a volta das titulares Monique e Michelle, o time passou a render novamente e conseguiu decidir a partida ainda na apertada quarta parcial. 24 a 22.

Ficha do jogo:

Banana Boat/Praia Clube 3 x 1 Maranhão Vôlei/Cemar
21/16, 21/10, 20/22 e 24/22

PRAIA CLUBE:
Começaram: Juliana (4 pontos), Monique (8), Kim Glass (8), Michelle (12), Natalia (5) e Mayhara (9). Líbero: Tassia.
Entraram: Isabela (4), Aline (4), Mari (4) e Herrera (5).
Técnico: Spencer Lee

Maranhão Vôlei:
Começaram: Yael (4), Liz (7), Fran (5), Lorena (5), Adri (0), Dani Suco (4). Líbero: Alice
Entraram: Nikolle (11), Amanda (0), Edneia (9), Thayna (1)
Técnico: Jailson de Andrade

Local: Praia Clube, em Uberlândia (MG)

Público: 1760
Data: 07/01/2014
Horário: 19h30 (de Brasília)

Arbitragem: André Luiz Costa (SP) e Renato Diniz (MG)


Troféu VivaVôlei - melhor em quadra: Michelle (Praia)

0 comentários :

Postar um comentário