quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Senhor do jogo

Dominante, Roger Federer bate Andy Murray e enfrenta algoz Nadal na semi do Australian Open

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

22/01/2014 - Roger Federer voltou a ser aquele que conhecemos. Após um 2013 abaixo do que já foi apresentado, o que lhe fez cair para o sexto lugar no ranking mundial de tenistas, o suíço garantiu hoje seu lugar na semifinal do Australian Open, primeiro Grand Slam do ano. Nesta manhã (noite em Melbourne), Federer bateu Andy Murray com extrema segurança por 3 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/4, 6/7 (6) e 6/3 e terá boa disputa com um velho algoz, o espanhol Rafael Nadal, que eliminou o búlgado Grigor Dimitrov (22º) nesta madrugada (3/6, 7/6, 7/6 e 6/2).

Roger poderia ter fechado o jogo até mesmo no terceiro set, quando sacou para a vitória, mas foi quebrado e perdeu a parcial. Federer jogou muito bem durante todo o tempo contra Murray. Conseguiu mais winners (54 a 41), menos erros não forçados (42 a 46), encaixou bem seus serviços e subiu muito bem à rede (venceu 49 de 66 tentativas). Espera-se o mesmo Federer contra um adversário sempre complicadíssimo em seu caminho. Nos duelos diretos, Nadal venceu 22 e perdeu 10 para o suíço; em Slams, 8 a 2; em Australian Open, 2 a 0 (uma delas foi a final de 2009, único título de Nadal).

Federer fez mais um grande jogo no Aberto da Austrália.
(Foto: Ben Solomon/Tennis Australia/Divulgação Austrália)

Domínio suíço

Nos primeiros games, Federer sacou muito bem e não deu chances a Murray. Porém, o suíço errou um pouco nas devoluções. No quarto game, Roger melhorou, subiu bem à rede e quebrou o serviço de Murray, abrindo 3/1. Federer seguiu sacando com eficiência e fechou em 6/3. Andy Murray melhorou seu jogo no segundo set, mas levou uma quebra no quinto game (2/3). Federer seguiu do mesmo jeito e sacou para fechar em 6/4.

Roger Federer já começou o terceiro set com três break points a seu favor. Murray conseguiu se virar e confirmar serviço num longo game. No terceiro game, o suíço teve outro break point, mas o escocês venceu de novo. Faltava quebrar o saque de Federer, que seguia praticamente sem errar. Mas quem quebrou foi Roger, e em momento aparentemente decisivo, no nono game. Ele sacou para o jogo na sequência, mas falhou. Murray devolveu a quebra e o jogo seguiu. No tie-break, deu Andy Murray, por 8-6.

O terceiro set começou com uma confirmação de saque de Federer e um equilibrado e longo segundo game. Após dez igualdades (40-40) e seis breaks para Roger, Murray confirmou. Mais uma vez, o suíço conseguiu quebra importante para fechar a parcial em 6/3.

Nadal suou novamente para avançar.
(Foto: Ben Solomon/Tennis Australia/Divulgação Austrália)

Nadal passa por Dimitrov

Após o duelo complicado contra o japonês Kei Nishikori na fase anterior, Nadal viveu situação parecida nesta madrugada, pelas quartas de final. Contra o búlgaro Grigor Dimitrov, cabeça de chave 22 do Aberto da Austrália, Nadal passou aperto no primeiro set, foi logo levando 3/0, e só conseguiu se recuperar nas parciais seguintes. O importante foi a vitória. Rafa venceu por 3 sets a 1, com parciais de 3/6, 7/6 (3), 7/6 (7) e 6/2.

Rafa Nadal segue em busca de um feito histórico: se tornar o primeiro tenista na Era Aberta (e o terceiro na história do tênis, igualando-se aos australianos Rod Laver e Roy Emerson) a vencer cada um dos quatro Slams pelo menos duas vezes na carreira.

Logo mais, aqui no Boleiros da Arquibancada, você poderá conferir a décima edição da coluna "Nas quadras da Austrália", com os destaques do dia do Australian Open.

Confira os resultados do dia no Australian Open.

0 comentários :

Postar um comentário